Você está na página 1de 14

SCHUMPETER

. como a dos clássicos. coloca em destaque o dinamismo da oferta na explicação do crescimento econômico  Enquanto novos produtos e novos processos de produção estiverem sendo adotados pelo empresário inovador. a economia estará em crescimento. A análise de Schumpeter. com o auxilio do credito bancário.

capacidade tecnológica e treinamento dinamizam a economia. criam mercado ao aumentar a produção e ao reduzir os seus custos  Novos investimentos com bens de capital. . impulsionadas por empresários ousados. geram efeitos de encadeamento para frente e para trás no processo produtivo e efeitos multiplicadores sobre o emprego e a renda. O empresário descobre novas maneiras de expandir a produção e de reduzir custos.  As empresas dinâmicas.

em outros . O desenvolvimento.  Em determinados momentos multiplicam-se os projetos rentáveis e toda a economia prospera. não se apresenta uniforme no tempo. impulsionado pelo progresso técnico. alterna-se em períodos de prosperidade e de depressão. os negócios em geral se retraem e o desemprego aumenta (CICLOS) .

Para ele. pelo estoque de conhecimentos e pela disponibilidade de homens aptos a tornar-se empresários. a existência de instituições eficientes e ao espírito capitalista dos negócios. Este é determinado pela existência de projetos rentáveis. . a poupança não limita o investimento.  O desenvolvimento é intimamente ligado ao conhecimento tecnológico. Schumpeter dedicou atenção especial ao papel do credito bancário na realização do investimento.

das ferrovias substituindo as diligências. . como foi o caso. no século XIX.  Desenvolvimento deriva de mudanças revolucionárias. como "uma mudança espontânea e descontínua nos canais de fluxo. uma perturbação do equilíbrio. que alteram de uma vez por todas a situação anterior. desenvolvimento econômico define-se. portanto. ou do carvão coque e da máquina a vapor deslocando o carvão vegetal e a energia hidráulica. que altera e desloca para sempre o estado de equilíbrio previamente existente" .

há desenvolvimento  no mundo não concorrencial. as novas combinações significam destruição de combinações anteriores: novas firmas podem implicar o fechamento de firmas antigas . São os produtores que exercem mudanças relevantes. os consumidores passam a ser induzidos a consumir os novos produtos lançados no mercado. As mudanças surgem na órbita da produção.  A medida que novas combinações surgem de modo irreversível e descontínuo.

 a abertura de um novo mercado.Exemplos de inovações:  a introdução de um novo produto.  a descoberta de um novo método de produção. A geração de lucro puro estimula novos investimentos. no pais ou no exterior.  a descoberta de uma nova fonte de oferta de matéria-prima. ou fragmentação de uma posição de monopólio. dando margem ao surgimento de novas fontes de lucro. como novo monopólio.  uma nova organização de qualquer indústria. .

o empresário. técnicos e capitais para obter novas combinações. esta implícita a presença de um comandante. possibilita a obtenção de lucro puro . Esse agente. sendo formado por oligopólios. reúne cientistas. um agente capaz de realizar com eficiência as novas combinações. Papel do empresário inovador  Em primeiro lugar. o mundo em que vive esse empresário.  Em segundo lugar.

a de por em pratica inovações. Em terceiro lugar. fornecido pelo capitalista. os fundos de reserva das empresas nem sempre são suficientes para financiar as novas combinações e o empresário precisa recorrer ao credito. podendo acumular outras funções econômicas enquanto individuo . mesmo na presença de oligopólios.  Na verdade. o empresário é definido por sua função .

um homem de vontade. Convém esclarecer que. o risco e assumido por quem concede o credito  O meio sociocultural pode fazer oposição ao empresário. . para Schumpeter. superar as adversidades originarias sobretudo dos grupos ameaçados pelas inovações requer uma conduta equilibrada. "o empresário nunca e aquele que corre o risco". que ousa. isto e. O empresário é um líder. que tem força e se dispõe a assumir riscos. A característica fundamental do empresário e a de "liderança e não de propriedade. de capacidade de previsão e iniciativa e não da posse de capital" .

 . mas adotá-las. a função do empresário não é descobrir novas combinações. Para a adoção de inovações rentáveis. o empresário necessita manifestar sua liderança em relação ao banqueiro. enquanto as inovações não forem postas em pratica. permanecem economicamente irrelevantes. a fim de obter financiamento .

como o capitalista. contudo o empresário de sucesso geralmente é um homem de iniciativa. que possui idéias em potencial . mas que busca sustentação em todas as frentes. O empresário. Nesse sentido. Sua conduta pautase no sentido do sucesso. um individualista e auto-suficiente. Suas decisões saem da rotina. o empresário apresenta-se como "o mais racional e o mais egoísta de todos" (Schumpeter) O banqueiro. nessas condições. fertiliza o empresário. A iniciativa individual do empresário pode ser estimulada pelo apoio oficial. O seu comportamento jamais se caracteriza pelo tipo hedonista. da conquista de um lugar de destaque social. mas predominando sempre a racionalidade. apresenta-se também como um novo-rico ( como dizia Marx) cujo desejo reside em acumular por acumular.

o que estimula as empresas a aumentar sua produção. portanto. quando o nível do produto esta crescendo acima da linha de tendência de longo prazo. de credito e de empresários inovadores não é linear. O crescimento econômico não se produz de maneira uniforme no tempo. quando a economia pode iniciar nova fase ascendente . que se inicia apos o pico (ponto de máximo). Ele acelera-se com o surgimento de novos produtos e novos processos de produção. com queda do nível do produto abaixo da linha de tendência. (c) depressão.  Os ciclos de crescimento alternado do produto apresentam quatro fases (a) ascensão. O surgimento de inovações. limitada pelo estoque de recursos e técnicas tradicionais. e (d) recuperação. através de uma trajetória cíclica. Os preços sobem. ate o vale (ponto de mínimo). A economia schumpeteriana move-se. ou boom. provocando o crescimento econômico em ritmo superior a tendência histórica. (b) recessão. apos o vale. indo ate a linha de tendência. com declínio do nível de atividade.