Você está na página 1de 31

UNIVERSIDADE DE PASSO FUNDO

UNIVERSIDADE DE PASSO FUNDO EPIDEMIOLOGIA DO TRAUMA

EPIDEMIOLOGIA DO TRAUMA

EPIDEMIOLOGIA DO TRAUMA

CONCEITUANDO O TRAUMATISMO

EPIDEMIOLOGIA DO TRAUMA CONCEITUANDO O TRAUMATISMO

EPIDEMIOLOGIA DO TRAUMA

CONCEITUANDO O TRAUMATISMO

  • Conjunto de alterações causadas por um agente físico a uma pessoa

  • Politraumatizado: mais de uma área do corpo

sofre lesões concomitantes (intencional ou acidental)

EPIDEMIOLOGIA DO TRAUMA CONCEITUANDO O TRAUMATISMO  Conjunto de alterações causadas por um agente físico a

EPIDEMIOLOGIA DO TRAUMA

TRAUMA GRAVE DOENÇA
TRAUMA
GRAVE DOENÇA

GRAVES REPERCUSSÕES SOCIAS E DE

SAÚDE

EPIDEMIOLOGIA DO TRAUMA

DOENÇA TRAUMA

  • Principal causa de morte na faixa etária até

45 anos

  • Terceira causa geral de morte depois das doenças cardíacas e câncer

  • Doença cardíaca ou câncer : tira em média,

10 a 15 anos a mais de vida do cidadão

  • Decorrente do trauma: tira 30 a 40 anos de uma altamente produtiva

EPIDEMIOLOGIA DO TRAUMA

EPIDEMIOLOGIA DO TRAUMA DOENÇA TRAUMA Estados Unidos  Trauma produz três milhões de vítimas hospitalizadas 

DOENÇA TRAUMA

Estados Unidos

  • Trauma produz três milhões de vítimas hospitalizadas

  • Constituem 10 a 15% daquelas que recebem atendimento médico

  • Cerca de 300.000 tornam-se inválidos permanentes e 100.000 pessoas morrem por ano vítima do trauma

EPIDEMIOLOGIA DO TRAUMA

DOENÇA TRAUMA

BRASIL

EPIDEMIOLOGIA DO TRAUMA DOENÇA TRAUMA BRASIL  Morrem por ano de 90.000 a 100.000 pessoas 
  • Morrem por ano de 90.000 a 100.000 pessoas

  • Acidentes: 31% - faixa etária de 0 a 18 anos

  • Terceira causa global de morte na faixa etária dos 5 aos 40 anos

  • Aproximadamente 1.500.000 feridos por ano

  • Morrem 10 brasileiros por hora vítimas de trauma, sendo que 1 a 2 falecem a cada 20 minutos, vítimas de acidentes de tráfego

TRAUMA = GUERRILHA URBANA A CADA DIA O TRAUMA MATA 350 BRASILEIROS E DEIXA MAIS DE
TRAUMA = GUERRILHA
URBANA
A CADA DIA
O TRAUMA MATA 350 BRASILEIROS
E DEIXA MAIS DE 1.000 COM
SEQÜELAS DEFINITIVAS
MATANDO MAIS QUE AS GUERRAS *
MATANDO MAIS QUE AS GUERRAS *

Cenário

nº de vítimas

Homicídios no Brasil em 18 meses

70 mil

Mortos na Chechênia em 18 meses

30 mil

Mortos na Bósnia em 4 anos de guerra

70 mil

Mortos no Vietnã em 7 anos de guerra

56 mil

PERDA DE ANOS DE VIDA
PERDA DE ANOS DE VIDA
Anos de vida perdidos em relação à expectativa média de vida
Anos de vida perdidos em relação à
expectativa média de vida
35 Trauma 15 Câncer 12-15 Cardiovascular
35
Trauma
15
Câncer
12-15
Cardiovascular
OS CUSTOS DO TRAUMA - Componentes -
OS CUSTOS DO TRAUMA
- Componentes -
VIDA PERDIDOS (*) ANOS DE
VIDA
PERDIDOS (*)
ANOS DE

(#)

MATERIAIS

DANOS

HOSPITALAR

ATEND.

PRÉ HOSP.

ATEND.

(PS, CC, UTI)

REABIL.

+ + + + MORTE NO HOSPITAL + + + LOCAL MORTE NO + + ALTA
+ + + + MORTE NO HOSPITAL + + + LOCAL MORTE NO + + ALTA
+
+
+ + + + MORTE NO HOSPITAL + + + LOCAL MORTE NO + + ALTA

+

+

+

MORTE NO

HOSPITAL

+

+

+ LOCAL MORTE NO
+
LOCAL
MORTE NO

+

+

ALTA SEM

SEQÜELAS

+

+

ALTA COM

+

+

SEQÜELAS

(*) - A alta com seqüelas, também cost uma implicar em anos de vida perdidos

(#) - Os danos materiais dependem da natureza do trauma

EPIDEMIOLOGIA DO TRAUMA

CAUSAS

Acidentes automobilísticos Violência interpessoal

EPIDEMIOLOGIA DO TRAUMA CAUSAS Acidentes automobilísticos Violência interpessoal Custo social e financeiro muito alto
EPIDEMIOLOGIA DO TRAUMA CAUSAS Acidentes automobilísticos Violência interpessoal Custo social e financeiro muito alto

Custo social e financeiro muito alto

EPIDEMIOLOGIA DO TRAUMA

CAUSAS

Desenvolvimento de grandes centros urbanos

Problema aumenta

Violência extrapola limites aceitáveis

Fácil acesso as armas

Banalização da violência

EPIDEMIOLOGIA DO TRAUMA CAUSAS Desenvolvimento de grandes centros urbanos  Problema aumenta  Violência extrapola limites

Pandemia da sociedade moderna

EPIDEMIOLOGIA DO TRAUMA

CAUSAS

EPIDEMIOLOGIA DO TRAUMA CAUSAS Embora seu significado e importância tenha ganho maior destaque nos últimos anos,

Embora seu significado e importância tenha ganho maior destaque nos últimos anos, eles não são valorizados pela própria comunidade.

EPIDEMIOLOGIA DO TRAUMA CAUSAS Embora seu significado e importância tenha ganho maior destaque nos últimos anos,

O TRAUMA É UMA DOENÇA COMUMENTE

IGNORADA COMO PROBLEMA DE SAÚDE DA COMUNIDADE.

EPIDEMIOLOGIA DO TRAUMA

FATORES ATENUANTES

Preparo de Equipes de Resgate rigorosamente

treinadas para:

EPIDEMIOLOGIA DO TRAUMA FATORES ATENUANTES Preparo de Equipes de Resgate rigorosamente treinadas para: • Resgate de

Resgate de vítimas Atendimento médico pré-hospitalar Transporte adequado para hospitais referenciados

TODO CIDADÃO DEVE TER UMA NOÇÃO

BÁSICA DE PRIMEIROS SOCORROS E RESGATE

EPIDEMIOLOGIA DO TRAUMA

MORTALIDADE NO TRAUMA

Tempo: até 30 minutos Tipo: morte imediata

Causas:

extensas

lesões

na

cabeça,

EPIDEMIOLOGIA DO TRAUMA MORTALIDADE NO TRAUMA Tempo : até 30 minutos Tipo: morte imediata Causas: extensas

secção

medular alta, lesões cardíacas, lesões de vasos calibrosos

Tempo: até duas horas Tipo: morte precoce Causas: obstrução de VAS, choque hemorrágico

EPIDEMIOLOGIA DO TRAUMA

MORTALIDADE NO TRAUMA

EPIDEMIOLOGIA DO TRAUMA MORTALIDADE NO TRAUMA Tempo : após sete dias Tipo: morte tardia Causas: infecções,

Tempo: após sete dias Tipo: morte tardia Causas: infecções, disfunção de vários órgãos

EPIDEMIOLOGIA DO TRAUMA

OUTRAS CONSIDERAÇÕES

  • O traumatizado é o mais grave doente do serviço

de emergência, o mais oneroso para o hospital e

exige o atendimento de equipe multidisciplinar.

  • Objetivo no atendimento reanimação da

vítima de trauma, tratamento das múltiplas lesões,

recuperação total e reintegração à sociedade.

  • O tempo fator primordial na recuperação do traumatizado (hora de ouro)

O QUE É UM
O QUE É UM

“SISTEMA DE ATENDIMENTO AO TRAUMA” ?

O QUE É UM “SISTEMA DE ATENDIMENTO AO TRAUMA” ? COMUNICAÇÃO RESGATE e TRANSPORTE REANIMAÇÃO TRATAMENTO

COMUNICAÇÃO RESGATE e TRANSPORTE

O QUE É UM “SISTEMA DE ATENDIMENTO AO TRAUMA” ? COMUNICAÇÃO RESGATE e TRANSPORTE REANIMAÇÃO TRATAMENTO
REANIMAÇÃO TRATAMENTO DEFINITIVO TERAPIA INTENSIVA REABILITAÇÃO EDUCAÇÃO PESQUISA
REANIMAÇÃO
TRATAMENTO DEFINITIVO
TERAPIA INTENSIVA
REABILITAÇÃO
EDUCAÇÃO
PESQUISA
TRAUMA
TRAUMA
“O profissional deve estar qualificado para proceder à avaliação inicial e para estabilizar e preparar o
“O profissional deve estar
qualificado para proceder à
avaliação inicial e para estabilizar e
preparar o doente para que ele
possa receber os cuidados
definitivos.”
HABILITAÇÃO
HABILITAÇÃO
TRAUMA
TRAUMA
“O socorrista deve estar qualificado para uma avaliação inicial adequada e para a estabilização e o
“O socorrista deve estar qualificado
para uma avaliação inicial adequada e
para a estabilização e o transporte do
doente a fim de que ele receba os
cuidados médicos definitivos.”
HABILITAÇÃO
HABILITAÇÃO
O ATENDIMENTO INICIAL AO TRAUMATIZADO FUNDAMENTA-SE EM AVALIAÇÃO CLÍNICA E PROCEDIMENTOS DE EXECUÇÃO SIMPLES
O ATENDIMENTO INICIAL AO
TRAUMATIZADO FUNDAMENTA-SE EM
AVALIAÇÃO CLÍNICA
E
PROCEDIMENTOS DE EXECUÇÃO
SIMPLES

AS FORMAS DE ABORDAR O PROBLEMA TRAUMA

 Trauma é DOENÇA e não “acidente” ou “fatalidade”  A maioria das mortes e das
Trauma é DOENÇA e não “acidente” ou “fatalidade”
A maioria das mortes e das lesões por trauma são
evitáveis. PREVENÇÃO é a palavra chave
A assistência às vítimas deve ser prestada através de
um “SISTEMA DE ATENDIMENTO AO TRAUMA”
 As peças essenciais de um sistema de trauma são RECURSOS HUMANOS bem treinados e qualificados
As peças essenciais de um sistema de trauma são
RECURSOS HUMANOS bem treinados e qualificados

ATENDIMENTO INICIAL AO TRAUMATIZADO

ERROS E IATROGENIAS  Negligência (a síndrome do cansaço)  Imperícia (a síndrome do despreparo) 
ERROS E IATROGENIAS
Negligência
(a síndrome do cansaço)
Imperícia
(a síndrome do despreparo)
Imprudência (a síndrome do desespero)

PROGNÓSTICO DO TRAUMA

DEPENDE

PROGNÓSTICO DO TRAUMA DEPENDE  do número, tipo e gravidade das lesões  intervalo trauma-recuperação 
  • do número, tipo e gravidade das lesões

  • intervalo trauma-recuperação

  • lesão incompatível com a vida

  • complicações na vigência de reanimação

  • tratamento inadequado

EPIDEMIOLOGIA DO TRAUMA

CONSIDERAÇÕES FINAIS

  • Trauma doença heterogênea e multidisciplinar

  • Principal causa de morte na população jovem e a terceira causa geral de morte

  • Prevenção mais importante parâmetro no controle do trauma

  • Mortes podem ser imediatas (50%), mediatas ou precoces (30%) e tardias (20%)

  • Muitas mortes são evitáveis ou potencialmente

evitáveis

  • EQUIPE CERTA, HORA CERTA, HOSPITAL

CERTO, TRATAMENTO CERTO

EPIDEMIOLOGIA DO TRAUMA

PREVENÇÃO É O MAIS IMPORTANTE

EPIDEMIOLOGIA DO TRAUMA PREVENÇÃO É O MAIS IMPORTANTE EVITE ACIDENTES

EVITE ACIDENTES

TRAUMA

TRAUMA

TRAUMA

TRAUMA

TRAUMA

TRAUMA

TRAUMA

TRAUMA