Você está na página 1de 31

UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA

Faculdade de Filosofia e Ciências – Campus de


Marília
Departamento de Ciência da Informação

Tipos de Pesquisa
Profa. Dra. Marta Valentim

Marília
2008
c2008,
Tipos de Pesquisa
 As pesquisas científicas podem ser
classificadas quanto à:

 Natureza;
 Método de investigação;
 Abordagem do problema;
 Abordagem dos objetivos;
 Abordagem dos procedimentos de
coleta e análise de dados.

c2008, Valentim
Tipos de Pesquisa

 “É importante distinguir metodologia


de método. Método é a justificativa
para o tipo de procedimento
(quantitativo ou qualitativo)
empregado na pesquisa, a teoria do
método; ao passo que metodologia é
o conjunto de procedimentos
empregado na realização do estudo”.

c2008, Valentim Fonte: KUDE - 1997


Pesquisa Qualitativa
 “O termo qualitativo implica uma partilha densa
com pessoas, fatos e locais que constituem objetos
de pesquisa, para extrair desse convívio os
significados visíveis e latentes que somente são
perceptíveis a uma atenção sensível” (CHIZZOTTI,
2006).
 “Na pesquisa qualitativa questões e problemas
para a pesquisa advêm de observações no mundo
real, dilemas e questões. Elas são formuladas
como hipóteses se-então [se variável
independente, então variável dependente]
derivadas da teoria” (MARSCHALL; ROSSMAN,
1989).
 Trata-se de “uma metodologia geral para
desenvolver teoria que está inserida em dados
sistematicamente coletados e analisados. A teoria
c2008, surge
Valentim durante a própria pesquisa e isso ocorre
Pesquisa Qualitativa
 A pesquisa qualitativa fornece uma compreensão
profunda de certos fenômenos sociais, apoiados no
pressuposto da maior relevância do aspecto
subjetivo da ação social, visto que foca fenômenos
complexos e/ou fenômenos únicos.
 A pesquisa qualitativa pode ser aplicada em três
diferentes situações:
A evidência qualitativa substitui a simples
informação estatística relacionada a épocas atuais
e/ou passadas;
 A evidência qualitativa é usada para captar dados
psicológicos que são reprimidos ou não facilmente
articulados como atitudes, motivos, pressupostos,
quadros de referência etc.;
 A evidência qualitativa foca, por meio da
observação, indicadores do funcionamento de
estruturas e organizações complexas que são difíceis
c2008, Valentim Fonte: HAGUETTE - 1995
Pesquisa Quantitativa
 A pesquisa quantitativa supõe uma
população de objetos de observação
comparável entre si;
 A pesquisa quantitativa enfatiza os
indicadores numéricos e percentuais
sobre determinado fenômeno
pesquisado;
 A pesquisa quantitativa apresenta
gráficos e tabelas, comparativas ou não,
sobre determinado objeto/fenômenos
pesquisados.
 A pesquisa quantitativa pode ser
c2008, Valentim
Tipos de Pesquisa
P Pesquisa Bibliográfica
Qualitativa Pesquisa Histórica
E e/ou
Natureza Pesquisa Documental
Quantitativa
S Pesquisa Descritiva
Pesquisa Experimental
Q
Testes/Experimentos de Laboratório
História Documental, História Oral, História de
U Vida
Bibliometria, Cientometria
I Método Pesquisa de Campo/Realidade
Revisão de Literatura/Análise da Literatura
S
Análise de Conteúdo, Grupo de Foco,
Discurso do Sujeito Coletivo (DSC), Estudo de
A Caso, Análise de Redes Sociais, Pesquisa
Ação/Pesquisa Participante, Protocolo Verbal
etc.
c2008, Valentim
Pesquisa Experimental
 Este tipo de pesquisa, geralmente realizados em
laboratórios, os pesquisadores controlam as
condições que irão prevalecer na investigação.
Os valores de uma ou mais variáveis
dependentes são manipuladas e, são
observados, os efeitos dessa manipulação em um
ou mais grupos de controle.

 A pesquisa experimental obrigatoriamente deve


trabalhar com um ou mais sujeitos. Além do(s)
sujeito(s), obrigatoriamente este tipo de
pesquisa envolve outro(s) sujeito(s) de controle.
O controle é o aspecto central e é uma
característica própria da pesquisa experimental.
A formulação de hipóteses explícitas e precisas
devem ser pré-testadas, visando sua validação
da pesquisa.
c2008, Valentim
Pesquisa Experimental
 Aplicação
 Qualquer área do conhecimento ligada às
ciências físicas e naturais.

 Objetivo
 Trabalhar com situações/realidades recriadas
em laboratório, submetidas a alguma espécie de
controle, bem como à variáveis diversas.

 Tipos de Estudo
 Um grupo submetido a variáveis diversas;
 Dois grupos, sendo que um de controle e o outro
experimental;
 Três ou mais grupos submetidos a variáveis e
controles diversos.
c2008, Valentim
Pesquisa Experimental
 Como Funciona

Grupo Grupo de
Experiment Controle
al

Resultado Resultado

Observação, Análise e
Comparação dos Resultados

c2008, Valentim
Pesquisa Experimental
 Planejamento Básico
 Formulação do problema a ser pesquisado;
 Elaboração da(s) hipótese(s) a ser(em) submetida(s) a
teste, bem como de diferentes modalidades de
variáveis;
 Determinação do plano experimental, do ambiente, dos
sujeitos e dos grupos;
 Criação do(s) grupo(s) experimental(is) e de controle.
Os sujeitos que participaram dos grupos devem
desconhecer a categoria que serão inseridos;
 O(s) sujeito(s) deve(m) ser designado(s)
aleatoriamente para o(s) grupo(s) experimental(is) e
de controle;
 O ambiente da pesquisa deve ser monitorado e deve
estar absolutamente controlado do ponto de vista
metodológico;
 Fatores externos ou internos não previstos na
experimentação devem ser controlados, sob pena da
não validação dos resultados da pesquisa;
Os instrumentos de coleta de dados devem ser
Valentim
c2008,
Pesquisa Experimental
 Procedimentos Metodológicos

 Estímulo: dois grupos são constituídos, sendo


um grupo experimental e outro de controle.
Aplica-se uma variável apenas no grupo
experimental;

 Causa/Conseqüência: um grupo é constituído e


observado através de um fator causal negativo
e posteriormente é observado através do
mesmo fator causal só que positivo;

 Medição Inicial/Final: um ou mais grupos são


medidos no início e no final do experimento,
sendo que um deles receberá estímulos
negativos ou positivos.
c2008, Valentim
Pesquisa Experimental
 Técnicas
 Variável Única: Utiliza-se uma única variável ou
estímulo no grupo experimental, também conhecida
como variável independente;
 Múltiplas Variáveis: Utiliza-se mais de uma variável
simultaneamente, com o objetivo de estudar os
efeitos em conjunto ou separados.

 Hipótese(s)
 Deve haver uma hipótese definida e submetida a
teste, a qual preveja, antecipadamente, os
resultados do experimento;
 Deve haver evidências comprovadas durante o
experimento, para que o resultado seja aceito como
verdadeiro;
 Deve haver um padrão estatístico ou
comportamental que evidencie a veracidade do
resultado.
c2008, Valentim
Pesquisa Histórica
 Aplicação
 Qualquer área do conhecimento.

 Objetivo
 Trabalhar com dados, registros ou documentos de
fatos, acontecimentos que pertencem a história da
humanidade.

 Tipos de Estudo
 Pessoa: Física ou Jurídica;
 Movimento: Político, Social, Econômico etc.;
 Eventos: Históricos, Científicos, Tecnológicos
etc.

c2008, Valentim
Pesquisa Histórica
 Procedimentos Metodológicos

 Pesquisador trabalha com dados, registros, ou


documentos em formatos:
Textuais (manuscrito e impresso);
Eletrônicos/digitais (fita magnética,
disquete, CD-ROM, DVD etc.);
Áudio (fita cassete, disco, CD etc.);
Imagens (filme, fotografia, fita de vídeo, CD-
ROM, DVD etc.).

 Pesquisador precisa provar a veracidade dos


dados, registros ou documentos, através de
técnicas que comprovam a verdade e o valor
comprobatório.
c2008, Valentim
Pesquisa Histórica
 Técnicas de Comprovação da Veracidade dos
Dados, Registros ou Documentos

 Crítica Interna (Credibilidade): procura


entender o documento em seus próprios
termos, refere-se ao seu próprio tempo e
busca determinar-lhe credibilidade
(Propriedades de Conteúdo);

 Crítica Externa (Autenticidade): procura


determinar se o documento é autêntico, à luz
de tudo quanto a respeito sabemos: autor,
tempo, lugar, ocasião em que surgiu
(Propriedades Físicas).

c2008, Valentim
Pesquisa Histórica
 Hipótese(s)

 Deve ser submetida a teste de veracidade


(Documento de prova);

 Deve ser submetida a teste de evidência


(Informações que apontem para a mesma);

 Deve ser submetida à padrões estatísticos


(Quantidade de informações sobre o objeto de
pesquisa);

 Deve ser submetida a interpretação


(Compreensão clara do passado).

c2008, Valentim
Pesquisa Bibliográfica
 Este tipo de pesquisa, elege uma problemática de
pesquisa e, a partir disso, estabelece um escopo
para ser pesquisado na literatura (livros,
periódicos, monografias, dissertações, teses,
anais de eventos impressos, eletrônicos/digitais
etc.).
 A pesquisa bibliográfica requer atenção,
disciplina, sistematização e aprofundamento por
parte do pesquisador.
 É necessário que o pesquisador estabeleça os
limites da pesquisa, definindo claramente o
problema de pesquisa, os fenômenos e o
contexto a ser pesquisados.
 É importante identificar as distintas concepções,
os fundamentos, as correntes teóricas, os
autores mais importantes, bem comoMARCONI;
posicionar-
LAKATOS - 2007.
c2008, Valentim
c2008, Valentim
Pesquisa Bibliográfica
 Aplicação
 Qualquer área do conhecimento.

 Objetivo
 Trabalhar com informações levantadas e
selecionadas da literatura sobre uma
determinada problemática, para explicar o
objeto e o(s) fenômeno(s) da pesquisa.

 Tipos de Estudo
 Pessoa: Física ou Jurídica;
 Movimento: Político, Social, Econômico etc.;
 Eventos: Históricos, Científicos, Tecnológicos
etc.
c2008, Valentim
Pesquisa Bibliográfica
 Procedimentos Metodológicos
 Elaborar inicialmente uma busca na literatura,
visando compreender melhor o tema e o problema
de pesquisa a ser investigado;
 Optar por um assunto compatível com as
qualificações pessoais, em termos de background
de conhecimento;
 O objeto/fenômenos a ser pesquisados devem
contribuir cientificamente para a área/campo
científico;
 Delimitar claramente o escopo de pesquisa;
 Selecionar os materiais de acordo com as
inclinações, as aptidões e as tendências do
pesquisador, pode-se trazer materiais que não
estejam de acordo, para defender as idéias do
pesquisador e contestar (com propriedade)
c2008, Valentim MARCONI; LAKATOS as
- 2007.
Pesquisa Bibliográfica
 Procedimentos Metodológicos
 Possuir disponibilidade de tempo para realizar a
pesquisa de forma aprofundada, visto que a
pesquisa bibliográfica exige esse
aprofundamento;
 Que de fato exista material suficiente publicado,
visto ser este o tipo da pesquisa;
 Consultar especialistas na área, visando obter
dicas para o levantamento, bem como obter
orientação para a análise e interpretação da
literatura utilizada;
 Partir do que já foi pesquisado e publicado, uma
vez que outros estudos já foram realizados sobre
o mesmo tema/problema;
 As fontes escolhidas devem ter credibilidade e ser
aceita pela comunidade científica da área.
c2008, Valentim MARCONI; LAKATOS - 2007.
Pesquisa Bibliográfica
 Planejamento Básico

 Escolha do tema e problema de


pesquisa;
 Definição do escopo/limitação da
pesquisa;
 Levantamento bibliográfico sobre o
tema/problema;
 Seleção do material relevante;
 Leitura, análise e fichamento do material
selecionado;
 Construção de texto, a partir da reflexão
e inferências.
c2008, Valentim MARCONI; LAKATOS - 2007.
Pesquisa Descritiva
 A pesquisa descritiva observa, registra,
correlaciona e descreve fatos ou fenômenos de
uma determinada realidade sem manipulá-los.
Procura conhecer e entender as diversas
situações e relações que ocorrem na vida social,
política, econômica e demais aspectos que
ocorrem na sociedade.
 Caracteriza-se pela seleção de amostras
aleatórias de grandes ou pequenas populações
sujeitas à pesquisa, visando obter
conhecimentos empíricos atuais. Este tipo de
pesquisa leva a possibilidade de generalização
sobre a realidade pesquisada. Os métodos
utilizados na pesquisa descritiva, geralmente,
permite ao pesquisador investigar apenas um
percentual da população alvo desejada, isto é,
existem casos que não há necessidade de
c2008, Valentim
Pesquisa Descritiva
 Aplicação
 Qualquer área do conhecimento.

 Objetivo
 Trabalhar com dados relativos a atualidade,
observando uma determinada realidade para
explicar um determinado objeto e o(s)
fenômeno(s) relacionados à problemática da
pesquisa.

 Tipos de Estudo
 Pessoa: Física ou Jurídica;
 Movimento: Político, Social, Econômico etc.;
 Eventos: Históricos, Científicos, Tecnológicos
etc.
c2008, Valentim
Pesquisa Descritiva
 Procedimentos Metodológicos
 Elaborar inicialmente uma busca na literatura,
visando compreender melhor o tema e o problema
de pesquisa a ser investigado, bem como munir-
se de subsídios para a reflexão e discussão do
tema de pesquisa proposto;
 Levantar informações coletadas na realidade
observada;
 Utilizar diferentes instrumentos para coletar
essas informações na realidade observada
(questionário, entrevista, observação etc.);
 A amostra selecionada na realidade observada
para a pesquisa deve ser relevante;
 O pesquisador deverá analisar os dados coletados
na realidade observada e compará-los com a
literatura existente, de forma a refletir sobre e
c2008, Valentim
Pesquisa Descritiva
 Planejamento Básico
 Especificação de hipóteses e variáveis, se houver;
 Definição do universo e população alvo/sujeitos de
pesquisa a ser investigado;
 O tipo e tamanho da amostra deve ser científico;
 Escolha do instrumento de coleta de dados deve ser
adequado aos propósitos da pesquisa.

 Hipótese(s)
 Pode ou não haver uma hipótese definida e submetida
a teste, a qual preveja, antecipadamente, os
resultados obtidos. A não comprovação da hipótese
não invalida a pesquisa;
 A hipótese deverá ser submetida ao universo,
população, sujeitos e instrumentos de pesquisa
adequados a sua comprovação;
 Deve haver um padrão estatístico (quantitativo) e/ou
sociológico (qualitativo) que evidencie a veracidade do
resultado.
c2008, Valentim
Pesquisa Documental
 A pesquisa documental é muito próxima a
pesquisa bibliográfica. A diferença está na
natureza das fontes primárias (manuscritas ou
não), pois vale-se de materiais que ainda não
receberam um tratamento analítico ou que,
ainda, podem ser reelaborados de acordo com a
problemática da pesquisa. Os documentos
primários podem ser obtidos em: arquivos,
igrejas, sindicatos, instituições etc.) (GIL, 1999)
e (MARCONI; LAKATOS, 2007).
 Os documentos constituem-se em uma fonte
poderosa de informação, cujos conteúdos podem
oferecer evidências que fundamentem
afirmações e declarações do pesquisador. Não
são apenas uma fonte de informação
contextualizada, mas surgem num determinado
contexto e fornecem informações sobre esse
c2008, Valentim
Pesquisa Documental
 Aplicação
 Qualquer área do conhecimento.

 Objetivo
 Trabalhar com dados relativos a atualidade ou
ao passado, por meio da análise de documentos
para explicar um determinado objeto e o(s)
fenômeno(s) relacionados à problemática da
pesquisa.

 Tipos de Estudo
 Pessoa: Física ou Jurídica;
 Movimento: Político, Social, Econômico etc.;
 Eventos: Históricos, Científicos, Tecnológicos
etc.
c2008, Valentim
Pesquisa Documental
 Procedimentos Metodológicos

 Identificar as fontes primárias importantes (de


pessoas, de instituições, de partidos políticos
etc.);
 Verificar a autenticidade e veracidade dos
documentos;
 Selecionar os documentos que auxiliem na
compreensão do problema de pesquisa
investigado, bem como munir-se de subsídios
para a reflexão e discussão do tema de
pesquisa proposto;
 O pesquisador deverá analisar os dados
coletados nos documentos e compará-los com a
literatura existente, de forma a refletir sobre e
trazer avanços para a problemática da
c2008, Valentim
Pesquisa Documental
 Planejamento Básico
 Especificação de hipóteses e variáveis, se houver;
 Definição das fontes primárias que devem ser
investigadas;
 Verificação da autenticidade e veracidade dos
documentos;
 Seleção dos documentos, análise e sistematização
dos dados.

 Hipótese(s)
 Pode ou não haver uma hipótese definida e
submetida a teste, a qual preveja,
antecipadamente, os resultados obtidos. A não
comprovação da hipótese não invalida a pesquisa;
 A hipótese deverá ser submetida a análise do
conteúdos dos documentos analisados, visando a
sua comprovação;
 Deve haver um padrão sociológico (qualitativo) que
evidencie a veracidade do resultado.
c2008, Valentim
REFERÊNCIAS
CHIZZOTTI, A. Pesquisa qualitativa em Ciências Humanas e Sociais.
Petrópolis: Vozes, 2006. 144p.

GIL, A. C. Métodos e técnicas de pesquisa social. 5.ed. São Paulo:


Atlas, 1999.

HAGUETTE, T. M. F. Metodologias qualitativas na Sociologia. 10.ed.


Petrópolis: Vozes, 2003. 224p.

KUDE, V. M. M. Como se faz um projeto de pesquisa qualitativa em


Psicologia. Psico, Porto Alegre, v.28, n.1, p.9-34, jan./jun. 1997.

LÜDKE, M. ANDRÉ, M. E. D. A. Pesquisa em educação: abordagens


qualitativas. São Paulo: EPU, 1986. 99p.

MARCONI, M. de A.; LAKATOS, E. M. Metodologia científica. 5.ed.


São Paulo: Atlas, 2007. 312p.

MUELLER, S. P. M. (Org.). Métodos para a pesquisa em Ciência da


Informação. Brasília, Thesaurus, 2007. 190p. (Série Ciência da
Informação e da Comunicação)

VALENTIM, M. L. P. (Org.). Métodos qualitativos de pesquisa em


Ciência da Informação. São Paulo: Polis, 2005. 176p. (Coleção
Palavra-Chave, 16)
c2008, Valentim