Você está na página 1de 39

PRINCÍPIOS

CONSTITUCIONAIS
DA LEGALIDADE
 É uma das garantias do Estado de
Direito
 É um direito e garantia individual:

Art. 5º, II: “Ninguém será obrigado a


fazer ou deixar de fazer alguma coisa
senão em virtude de lei”.
LEGALIDADE
 A instituição, majoração e extinção dos
tributos, subsídio, isenção, redução de
base de cálculo, concessão de crédito
presumido, anistia ou remissão devem ser
sempre previsto em lei.
 Art. 150. Sem prejuízo de outras garantias
asseguradas ao contribuinte, é vedado à
União, aos Estados, ao Distrito Federal e
aos Municípios:
I - exigir ou aumentar tributo sem lei que
o estabeleça;
LEGALIDADE
 § 6.º Qualquer subsídio ou isenção,
redução de base de cálculo, concessão de
crédito presumido, anistia ou remissão,
relativos a impostos, taxas ou
contribuições, só poderá ser concedido
mediante lei específica, federal, estadual
ou municipal, que regule exclusivamente
as matérias acima enumeradas ou o
correspondente tributo ou contribuição,
sem prejuízo do disposto no art. 155, § 2.º,
XII, g.
LEGALIDADE
 Instrumento normal: lei ordinária
 Exceção: Lei complementar
 Consubstancia os valores: certeza e
segurança jurídica: carga
valorativa.
 Implica o:
5. Principio da tipicidade: a
observância numerus clausus –
veda a analogia;
LEGALIDADE
 Entende-se que o art. 97 do Código
Tributário
 Nacional é exaustivo na enumeração das
matérias reservadas ao tratamento por lei.

 Confirmam tal assertiva as decisões do


Supremo Tribunal Federal no sentido da
possibilidade de alteração do prazo de
pagamento ou Recolhimento de tributo
por decreto (RE n. 182.971 e RE n.
193.531).
LEGALIDADE
 Impossibilidade de delegação
legislativa (do Poder Legislativo para
o Poder Executivo) em relação às
matérias submetidas à reserva legal
(ADIN n. 3.462).
 Não se admite: decreto ou
regulamento autônomo no direito
tributário brasileiro.
LEGALIDADE
 o antigo Decreto-Lei e a Medida Provisória são
instrumentos equivalentes à lei ordinária em
matéria tributária: STF

 EXCEÇOES AO PRINCIPIO:

 alterações, pelo Poder Executivo, das alíquotas


dos seguintes impostos da União (art. 153, §1o):
6. Imposto de Importação - II
7. Imposto de Exportação - IE
8. Imposto sobre Operações Financeiras - IOF
9. Imposto sobre Produtos Industrializados - IPI
LEGALIDADE
 IV - as alíquotas do imposto serão
definidas mediante deliberação dos
Estados e Distrito Federal, nos termos do §
2º, XII, g, observando-se o seguintes
 § 2.º O imposto previsto no inciso II
atenderá ao seguinte:
IV - resolução do Senado Federal, de
iniciativa do Presidente da República ou de
um terço dos Senadores, aprovada pela
maioria absoluta de seus membros,
estabelecerá as alíquotas aplicáveis às
operações e prestações, interestaduais e
de exportação;
LEGALIDADE
 Art. 177, § 4º A lei que instituir
contribuição de intervenção no domínio
econômico relativa às atividades de
importação ou comercialização de
petróleo e seus derivados, gás natural e
seus derivados e álcool combustível
deverá atender aos seguintes requisitos:
 b)reduzida e restabelecida por ato do
Poder Executivo, não se lhe aplicando o
disposto no art. 150,III, b
ANTERIORIDADE
 Princípio da não surpresa
 Técnica: conhecimento antecipado da criação ou
aumento do tributo.
 Segurança jurídica – planejamento tributário

 Art. 150. Sem prejuízo de outras garantias


asseguradas ao contribuinte, é vedado à União,
aos Estados, ao Distrito Federal e aos Municípios:
 III - cobrar tributos:
 b) no mesmo exercício financeiro em que haja
sido publicada a lei que os instituiu ou aumentou;
ANTERIORIDADE
 Exceções ao critério da anterioridade:
 II, IE, IOF ou ISOF e IPI (alíquotas)
 Impostos Extraordinários
 Empréstimos Compulsórios (os do inciso I
do art. 148 da CF)
 Contribuições para a Seguridade Social e
"Outras de Seguridade Social"
 Art. 155, § 4o, inciso IV, alínea "c", da CF
(alíquotas)
 Art. 177, § 4o, inciso I, alínea "b", da CF
(alíquotas)
ANTERIORIDADE
 ANTERIORIDADE QUALIFICADA
 c) antes de decorridos noventa dias da
data em que haja sido publicada a lei que
os instituiu ou aumentou, observado o
disposto na alínea b;
 NÃO SE APLICA:
 148, I, 153, I ,II, III (Imposto de Renda) e V
 154, II
 nem à fixação da base de cálculo dos
impostos previstos nos arts. 155, III
(IPVA), e 156, I (IPTU).
ANTERIORIDADE
ANTERIORIDADE ANTERIO.QUALIFICAD
Art. 148,I A
idem
153,I idem
153, II idem
153, V idem
154,II idem
153,IV(IPI) 153, III(IR)
195,§6º 155,III(IPVA), 156,I
155,§4,, IV,C e
177,§4º,I, b
IRRETROATIVIDADE
 Art. 150. Sem prejuízo de outras
garantias asseguradas ao
contribuinte, é vedado à União, aos
Estados, ao Distrito Federal e aos
Municípios:
III - cobrar tributos:
a) em relação a fatos geradores
ocorridos antes do início da vigência
da lei que os houver instituído ou
aumentado
IRRETROATIVIDADE
 EXCEÇÕES:
2. A mera interpretação pode ser aplicada
ao passado,
3. redução de penalidade (multa), porque
benéfica, pode retroagir.
4. exoneração tributária pode atingir o
passado; Lei Complementar n. 85\96 -
isenções da COFINS e expressamente
fixou a retroatividade de seus efeitos a
partir de 1o de
abril de 1992
IGUALDADE
 Impõe ao legislador:
(a) discriminar adequadamente os
desiguais, na medida de suas
desigualdades;

(b) não discriminar entre os iguais, que


devem ser tratados igualmente".
IGUALDADE
 Art. 150. Sem prejuízo de outras garantias
asseguradas ao contribuinte, é vedado à
União, aos Estados, ao Distrito Federal e
aos Municípios:
II - instituir tratamento desigual entre
contribuintes que se encontrem em
situação equivalente, proibida qualquer
distinção em razão de ocupação
profissional ou função por eles exercida,
independentemente da denominação
jurídica dos rendimentos, títulos ou
direitos
IGUALDADE
 Ttratamento desigual como forma de
realização do princípio da isonomia.
a) tratamento favorecido às
microempresas e às empresas de pequeno
porte (ADInMC n. 2.006);
b) isenção de IPI para taxistas e portadores
de deficiência física na aquisição de
veículos
c) isenção de IPVA para os proprietários de
veículos destinados a transporte escolar
(ADInMC n. 1.655).
IGUALDADE
 O Supremo Tribunal Federal declarou
inconstitucional, por
 reconhecer a presença de privilégios
injustificáveis:
a) lei estadual que estabelecia isenção de IPVA
para os proprietários de veículos destinados a
transporte escolar vinculados a uma determinada
cooperativa local (ADInMC n. 1.655);
b) lei municipal que concedia isenção de IPTU
para servidores públicos estaduais (AGRAG n.
157.871)
c) lei estadual que concedia isenção aos
membros do Ministério Público, inclusive inativos,
do pagamento de custas judiciais, notariais,
cartorárias e quaisquer taxas ou emolumentos
(ADIN n. 3.260).
CAPACIDADE CONTRIBUTIVA
 Sinônimo de justiça social
 Medida da possibilidade econômica
de pagar tributo.
 Caráter subjetivo: leva em
consideração a condição pessoal;
 Caráter objetivo:leva em conta
manifestações objetivas de riqueza
CAPACIDADE CONTRIBUTIVA
 Art. 145. A União, os Estados, o Distrito
Federal e os Municípios poderão instituir
os seguintes tributos:
 § 1º - Sempre que possível, os impostos
terão caráter pessoal e serão graduados
segundo a capacidade econômica do
contribuinte, facultado à administração
tributária, especialmente para conferir
efetividade a esses objetivos, identificar,
respeitados os direitos individuais e nos
termos da lei, o patrimônio, os
rendimentos e as atividades econômicas
do contribuinte.
CAPACIDADE CONTRIBUTIVA
 COFINS
 Art. 195. A seguridade social será
financiada por toda a sociedade, de forma
direta e indireta, nos termos da lei,
mediante recursos provenientes dos
orçamentos da União, dos Estados, do
Distrito Federal e dos Municípios, e das
seguintes contribuições sociais:
I - dos empregadores, incidente sobre a
folha de salários, o faturamento e o lucro;
 b) a receita ou o faturamento;
VEDAÇÃO DE CONFISCO
 Visa evitar tributo excessivamente
oneroso ou que absorva total ou
parcialmente toda a renda ou patrimônio.
 Dificuldade: identificar o limite tolerável do
razoável;
 Art. 150. Sem prejuízo de outras garantias
asseguradas ao contribuinte, é vedado à
União, aos Estados, ao Distrito Federal e
aos Municípios:
IV - utilizar tributo com efeito de confisco;
CAPACIDADE CONTRIBUTIVA
 A SELETIVIDADE:
 Art. 153. Compete à União instituir
impostos sobre:
IV - produtos industrializados;
§ 3º - O imposto previsto no inciso IV:
I - será seletivo, em função da
essencialidade do produto;
VEDAÇÃO DE CONFISCO
 A CF assegura o direito de propriedade:
art. 5º, XXII e 170, II
 Exceção: desapropriação – art. 5º, XXIV ,
182,§4º, II e 184 - e pena acessória ao
condenado criminal – art. 5º, XLV E XLVI,b
 Art. 150. Sem prejuízo de outras garantias
asseguradas ao contribuinte, é vedado à
União, aos Estados, ao Distrito Federal e
aos Municípios:
IV - utilizar tributo com efeito de confisco;
VEDAÇÃO DE CONFISCO
 DOUTRINA: Aplica-se a cada tributo ou
carga tributária
 CRITÉRIO: razoabilidade e
proporcionalidade
 STF: somente o tributo e não a carga
tributária
 ADInMC n. 1.075 - Supremo Tribunal
Federal : às multas ou penalidades
tributárias no percentual de 300% sobre o
valor da mercadoria no caso de não
emissão de nota fiscal no ato de venda.
LIBERDADE DE TRAFÉGO
 Art. 150. Sem prejuízo de outras garantias
asseguradas ao contribuinte, é vedado à
União, aos Estados, ao Distrito Federal e
aos Municípios:
V - estabelecer limitações ao tráfego de
pessoas ou bens, por meio de tributos
interestaduais ou intermunicipais,
ressalvada a cobrança de pedágio pela
utilização de vias conservadas pelo Poder
Público;
LIBERDADE DE TRAFÉGO
 Reafirmação do principio federativo:
coíbe exigência de tributos que
acarretem impedimento da livre
circulaçao entre Estados e
Munícipios.
IMUNIDADES
 Proibição constitucional de qualificação jurídica de certos
fatos.
 São limitações ao poder de tributar
 Art. 150. Sem prejuízo de outras garantias asseguradas ao
contribuinte, é vedado à União, aos Estados, ao Distrito
Federal e aos Municípios:
 VI - instituir impostos sobre:
a) patrimônio, renda ou serviços, uns dos outros;
b) templos de qualquer culto;
c) patrimônio, renda ou serviços dos partidos políticos,
inclusive suas fundações, das entidades sindicais dos
trabalhadores, das instituições de educação e de
assistência social, sem fins lucrativos, atendidos os
requisitos da lei;
d) livros, jornais, periódicos e o papel destinado a sua
impressão.
IMUNIDADES
 CLASSIFICAÇÃO:
2. IMUNIDADE RECIPROCA – extensiva as autarquias e
fundações públicas;
OBJETIVO: PROTEGER O SISTEMA FEDERATIVO

NÃO SE APLICA:
§ 3º - As vedações do inciso VI, "a", e do parágrafo
anterior não se aplicam ao patrimônio, à renda e aos
serviços, relacionados com exploração de atividades
econômicas regidas pelas normas aplicáveis a
empreendimentos privados, ou em que haja
contraprestação ou pagamento de preços ou tarifas pelo
usuário, nem exonera o promitente comprador da
obrigação de pagar imposto relativamente ao bem
imóvel.
IMUNIDADES
 EXCLUSÃO DE COMPETÊNCIA
TRIBUTÁRIA
 OBJETIVO: Preservar valores de superior
interesse nacional
 Abrange:
4. os impostos;
5. as taxas: art. 5º, XXXIV,LXXIV,LXXVI e
LXXVII
6. contribuições sociais: Art. 149, § 2º,II,
195, § 7º e 85 do ADCT
IMUNIDADES
ABRANGÊNCIA PELO STF:

 proibição de cobrança do IOF nas operações financeiras


dos Estados e Municípios;
 vedação da incidência do imposto de renda sobre
rendimentos recebidos por Estados e Municípios (ADIn n.
1.758);
 impossibilidade de cobrança do IPTU de imóvel da União
com delegação de uso a particular (RE 253.394);
 com ponderação, para empresa pública que executa
serviços públicos de manutenção obrigatória pelo ente
estatal (ACO n. 765 AgR)
 "... empresa pública federal que tem por atividade-fim
prestar serviços de infra-estrutura aeroportuária,
mediante outorga da União, a quem constitucionalmente
deferido, em regime de monopólio, tal encargo" (RE n.
363.412 AgR);
IMUNIDADES
2. IMUNIDADE RELIGIOSA
 Dirigida ao ente religioso

3. IMUNIDADE SUBJETIVA: partidos


políticos, inclusive suas fundações,
das entidades sindicais dos
trabalhadores, das instituições de
educação e de assistência, sem fins
lucrativos, atendidos os requisitos da
lei.
IMUNIDADES
REQUISITOS DA ENTIDADES SEM
FINALIDADE LUCRATIVA – ART. 14 CTN:
a) não distribuírem qualquer parcela de
seu patrimônio ou de suas rendas, a
qualquer título;
b)aplicarem integralmente, no País, os
seus recursos na manutenção dos seus
objetivos institucionais
c) manterem escrituração de suas receitas
e despesas em livros revestidos de
formalidades capazes de assegurar sua
exatidão.
IMUNIDADES
 OUTRAS IMUNIDADES – STF:
2. em relação ao ICMS (importação de
mercadorias destinadas ao ativo
fixo - RE n. 203.755);
3. II (importação de bolsas de sangue
- RE n. 243.807);
4. IPI (no caso anterior).
5. ICMS sobre comercialização de bens
produzidos por entidade
beneficente.
IMUNIDADES
 OUTRAS IMUNIDADES:STF
2. se aplica às entidades fechadas de Previdência
social privada se não houver contribuição dos
beneficiários (Súmula STF n. 730);
4. IMUNIDADE CULTURAL OU OBJETIVA:
 Alcança as operações de importação, produção
ou comercialização, e não o faturamento ou
renda decorrentes dessas atividades (RE n.
170.707).

 os softwares (programas de computador), por


não se caracterizarem como livros, jornais ou
periódicos em formato tecnologicamente mais
avançados, cabe a tributação (RE n. 176.626).
IMUNIDADES
 OUTRAS IMUNIDADES INCLUÍDAS NA CF
 Art. 153, §4o, II pequenas glebas rurais
 Art. 155, §2o, X, a operações que destinem mercadorias para o exterior
 Art. 155, §2o, X, b operações que destinem a outros Estados petróleo,
inclusive lubrificantes, combustíveis líquidos e gasosos dele derivados, e
energia elétrica
 Art. 155, §2o, X, d prestações de serviços de comunicação nas
modalidades de radiodifusão sonora e de sons e imagens de recepção livre
e gratuita
 Art. 153, §5o ouro como ativo financeiro ou instrumento cambial
 Art. 155, §3º operações relativas a energia elétrica, serviços de
telecomunicações, derivados de petróleo, combustíveis e minerais do País
(Súmula STF n. 659)
 Art. 156, II transmissão de direitos reais de garantia (penhor, hipoteca e
anticrese)
 Art. 156, §2o, I transmissão de bens ou direitos incorporados ao patrimônio
de pessoa jurídica em realização de capital, nem sobre a transmissão de
bens ou direitos decorrentes de fusão, incorporação, cisão ou extinção de
pessoa Jurídica Art. 184, §5o operações de transferência de imóveis
desapropriados para fins de reforma agrária
 Art. 195, II aposentadoria e pensão concedidas pelo regime geral de
previdência social
 Art. 195, §7o entidades beneficentes de assistência social que atendam às
exigências estabelecidas em lei