Você está na página 1de 23

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ INSTITUTO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE FACULDADE DE ENFERMAGEM ENFERMAGEM EM OBSTÉTRICA, GINECOLÓGICA E NEO NATAL

PATOLOGIAS DO LÍQUIDO
AMNIÓTICO

PATOLOGIAS DO LÍQUIDO AMNIÓTICO

Atividade curricular: Enfermagem obstétrica, ginecológica e
neonatal. Profª Esp. Laura Imbeloni Acadêmicas
 


Lorena Souza Luanna Pereira Vaneza Viana Verediana Uchôa Belém-Pa 2013

protegendo o embrião de traumatismos sofridos pela mãe. impedindo também a aderência entre o embrião e o âmnio. 2003). podem desencadear processos patológicos que definem o destino da gravidez. barreira contra infecções. Entre as suas principais funções destaca-se o crescimento externo simétrico do embrião. presença de agentes infecciosos. possíveis infecções em seu meio ou nas membranas ovulares. Alterações em seu volume. podendo implicar na interrupção da gestação. ajudando a controlar a temperatura corporal do embrião e permitindo que o feto se mova livremente. contribuindo assim para o desenvolvimento muscular.1. (CAMPANA. em proporções variáveis de acordo com a idade gestacional. INTRODUÇÃO O líquido amniótico provém dos organismos materno e fetal. .

faz se necessário discutir a cerca dos processos patológicos e suas conseqüências para o concepto. quantidade e qualidade o líquido amniótico. OBJETIVOS: o Identificar as principais patologias e os distúrbios do líquido amniótico. proporcionando uma visão obstétrica preventiva e alerta para possíveis e / ou futuros casos. e as conseqüências acarretadas de suas disfunções no ciclo gravídico. diagnóstico e tratamento. assim como para mãe. o Propor a SAE em quadros clínicos indicativos de disturbios e patologias do líquido amniótico 3.2. o Discutir e fundamentar os fatores de risco. . JUSTIFICATIVA: Visto a importância de ser mantido em sua totalidade.

Ele é de extrema importância para o equilíbrio térmico. ( capítulo 23 procurar refer) . por sua ação bacteriostática. FISIOLOGIA DO LIQUÍDO AMNIÓTICO O líquido amniótico desempenha importante papel no evoluir da gravidez: protege o feto dos traumatismos e das infecções.4. além de ser um ambiente estéril ideal para o desenvolvimento do bebê. proporciona condições para a movimentação fisiológica do concepto. fundamental para o seu desenvolvimento músculo-esquelético. contribui para a evolução pulmonar e previne compressões do cordão umbilical e da placenta.

(ca23 Fonte: www.1 ASPECTOS FISIOLÓGICOS DO LA     Coloração clara ou branco acinzentado.jornaldeuberaba.com Fonte: www.com .nacerycrecer. via transmembranosa e via intramembranosa . O feto produz LA através da urina e do fluido pulmonar.4. Existe um equilíbrio entre a produção e a absorção do LA através da deglutição fetal. O LA provém do fluido tecidual materno.

com .grupoescolar.5. DISTÚRBIOS DO LÍQUIDO AMNIÓTICO     Ruptura Prematura de Membranas Ovulares Infecção Intra-amniótica (Corioamnionite) Polidramnia Oligodramnia Fonte: www.

5. polidrâmnio). vaginose bacteriana. está frequentemente associada à infecção intra-amniótica. baixo IMC. incompetência istmo cervical. REFERENCIA?  Fatores de risco: antecedente de parto prematuro. Quando ocorre na gestação pré-termo. doença falciforme. independente da IG. REFERÊNCIA?  Causas: Na gestação a termo.REFERENCIA? .1 ROTURA PREMATURA DE MEMBRANAS OVULARES  Conceito: A ruptura prematura de membranas (RUPREME). tabagismo. faz parte do processo fisiológico e decorre de modificações bioquímicas na superfície das membranas e em virtude da presença de contrações. hiperdistensão uterina (gestação múltipla. é a ruptura do âmnio que ocorre antes do início do trabalho de parto. hemorragia anteparto.

exame especular (deve ser realizado de forma que diminua os riscos de infecção). REFERÊNCIA?  Consequências: Prematuridade.com/AMNIORREXE. Hipóxia e asfixia. REFERÊNCIA?  Condutas: estabelecimento correto da IG. Hipoplasia pulmonar. palpação uterina dolorosa e observação do leucograma materno). diagnóstico da vitalidade fetal e rastreamento da infecção intra-uterina (febre. Diagnóstico: Anamnese.php . exame físico. secreção cervical purulenta. Infecção. identificação do trabalho de parto (dilatação cervical). Síndrome de compressão fetal. REFERÊNCIA? Fonte: http://misodor.

monitorar infecção e vitalidade fetal. .ROTURA PREMATURA DAS MEMBRANAS OVULARES Infecção ausente Feto hígido Infecção presente Sofrimento fetal < 24 semanas 24 à 32 semanas > 32 semanas Interromper a gestação Conduta conservadora Interromper a gestação Em dependência da aprovação dos pais após exposição dos riscos. 48 hs. no máximo. Operação cesariana indicada por rígidos critérios. só inibir trabalho de parto por. Acelerar a maturidade fetal. Indução do parto.

da placenta e/ou do útero. monitoração fetal interna. Pode ser também chamada de Corioamnionite. flora vaginal alterada (vaginose bacteriana) e trabalho de parto prolongado. LA meconial. Amnionite. REFERÊNCIA?  Fatores de risco: nuliparidade.2 INFECÇÃO INTRA-AMNIÓTICA  Conceito: A infecção intra-amniótica (IIA) ou infecção ovular refere-se à infecção do líquido amniótico. REFERÊNCIA? . Infecção do líquido amniótico (LA) e Infecção intraparto.5. REFERÊNCIA?  Causas: Deve-se possivelmente à adoção de condutas expectantes em gestação pré-termo com ruptura prematura de membranas ovulares (RUPREME). atingindo clinicamente o feto e a mãe ao mesmo tempo. das membranas.

REFERÊNCIA? . sofrimento respiratório e a displasia broncopulmonar. baseado na presença de hipertemia e de pelo menos duas das seguintes condições: leucocitose materna. taquicardia fetal. risco de sepse neonatal. REFERÊNCIA?  Consequências: A IIA é responsável por graves sequelas neonatais. convulsão e APGAR < 3. taquicardia materna. REFERÊNCIA?  Condutas: Feito o diagnóstico de IIA. a enterocolite necrosante. odor fétido do LA. a indicação da interrupção da gestação é indiscutível. a paralisia cerebral. incluindo a leucomalacia periventricular. involução do timo. hipertonia e sensibilidade uterina aumentada. Diagnóstico: O diagnóstico torna-se eminentemente clínico.

(REZENDE/2009) Fonte: http://mrrsinc.medicalillustration.php?ID=27541 .CORIOAMNIONITE A corioamnionite é uma infecção do líquido amniótico e das membranas fetais que ocorre antes. durante ou imediatamente após o parto. Ela ocorre aproximadamente 1-5% das gestações de termo e 25% daquelas de pretermo.com/generateexhibit.

• Diabetes • Síndrome da •Doença hemolítica perinatal.midianews. mellitus transfusão gêmelogemelar.  Causas: FETAL MATERNA PLACENTÁRIA • Infecções congênitas. •Malformações fetais. .5.3 POLIDRAMNIA  Conceito: A polidramnia é caracterizada quando o volume do líquido amniótico excede 2. • Transfusão fetomaterna. •Hidropsia fetal não-imune.com semanas.000 ml em gestações acima de 30 Fonte: www.

dificuldades na ausculta dos batimentos cardíacos do concepto. distensão uterina com palpação fetal difícil. como a prematuridade. medida do fundo de útero maior do que a esperada para a IG. crescimento exagerado da circunferência abdominal. REFERÊNCIA?  Condutas: Buscar a causa da Polidramnia para que se estabeleça o prognóstico e se possível o tratamento da doença responsável pelo distúrbio no volume do líquido amniótico.  Diagnóstico: clínico. a ruptura prematura de membranas. ultra-sonografia e ao exame físico observam-se: Síndrome da hipotensão supina. em aguda e crônica. e. Classificação: Quanto ao seu volume. Demais disso o profissional tem que estar atento para possíveis complicações. quanto à instalação. o descolamento da placenta e o prolapso de cordão. a Polidramnia pode ser classificada em leve. moderada e acentuada. REFERÊNCIA? .

 Causas: MATERNAS • Síndromes hipertensivas.misodor. ANEXIAIS • Aminiorrexe prematura.5. • Colagenoses. • Malformações do sistema urinário fetal. no terceiro trimestre da gestação.4 OLIGODRAMNIA  Conceito: Volume do líquido amniótico inferior a 400 ml. • Infecções congênitas.com FETAIS • Sofrimento fetal crônico de qualquer etiologia. Fonte: www. • Diabetes mellitus em suas formas que cursam com vasculopatias. . • Anomalias cromossômicas. • Uso de drogas lícitas ou ilícitas como o álcool e a cocaína. • Insufiiência placentária de qualquer etiologia. • Transfusão gêmelogemelar.

REFERÊNCIA? . REFERÊNCIA?  Condutas: A molde da Polidramnia. A forma aguda tem como causa principal a amniorrexe e a forma crônica. O profissional há que atentar para a necessidade de interrupção da gestação pela frequente associação da Oligodramnia com o sofrimento fetal. REFERÊNCIA?  Diagnóstico: Clínico. ao exame físico obsevam-se : medida do fundo de útero menor do que a esperada para a IG. para tratamento da doença de base. Classificação: Pode ocorrer de forma aguda ou crônica. a insuficiência placentária e o sofrimento fetal crônico. diminuição da circunferência abdominal e partes fetais facilmente palpáveis. a Oligodramnia também exige a procura do diagnóstico etiológico. ultra-sonografia.

6 DIAGNÓSTICOS DE ENFERMAGEM     Risco de infecção.   Dor aguda. 2010) . relacionado à Ruptura prematura de membranas. Padrão respiratório ineficaz relacionado à compressão do diafragma pelo útero.  Volume de líquidos deficiente relacionado à alterações nos processos de produção e/ou absorção do LA. Padrão de sono prejudicado.  Volume de líquidos excessivo relacionado à alterações nos processos de produção e/ou absorção do LA. (NANDA. secundário à Oligodrâmnio. secundário à Polidrâmnio. Risco de díade mãe/feto perturbado. secundário à Polidrâmnio. Conforto prejudicado.

fetais e/ou placentárias. Cite uma causa provável de cada um fator. Baseado nisto. . 2. As causas podem ser maternas.A coloração do líquido amniótico pode definir características fisiológicas ou patológicas.7 QUESTÕES 1.000 ml em gestações acima de 30 semanas.A polidramnia é caracterizada quando o volume do líquido amniótico excede 2. 3. descreva as colorações a nível fisiológico e patológico.Cite as causas predeterminantes para a ruptura prematura de membranas .

diminuição do LA e infecções causadas também nas membranas ovulares. A SAE bem definida. . Rupturas prematuras das membranas ovulares e outros fatores pré disponentes podem acometer e prejudicar o ciclo gravídico.7 CONCLUSÃO As patologias do líquido amniótico podem ser classificadas pelo aumento. permite que essa tomada de providências resultem em um acompanhamento obstétrico fundamental para proporcionar as melhores condutas e que beneficiem da melhor forma possível o processo gravídico. dependendo da idade gestacional. O diagnóstico precoce é fator determinante para a tomada de providências adequadas a cada gestação. a mãe e o neonato. de acordo com o diagnóstico clínico e laboratorial.

. Rotinas em Obstetrícia. José Antônio Magalhães.scielo. Sérgio H. Med. Artmed Editora. Ed.3. Bras. Lab. Disponível em: < http://www.pdf NORTH AMERICAN NURSING DIAGNOSIS ASSOCIATION . J. Juliana Helena and HAAS. José Geraldo Lopes. pp. 2010.. CHAVEZ.1 Artmed.39. Patol.. Ramos. 2011. 2003. 2009-2011. FREITAS. vol.br/pdf/jbpml/v39n3/16998.Diagnósticos de enfermagem da NANDA: Definições e Classificação. Patrícia. 215-218. Fernando Martins Costa. Sabrina Gonçalves. n..8 REFERÊNCIAS CAMPANA. Diagnóstico laboratorial do líquido amniótico. [online].

br/conteudo. Acesso em: 31 de Maio às 19:00 hs. MONTENEGRO. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan. http://www. http://www. Obstetrícia fundamental.midianews. Acesso em : 31 de Maio às 18:08 hs.php?sid=8&cid=116317. Jorge de.html. Acesso em: 31 de Maio às 18:47 hs.medicalillustration.com/PRENATAL. .grupoescolar. Acesso em: 31 de Maio às 18:00 hs. 2009. Carlos Antônio Barbosa.php?ID=27541.html.com/pesquisa/amniorrexe-prematura-ou-ruptura-prematuradas-membranas-rpm.REZENDE.com.com/generateexhibit.misodor. http://mrrsinc. 11ª. Ed. http://www.

.http://198. Acesso em: 31 de Maio às 17:45 hs.ve/tag/liquido-amniotico/.106.1/?MENU=CadernoB&SUBMENU=Saude&CODIGO=3065 .42. Acesso em: 31 de Maio às 17: 30 hs.  http://nacerycrecer.com.