Você está na página 1de 51

5º`Período

FAMED/UFAL
2009-1
Divisão anatômica
Superior
 Anterior: timo e grandes
vasos
 Posterior: esofago e
traquéia
Inferior
 1.Anterior:
 A frente do pericárdio
 Atrás do esterno
 2.Médio
 Pericárdio e coração
 3.Posterior:
 Atrás do pericárdio

19 = Aorta / 20 = Veia Azigos /
33 = VD / 34 = AD
35 = AE / VE = 36
19 = Aorta / 20 = Veia Azigos /
33 = VD / 34 = AD
35 = AE / 37 = Veia Pulmonar D
2 = Esofago
19 = Aorta / 20 = Veia Azigos / 22 = Veia Cava
superior
29 = Tronco da Art. Pulmonar
30 = Artéria Pulmonar Direita
2 = Esofago
19 = Aorta / 20 = Veia Azigos / 22 = Veia Cava
superior
29 = Tronco da Art. Pulmonar
30 = Artéria Pulmonar Direita
2 = Esofago
19 = Aorta / 20 = Veia Azigos / 22 = Veia Cava
superior
29 = Tronco da Art. Pulmonar
30 = Artéria Pulmonar Direita/ 32 = Carina
2 = Esofago
19 = Aorta / 20 = Veia Azigos / 22 = Veia Cava
superior
29 = Tronco da Art. Pulmonar
30 = Artéria Pulmonar Direita/
2 = Esofago
19 = Aorta / 20 = Veia Azigos / 22 = Veia Cava
superior
29 = Tronco da Art. Pulmonar
30 = Artéria Pulmonar Direita/
30* = Artéria Pulmonar Esquerda
2 = Esofago
19 = Aorta / 20 = Veia Azigos / 20* = Arco d
Azicgos
22 = Veia Cava superior
29 = Tronco da Art. Pulmonar
30 = Artéria Pulmonar Direita/
30* = Artéria Pulmonar Esquerda
1 = Traqueia
2 = Esofago
19 = Aorta /
22 = Veia Cava superior
13 = Artéria subclávia Esquerda / 14 = Carótida
Comum
19 = Aorta / 22 = Veia Cava superior /
21 = Art.Braquiocefálica Direita /
21* = Art.Braquiocefálica Esquerda / 27 =
Tronco Braquiocefálico
13 = Artéria subclávia Esquerda / 14 = Carótida
Comum
21 = Art.Braquiocefálica Direita / 21* = Veia
Braquiocefálica Esquerda / 27 = Tronco
Braquiocefálico
Anomalias arteriais
Aorta ascendente
divide-se em arcos
aorticos D e E
Arco D
Origina Carótida
Comum e Subclávia D
Arco E:
Origina Carótida
Comum E e subclávia E
Os 2 arcos aorticos se
unem posteriormente e
formam a aorta
descendente
Anomalias vasculares
Artéria subclávia Direita Aberrante
Arco Aórtico à Direita
Duplo arco aórtico

Aneurisma de Aorta
Dissecção de Aorta
Tromboembolismo pulmonar
Artéria Subclavia D
aberrante
Anomalia mais comum
do arco aortico

O vaso anomalo origina-


se do arco aortico
distalmente, cuza o
mediatino posterior
Carotida
comum D
Subclavia
E
obliquamente da E para Subclavia
D Subclavia D

aD

Geralmente condição
Carótida
comum D

Subclávia
esquerda
Subclávia
Direita Subclávia
Direita

www.radiologyassistant.nl
Arco aórtico a Direita
2 variantes mais importantes:
Tipo I: imagem em espelho
 Interrupção do arco aortico distal ao duto arterioso
 98% associado a cardiopatia congenita

Tipo II: com artéria subclávia Esquerda


aberrante
 Interrupção do arco aórtico entre a carotida comum
E e subclávia E
 5 -10% associado a cardiopatia congenita
artéria subclávia E
aberrante
Arco aórtico a Direita
No perfil a artéria subclávia E aberrante desloca a traquéia para a frente
Duplo arco aórtico
Anel vascular mais
comum
Raramente associado
a cardiopatia
congenita
Sintomas:
compressão do
esofago
Compressão da
traquéia
Duplo arco aórtico: em PA observa-se compressão do esofago pelo
duplo arco
No perfil a compressão é posterior
Duplo arco aórtico com pneumonia de
aspiração em criança
Aneurisma de Aorta
Etiologia
Aterosclerose
Infecção (fungica)
Trauma (pseudoaneurisma)
Calibre da aorta ascendente:
~ 4 cm = normal
4 – 5 cm = ectasia
> 5 = aneurisma
DISSECÇÃO DE AORTA
Ruptura da íntima Dupla luz arterial
Classificação
De Bakey
Tipo I – Ao ascendente + Ao descendente
Tipo II – Ao ascendente apenas.
Associação com Marfan
Tipo III – Ao descendente apenas.
Geralmente traumática.
 De Stanford
Tipo A –Envolve a Ao ascendente
Complicações IAM
AVC
Tamponamento cardíaco
Tipo B – origem distal a subclávia esquerda
CMNRM
Frequência 60 % 10-15 % 25-30 %
DeBakey I DeBakey II DeBakey III
Tipo Stanford A Stanford B
Proximal Distal
DISSECÇÃO DE AORTA TIPO A

Ao ascendente

TC pós contraste
demonstrando “flap”
subintimal desde a raíz da
aorta,continuand0-se pela
aorta descendente
DISSECÇÃO DE AORTA TIPO B

Distal à artéria
subclávia
Esquerda

TC pós contraste
demonstrando “flap”
subintimal
Tromboembolismo
pulmonar
TEP
Sintomatologia

Dispnéia Dor Torácica Tosse


Hemoptise

Etiologia TVP de MMII


Fibrilação Atrial
Fatores de Risco
 Imobilização prolongada,
 Cirurgia Recente
 Malignidade
 Contraceptivos Orais
 DPOC
CMNRM
Tromboembolismo
pulmonar (TEP)
É uma complicação de TVP
ou pode ser secundário a
Fibrilação atrial
Trombo que se forma em
veia periférica e migra até
os pulmões
Microtrombos que sob
condições patológicas
escapam do sistema
fibrinolítico
Trombose da artéria
pulmonar – hipertensão
pulmonar – pode levar a
TEP
Tríade deVirchow
 Estase venosa
 Hipercoagulabilidade
 Inflamação da parede vascular
Fatores de risco
 Pós cirurgia
 Imobilidade prolongada
 Cateter intravascular
 Obesidade
 Varizes
 Drogadicção
 Disrúrbios de coagulação
Quadro Clínico
Triade clássica(20%):
Hemoptise
Dispnéia
Dor torácica
Sintomas atípicos:
Tosse, febre, asma
Soluços, convulsões
Assintomático
RX simples do tórax: aumento da artéria pulmonar direita e
infarto pulmonar = imagem triangular no ângulo costofrenico
D com vétice voltado para o hilo D
Arteriografia pulmonar demonstrando trombo na origem
da artéria pulmonar esquerda - a imagem a esquerda foi
realizada após trombolise percutânea,com recanalização
da artéria trombosada
TC pós contraste do mediastino demonstrando trombo na artéria
pulmonar direita
Trombo na artéria pulmonar
esquerda

Trombos na artéria pulmonar


direita

Pequeno trombo em ramo da


artéria pulmonar direita (seta)