Você está na página 1de 121

Aparelho genital feminino

Anatomia e Histologia do Trato Genital


Feminino
ANATOMIA

• 1 Vulva
• 2 Vagina
• 3 Útero
• 4 Tubas de Falópio
• 5 Ovários
ANATOMIA / HISTOLOGIA
VULVA - É a região da genitália feminina externa que
compreende:
• Monte pubiano
• Lábios menores e maiores
• Clitóris
• Vestíbulo
• Meato uretral
A vulva apresenta uma rede de artérias, veias e vasos
linfáticos. Estes últimos drenam para os linfonodos
inguinais, região importante no estudo das doenças
vaginais
ANATOMIA / HISTOLOGIA
VAGINA é um canal que conduz da vulva ao útero

A parede da vagina é composta por três camadas:


1 Camada externa- tecido conjuntivo
2 Camada Intermediária- músculo liso
3 Camada interna- epitélio escamoso
ANATOMIA / HISTOLOGIA
ÚTERO - Órgão com forma semelhante à de uma
pêra. Porção mais larga, ou CORPO, encontra-se
localizada na cavidade abdominal, enquanto sua parte
estreita, CÉRVICE, abre-se no interior da vagina.
CORPO: revestido pelo endométrio
COLO: canal - revestido pelo epitélio glandular glan-
dular (endocervical)
ectocérvix – revestido pelo epitélio pavimen-
toso estratificado não queratinizado

LIMITE ENTRE CORPO E COLO: Istmo ou óstio interno


CITOPATOLOGIA GINECOLÓGICA

(CITOLOGIA CÉRVICO-VAGINAL)

PRINCÍPIO:
Nas imagens microscópicas das células
normais, registradas na memória visual,
são comparadas às imagens de células
atípicas
COLO ECTOCERVICAL EPITELIZADO: NORMAL
HIPÓFISE ANTERIOR OU ADENOHIPÓFISE
HIPOTÁLAMO
GnRH

HIPÓFISE ANTERIOR OU ADENOHIPÓFISE

FSH LH

OVÁRIOS

Estrogênio Progesterona

Endométrio Endocérvix/
Endométrio
Proliferação
Epitélio Pavimentoso
Muco
Maturação
FEEDBACK NEGATIVO E FEEDBACK POSITIVO
Nas mulheres, os eixos hipotálamo-hipofisário são controlados, tanto por
feedback negativo, como por feedback positivo,dependendo da fase do ciclo
menstrual..
Na FASE FOLICULAR: O FSH e o LH estimulam a síntese e a secreção do
estradiol, pelas células foliculares. Uma das ações do estradiol é um feedback
negativo sobre as células da hipófise anterior, para inibir a secreção adicional de
FSH e de LH. Assim, a fase folicular é dominada pelo estradiol e é regulada
por feedback negativo.
No MEIO DO CICLO: O padrão se altera. Os níveis de estradiol aumentam
acentuadamente, como resultado da proliferação das células foliculares e pela
estimulação da síntese de estradiol, que ocorreu na fase folicular. Quando é
atingido um nível crítico de estradiol(de pelo menos 200 picogramas por milímetro
de plasma), o estradiol passa a exercer efeito de feedback positivo sobre a hipófise
anterior, promovendo a secreção adicional de FSH e LH. Esse surto de secreção
hormonal, pela hipófise anterior, chamada de surto ovulatório de FSH e de LH.
Então , desencadeia a ovulação do oócito maduro.
Na FASE LÚTEA: A principal secreção hormonal pelos ovários é a progesterona
é um feedback negativo sobre a hipófise, para inibir a secreção de FSH e de LH.
REGULAÇÃO DA FUNÇÃO OVARIANA
• FUNÇÃO OVARIANA: SECREÇÃO DOS HORMÔNIOS

ESTERÓIDES SEXUAIS FEMININOS


FUNÇÃO OVARIANA: OOGÊNESE

• CONTROLE: EIXO HIPOTÁLAMO-HIPOFISÁRIO


-HORMÔNIO HIPOTALÂMICO É O GnRH
-OS HORMÔNIOS HIPOFISÁRIOS SÃO : FSH E LH

• REGULAÇÃO: Atividade pulsátil do eixo. O GnRH é levado, direta-


mente para o lobo anterior da Hipófise em alta concentração, onde
estimulará a secreção de FSH e de LH, em seguida estes agirão sobre
os OVÁRIOS, para estimular os FOLÍCULOS (síntese de hormônios
esteróides)-OVULAÇÃO
•Para compreender o controle hipotálamo-hipofisário dos ovários, é
importante ter em mente seu comportamento CÍCLICO.
•A cada 28 dias ,se repete a sequência de desenvolv. FOLICULAR,
OVULAÇÃO, formação do CORPO AMARELO, no ciclo menstrual
•Os primeiros 14 dias-envolvem desenvolvimento FOLICULAR e
são chamados de fase folicular.
.Os últimos 14 dias do ciclo menstrual são dominados pelo corpo
amarelo e são chamados de fase lútea.
•No ponto médio do ciclo, entre as fases FOLICULAR e LÚTEA,
ocorre a OVULAÇÃO.
F S H- Hormônio folículo estimulante
FSH Células da GRANULOSAS :receptores para FSH

FSH Células granulosas do FOLÍCULO PRIMORDIAL

FSH CELULAS GRANULOSAS síntese de ESTRADIOL


células
estradiol Células estradiol
granulosas
granulosas
Feedback positivo sobre a hipófise
Dois efeitos do FSH sobre as células da granulosa:
São mutuamente reforçadores:
mais células granulosas proliferadas, mais estradiol sintetizado,
mais estradiol sintetizado mais células proliferadas
L H – HORMÔNIO LUTEÍNICO
ESTRADIOL ELEVADO: feedback negativo sobre a HIPÓFISE

SÍNTESE e LIBERAÇAÕ DE LH
CÉLULAS TECAIS :receptores para o hormônio luteinico
A OVULAÇÃO é desencadeada pelo LH.
Logo antes da ovulação, a concentração sanguínea de LH aumenta
acentuadamente
Junto com outro hormônio(PTG-prostraglandina), promove a
ruptura do FOLÍCULO DOMINANTE, liberando o oócito.
O LH também estimula a FORMAÇÃO DO CORPO AMARELO,
um processo chamado de luteinização.
Mantém a produção de hormônios esteróides : CORPO AMARELO
durante a FASE LÚTEA do CICLO menstrual
CICLO MENSTRUAL
1ª FASE: - Menstruação
- do ciclo
-1º/ 14º dia 1º/5º dia do ciclo
Síntese de estradiol.
Fase folicular/estrogênica e Proliferação do endométrio.
proliferativa Maturação e diferenciação
do epitélio escamoso

OVULAÇÃO: 14º/15º dia do ciclo

2ª FASE: Formação do corpo lúteo,

-15º/28º dia do ciclo síntese de progesterona e


Fase lútea/ secretoria formação do corpo albicans
Epitélio escamoso: pavimentoso
estratificado não ceratinizado
Células do epitélio pavimentoso
estratificado não queratinizado
EPITÉLIOS DO COLO UTERINO
1- ENDOCÉRVIX – Células endocervicais
1-colunares
2-secretoras de muco
3-ciliadas
2- ECTOCÉRVIX – (pavimentoso estratificado não
queratinizado)
1- Basais
2- Parabasais
3- Intermediárias
4- Superficiais
EPITÉLIO ESCAMOSO

EPITÉLIO
GLANDULAR
EPITÉLIO GLANDULAR
ENDOCERVICAL

Células glandulares endocervicais em favo de mel


Células glandulares endocervicais secretoras
Endocervicais ciliadas
Células endocervicais secretoras Células endocervicais ciliadas
endocérvix

ectocérvix
METAPLÁSICAS
Metaplásicas imaturas
Células metaplásicas maduras ( diferenciadas)
Células metaplásicas , glandulares endocervicais, pmn e hemácias
Células metaplásicas com nucléolos
bastante evidentes e inclusões
Metaplásicas imaturas e polimorfonucleares
CÉLULAS METAPLÁSICAS
endometriais endocervicais
Células endometriais
Células endometriais- esfregaço menstrual
ASPECTO DOS ESFREGAÇOS
NA 1ª FASE DO C ICLO
1. CÉLULAS SUPERFICIAIS PLANAS E CARIO-
PCNÓTICAS
2. CÉLULAS INTERMEDIÁRIAS
3. CÉLULAS GLANDULARES ENDOCERVICAIS
/ENDOMETRIAIS(?)
4. POLIMORFONUCLEARES
5. HISTIÓCITOS
6. HEMÁCIAS
Células do epitélio escamoso:basais,parabasais,
intermediárias e superficiais
1ªFASE: folicular-estrogênica-proliferativa
OVULAÇÃO
2ª Fase do ciclo
lútea, progestínica /secretoria
1. Células intermediárias dobradas e agrupadas
2. Células superficiais em menor quantidade ou
ausentes
3. Citólise ( discreta, moderada ou intensa)
4. Presença de p.m.n
CITÓLISE
CÉLULAS AGRUPADAS
Menstruação
CICLO MENSTRUAL
PERÍODO MENSTRUAL: 1º/5º dia- Esfregaço geralmente apresenta muito
sangue, células escamosas com predomínio das INTERMEDIÁRIAS, detritos
celulares, ele-mentos glandulares endocervicais e endometriais, leucócitos,
histiócitos, etc...
6º/13º dia - No início, aglutinados de células INTERMEDIÁRIAS e SUPERFICIAIS
com núcleos vesiculosos, em seguida, as células SUPERFICIAIS isoladas e planas se
tornam maioria e a eosinofilia e picnose aumentam progressivamente.
OVULAÇÃO – 14º dia – Há predomínio de células SUPERFICIAIS planas e ´cario-
picnóticas isoladas, os leucócitos ficam escassos ou desaparecem totalmente. Podem
estar presente algumas hemácias, muco, células glandulares endocervicais aumentam
de tamanho ( muco) até o final do ciclo.
15º/28º dia – O número de células SUPERFICIAIS vão diminuindo gradativamente
e vão surgindo progressivamente e as células INTERMEDIÁRIAS que começam
a aparecer mostram-se dobradas e agrupadas (plicaturadas).Há destruição celular pela
ação dos Lactobacilos (citólise), leucócitos podem estar presentes em pouca
quantida-de. Presença de células glandulares endocervicais volumosas e autolíticas.
Citologia nas diversas faixas etárias

•Recém-nascida:
Regência dos hormônios estrogênio e progesterona de
origem materna.
Quadro citológico permanece por 3 a 4 dias
7º / 8º dia de nascimento: predomínio de células
profundas
15º dia epitélio vaginal completamente atrófico.
•Infância: inatividade do hipotálamo e hipófise,
os ovários e supra-renais não são estimulados.
e epitélio vaginal atrófico (hipoestrogenismo).
Citologia nas diversas faixas
etárias
• Pré-menarca: maturação gradual do epitélio

• Menarca: estabilização do ciclo menstrual

• Menopausa:ausência de ação hormonal


CICLO MENSTRUAL
Fase menstrual: 1º ao 5º dia do ciclo

• Predomínio de CI agrupadas,citoplasma
pregueado
• Hemácias: numerosas
• Leucócitos: abundantes
• Histiócitos: pp no final da fase
• Muco: abundante
Células endometriais
CICLO MENSTRUAL
FASE PÓS MENSTRUAL (6º ao 9º dia do ciclo)

• • PREDOMÍNIO DE CI isoladas, pequenos grupos,


raras CS cianofílicas
• • HEMÁCIAS: raras
• • LEUCÓCITOS: moderados
• • HISTIÓCITOS: presentes
• • CÉLULAS ENDOMETRIAIS: podem persistir
• • MUCO: abundante
• Microbiota: lactobacilar
CICLO MENSTRUAL
FASE PRÉ OVULATÓRIA
(10º ao 13º dia do ciclo)
• PREDOMÍNIO DE CSE, algumas CSC
• HEMÁCIAS: raras
• LEUCÓCITOS e HISTIÓCITOS: raros
• CÉLULAS ENDOMETRIAIS: podem persistir
• MUCO: abundante
• Microbiota: lactobacilar (diminuídos)
OVULAÇÃO
CICLO MENSTRUAL
FASE PÓS OVULATÓRIA (16º ao 18º dia do ciclo)

• PREDOMÍNIO DE CSC e CI aumentam, citólise


• HEMÁCIAS: pode ser observada
• LEUCÓCITOS: moderados
• MUCO: moderado
• MICROBIOTA: lactobacilar aumentada
• Esfregaço limpo
CICLO MENSTRUAL

FASE LÚTEA OU PROGESTACIONAL (19º ao 24º dia


do ciclo
• PREDOMÍNIO: CI (naviculares) e CS diminuem
IP: 38 a 55%•
LEUCÓCITOS:aumentam
HISTIÓCITOS: aumentam
MUCO: espesso e abundante

MICROBIOTA: lactobacilar
2ª FASE DO CICLO E GRAVIDEZ
CITOLOGIA NA GRAVIDEZ

PRIMEIRO TRIMESTRE
• Predomínio: CI e CI Naviculares
• LEUCÓCITOS: Pequena quantidade
• MUCO: Escasso
• MICROBIOTA: Lactobacilar (Citólise)
Citologia na gravidez

Fenômeno de Arias-Stela DD células cancerosas


Citologia na gravidez

Células deciduais
CITOLOGIA NA GRAVIDEZ
DUAS ÚLTIMAS SEMANAS DE GRAVIDEZ

• PREDOMÍNIO: CI e CI naviculares - agrupadas,


começam aparecer CS
• LEUCÓCITOS: raros
• MUCO: escasso
• MICROBIOTA: diminuição dos lactobacilos e
citólise
CITOLOGIA VAGINAL PÓS-PARTO

IMEDIATO (1o ao 10o dia)

• CI: naviculares / eosinofílicas CIE


• CS: raras
• C pós-parto: até 2a semana
• Sangue, muco, leucócitos e histiócitos:abundante
• MICROBIOTA: cocoide
Pós- parto

TARDIO:

Células PB abundantes
Sangue
Muco
Histiócitos e leucócitos: diminuem
Microbiota: cocoide
CITOLOGIA VAGINAL PÓS-PARTO

REMOTO (45o ao 60o dia)

• COM ALEITAMENTO: atrófico, muco denso,


L(pmn) aumentado, alguns histiócitos, BD
ausentes
• SEM ALEITAMENTO: Predomínio CI, CS
algumas, CPb raras, poucos leucócitos,
histiócitos e muco ausentes, BD normais
Pós-parto: tardio
Atrofia epitelial _ puerpério/lactação
Citologia vaginal no climatério e
menopausa
TRÓFICO: Predomínio CI
Microbiota: Lactobacilar
ATRÓFICO LEVE: aumenta CPb
Microbiota:Lactobacilos diminuem
Cocos aparecem
ATRÓFICO MODERADO: Predomínio CPb
Microbiota: cocoide
SENILIDADE:CPb
Microbiota: cocoide
CITOLOGIA NA MENOPAUSA: ATROFIA
Esfregaço padrão atrófico
Esfregaço padrão atrófico
ECTOPIA – EVERSÃO (epitélio
glandular fora do canal)
Colo uterino com erosão
• BOA SORTE!

• ESTUDEM PARA A PRÓXIMA


AULA!

OBRIGADA!