Você está na página 1de 10

António Mota

Vida e Obra
António Mota
«Solidão é quando o coração, se não está
vazio, sobra lugar nele que não acaba
mais.»
António Mota
António Mota
António Mota Nasceu em Baião, distrito do Porto em 1957.
É professor do Ensino Básico desde 1975.
Em 1979 publicou o seu primeiro livro: "A Aldeia das Flores".
Em 1983, com a obra "O rapaz de Louredo" ganhou um prémio da
Associação Portuguesa de Escritores.
Em 1990, com o romance "Pedro Alecrim" recebeu o Prémio
Gulbenkian de Literatura para Crianças.
Em 1996, com a obra "A casa das Bengalas", ganhou o Prémio
António Botto.
Em 2004 recebeu o Grande Prémio Gulbenkian de Literatura para
crianças e jovens, na modalidade livro ilustrado, com o livro "Se eu
fosse muito magrinho.
António Mota
Desde 1980 é solicitado a visitar escolas
do ensino básico e secundário e também
bibliotecas públicas em diversas
localidades do País, onde tem, desta
forma, contribuído para o fomento do
gosto pela leitura entre crianças e jovens.
Tem colaborado em vários jornais e foi
interveniente em acções realizadas por
várias Escolas Superiores de Educação
de Portugal.
António Mota
António Mota
Pedro Alecrim de António Mota

A personagem principal é o Pedro


Alecrim. Ele vive numa pequena aldeia.
Os amigos dele são a Rita, a Joana e o
Martinho. O seu melhor amigo é o
Nicolau.
Todos os dias, cedinho, o Pedro vai cortar
erva, lenha, buscar as ovelhas e as
cabras, água e dar de comer aos porcos.

Acha que a escola é um bocado esquisita


e, às vezes, chata.
Um dia, o Nicolau e o Pedro estavam a
falar sobre dinheiro e pensavam que era
tudo muito caro. Foi então que o Nicolau
teve uma ideia: todas as manhãs, antes
de irem para a escola, apanhavam
agriões e vendiam-nos no mercado da
mãe do Martinho. Depois, escondiam o
dinheiro num buraco de carvalho, dentro
de uma embalagem de leite em pó...
Para aperitivo já nos chega. Agora, se
quiseres conhecer o resto da história é só
procurares o livro na tua biblioteca.

Boas leituras!