Você está na página 1de 15

MECNICA DOS FLUIDOS

CONCEITOS BSICOS
Hidrodinmica Fluido Ideal Fluido incompressvel e que no tem fora interna de atrito ou viscosidade. Estudo de fluidos em movimento.

boa aproximao para lquidos

MECNICA DOS FLUIDOS


Vazo de um fluido em escoamento uniforme Razo entre o volume de fluido escoado e o intervalo de tempo considerado.

Q = v/t

Unidade SI: m3/s

Se escoamento uniforme e com velocidade constante: volume: v = A.L e velocidade: V = L/t

vazo volumtrica

Q = A.V

rea da seo reta

velocidade de escoament

Exemplos
1- Um tubo de 20 cm2 de rea de seo reta despeja gasolina num reservatrio. A velocidade de sada do fluido de 60 cm/s. Qual a vazo do fluido escoado ? Se o reservatrio tem 720.000 cm3 de capacidade, qual o tempo necessrio para ench-lo ?
Q = A.V Q = 20.60 = 1200 cm3/s Q = v/t 1200 = 720000/t t = 720000/1200 = 600 s t = 10 min

Exemplos
2- Uma bomba transfere leo diesel em um reservatrio razo de 20 m3/h. Qual o volume do reservatrio, sabendo-se que ele est completamente cheio aps 3 horas de funcionamento de bomba ? Q = v/t 20 = v/3 v = 3.20 = 60 m3

MECNICA DOS FLUIDOS


EQUAO DA CONTINUIDADE
V1 V A2 2

Para fluidos em regime estacionrio (velocidade num dado ponto, no varia com o tempo)

A1

Q 1 = Q2

A1.V1 = A2.V2
Se A V Se A V

Exemplos
3- gua escoa a uma velocidade de 8,5 cm/s em um duto de 15 cm de dimetro. Em determinado ponto, h um estreitamento de dimetro igual a 10 cm. Qual a velocidade da gua neste estreitamento ? V1 . A1 = V2 . A2 8,5.(.152/4) = V2.(.102/4) V2 = 8,5.225/100 V2 = 19,125 cm/s

MECNICA DOS FLUIDOS


EQUAO DA ENERGIA PARA FLUIDO IDEAL
Equao de Bernouilli
p2 p1

V2 V1
h1
2

fluido incompressvel regime permanente sem perdas por atrito sem trocas de calor propriedades uniformes nas sees sem a presena de mquina (bomba/turbina)

h2 ref.

d.V p d.g.h constante 2


energia de presso energia energia cintica potencial

MECNICA DOS FLUIDOS


EQUAO DA ENERGIA PARA FLUIDO IDEAL
Equao de Bernouilli
p2 p1
V1 h1 h2 ref. V2

d1.V d 2 .V p1 d1.g.h1 p 2 d 2 .g.h 2 2 2


fluido incompressvel

2 1

2 2

p1 V p2 V g.h1 g.h 2 d 2 d 2

2 1

2 2

MECNICA DOS FLUIDOS


MEDIDORES DE VAZO
Tubo de Pitot

densidade do lquido do manmetro

Q V A

2.d'.g.h d
densidade do fluido em escoamento

MECNICA DOS FLUIDOS


MEDIDORES DE VAZO
Tubo de Venturi densidade do lquido do manmetro

Q V a

2.g.d 'd .h d

densidade do rea da seo reta na fluido em escoamento garganta do Venturi

Exemplos
4- Benzeno flui num medidor Venturi que tem 20 cm de dimetro na sua parte mais larga e 8 cm na garganta. A presso manomtrica lida no manmetro de 10 cmHg. Calcular a vazo do benzeno, sabendo-se que sua massa especfica vale 0,9 g/cm3 e que a do Hg vale 13,6 g/cm3. Considere g = 10 m/s2 .
Q V a 2.g.d 'd .h d
Q 2.10.13,6 0,9.0,10 V 5,31m / s a 0,9

.d a 4

.d .0,08 Q a.V .5,31 .5,31 4 4


2 2

Q = 0,0267 m3/s = 26,7 l/s

Exemplos

Q V A

2.d'.g.h d
3

2.6,25.10 .10.0,06 V 3 1,2.10

V 6,25

V = 2,5 m/s

Exemplos

Q = V.A Q = 10.2 Q = 20 m3/s

Exemplos
V1 . A1 = V2 . A2 V1 . (d1 )2 = V2 . (d2 )2 V1 . (d1 )2 = V2 . (d1/2)2 V1 = V2 /4

V2 = 4.V1