Você está na página 1de 13

GRAVIDEZ NA

ADOLESCÊNCIA
Introdução

Os números sobre gravidez na


adolescência aumentam a cada dia,
trazendo um grande problema a sociedade,
que supõe, nos jovens de hoje, um alto
grau de informações sobre assuntos
relacionados ao sexo.
Principais causas da
ocorrência de uma
gravidez prematura
• Falta de informações sobre métodos
anticoncepcionais e preservativos,
principalmente em classes de baixa renda,
onde a escolaridade é muito baixa.
• O desejo dos adolescentes de não assumir
diante seus pais uma vida sexual activa faz
com que as meninas não usem nenhum tipo
de contraceptivo ou use algum método
ineficaz.
Consequências de uma
gravidez prematura
• As principais consequências de uma gravidez
precoce reflectem-se no campo psicossocial,
pois os adolescentes não estão preparados para
assumir as responsabilidades da paternidade..
• A adolescente tem problemas emocionais
devido a mudança rápida em seu corpo.
• A decepção dos pais ao receberem a notícia
causa graves distúrbios emocionais nas
adolescentes.
Imagens
Dados sobre a gravidez na
adolescência
• 1 em 3 mulheres de 19 anos já são mães ou
estão grávidas do 1º filho.
• 1 em 10 mulheres de 15 a 19 anos já tinham
2 filhos.
• 49,1% destes filhos foram indesejados.
• 54% das adolescentes sem escolaridade já
haviam ficado grávidas
• 6,4% das adolescentes com mais de 9 anos
de escolaridade já eram mães ou estavam
grávidas do 1º filho.
• 55,6% dos jovens entre 16 e 25 anos não usam
preservativos nas relações sexuais.

• 18% das adolescentes entre 15 e 19 anos já


ficaram grávidas alguma vez.

• Entre 17,5 milhões de meninas adolescentes


existentes no país 1,1 milhão engravidam todo
ano.

• Em cada grupo de 17 garotas 1 já está ou ficará


grávida por ano.
Gráficos sobre
contracepção
Os gráficos aqui apresentados foram retirados
de uma pesquisa feita pela Unidade Básica de
Saúde do Conjunto Habitacional Rui Virmond
Carnascialli com alunos entre 11 e 17 anos da
escola Padre Wistremundo Garcia, onde foi
feito um trabalho de orientação e de
esclarecimento de dúvidas voltadas a
sexualidade.
Não
17%
Não resp.
1%

Sim
82%

Figura 1- Percentagem de alunos que já receberam algum


tipo de orientação sexual.
Sim
21%

Não resp.
2%

Não
77%

Figura 2- Percentagem de alunos que já tiveram relações


sexuais.
Não
Sim
43%
48%

Não resp.
9%

figura 3- Proporção de alunos que possuem conhecimento


sobre métodos anticoncepcionais.
Conclusão
A gravidez na adolescência é um grave
problema social que só será resolvido quando os
adolescentes entenderem a importância da
prevenção e do sexo seguro, vendo-o como uma
atitude que deve ser tomada com muita
segurança e respeito.
A função de pais e educadores é fazer com que
o jovem assimile esse mundo de informações
que lhes são transmitidas diariamente e não
apenas acreditar que eles já sabem tudo.
Trabalho elaborado por
• Ruben Coelho nº23
• Mariana Sarandão nº16