Você está na página 1de 43

ROCHAS SEDIMENTARES

FORMAÇÃO
FORMAÇÃO DAS ROCHAS
SEDIMENTARES
FORMAÇÃO DAS ROCHAS SEDIMENTARES
METEORIZAÇÃO
METEORIZAÇÃO
FÍSICA
METEORIZAÇÃO FÍSICA – Acção da água
METEORIZAÇÃO FÍSICA – Acção do gelo, gelivação ou
crioclastia
METEORIZAÇÃO FÍSICA – Acção da temperatura ou
termoclastia
METEORIZAÇÃO FÍSICA – Acção dos seres vivos
METEORIZAÇÃO FÍSICA – Acção dos seres vivos
METEORIZAÇÃO FÍSICA – Crescimento de sais ou haloclastia
METEORIZAÇÃO FÍSICA – Crescimento de sais ou haloclastia
METEORIZAÇÃO FÍSICA – Descompressão
METEORIZAÇÃO FÍSICA – Descompressão
METEORIZAÇÃO
QUÍMICA
METEORIZAÇÃO
QUÍMICA
METEORIZAÇÃO QUÍMICA
METEORIZAÇÃO QUÍMICA - Dissolução
METEORIZAÇÃO QUÍMICA – Hidratação e
desidratação
METEORIZAÇÃO QUÍMICA – Hidrólise
METEORIZAÇÃO QUÍMICA – Hidrólise
METEORIZAÇÃO QUÍMICA – Oxidação / Redução
METEORIZAÇÃO QUÍMICA – Reacções Bioquímicas
EROSÃO
EROSÃO

Chaminé-de-fada -Estas colunas, rematadas por um fragmento rochoso, formam-se a


partir de um depósito detrítico, pouco coerente, constituído essencialmente por areias
e argilas, juntamente com alguns clastos maiores e mais resistentes, dispersos na sua
massa. A acção da chuva e da escorrência produz erosão nos materiais mais finos,
removendo-os. No entanto, a erosão não afecta os materiais situados por baixo dos
referidos fragmentos maiores e mais resistentes, constituindo como que um chapéu
protector.
EROSÃO
Ravinamentos originados pelas águas de escorrência.
Adaptado de Antunes, J. (1990)

Caos de blocos ou tor.


Adaptado de Press, F. & Siever, R. (1997)
EROSÃO – Acção da água

Aspecto de uma gruta numa formação calcária,


mostrando as estalagmites e estalactites.

Aspecto esquemático de um maciço calcário carsificado.


Legenda: 1 –Galeria; 2 – Sifão; 3 – Rio subterrâneo; 4 – Poço; 5 – Chaminé; 6 – Exsurgência; 7 – Cone de
blocos; 8 – Algar de abatimento; 9 – Gruta; 10 – Lapiás; 11 – Vale em canhão; 12 – Lapa; 13 – Algar de
infiltração; 14 – Polje; 15 – Ponor; 16 – Hum; 17 – Dolina; 18 – Uvala; 19 – Sumidouro; 20 – Vale cego; 21 –
Abrigo; 22 – Coluna; 23 – Estalactite; 24 – Estalagmite (22, 23 e 24 – Espeleolitos); 25 – Sala; 26 – Terra rossa;
27 – Calcário; 28 – Ressurgência..
Neves, T. (2000)
METEORIZAÇÃO
DO GRANITO
METEORIZAÇÃO
DO GRANITO
METEORIZAÇÃO
DO GRANITO
METEORIZAÇÃO DO GRANITO
METEORIZAÇÃO
DE UM MACIÇO
GRANÍTICO
TRANSPORTE
E
SEDIMENTAÇÃO
EROSÃO E
TRANSPORTE –
Acção dos rios

Intensa acção abrasiva


dos calhaus – Marmitas de gigante
TRANSPORTE E SEDIMENTAÇÃO
TRANSPORTE
TRANSPORTE
E
SEDIMENTAÇÃO
FORMAÇÃO DAS ROCHAS
SEDIMENTARES
SEDIMENTAÇÃO
TORRENTES – Curso de água, com
carácter temporário ou permanente –
caudal, geralmente, elevado, em local
onde o declive é acentuado.
Exercem grandes transformações no
modelado da superfície terrestre,
consequência da sua grandes
capacidade de meteorização ,erosão e
transporte de materiais destacados pela
erosão.

Esquema de uma torrente (esquerda) . Adaptado de


Antunes, J. (1990)
SEDIMENTAÇÃO
DIAGÉNESE