Você está na página 1de 20

PSICANÁLISE

FREUD – 1856 - 1939


Início da Psicanálise

Conceito de Inconsciente

“ Clivagem da consciência, da subjetividade.


Há uma distancia entre o ser e o dizer,
entre o que eu falo e o que eu sou”
PSICANÁLISE
 Objeto de estudo – Inconsciente.
 Interesse na Psicopatologia.
 Prática Clínica.
 1895 – Publicação - Estudos sobre
Histeria – Freud e Breuer
 TEORIA /MÉTODO DE PESQUISA /
TRATAMENTO.
PSICANÁLISE
 TEORIA DO TRAUMA – HIPNOSE

 TEORIA DA SEDUÇÃO

 CONCEITO DE SINTOMA – RETORNO DO


RECALCADO

 TEORIA DA FANTASIA

 TEORIA DA RESISTÊNCIA
PSICANÁLISE
 Associação Livre

 Interpretação dos Sonhos

 Interpretação dos Atos Falhos

 Interpretação da Transferência
TEORIA DA SEDUÇÃO

 Histérica – Teria sido abusada na infância,


consequentemente surgiria o sintoma.
CONCEITO DE FANTASIA
 O ABUSO NÃO OCORREU DE FATO MAS SIM
NA FANTASIA.

 A FANTASIA, ESSA REPRESENTAÇÃO É


SUPRIMIDA DA CONSCIÊNCIA POIS É MUITO
CARREGADA DE AFETO E ISSO FAZ COM
QUE VIVAMOS COMO UM FATO.

 DESCOBERTA DA SEXUALIDADE INFANTIL.


1. lição
 HISTERIA – Os Histéricos sofrem de
Reminiscência, seus sintomas são resíduos e
símbolos mnêmicos de experiências
traumáticas.

 Na hipnose ou associação livre, a energia


afetiva reprimida se manifestava intensamente,
caso contrário se manifestava em inibições
somáticas ou nos sintomas físicos (conversão
histérica)

 Double conscience – CNS e INC.


2. Lição – Teoria da Repressão
 A Hipnose encobre a resistência.
 A Idéia recalcada é substituída por um sintoma
que engana as forças defensivas do ego,
evitando o conflito.
 Devemos reconduzir o sintoma `a idéia
reprimida.
 O sujeito se convence que repeliu sem razão o
desejo e conscientemente aceita totalmente ou
parcialmente esse desejo e o direciona para um
alvo mais elevado – Sublimação.
2. lição
 Breuer – Cura pela fala
 Tratamento Catártico – Independente do
estado hipnótico.
 As experiências recalcadas ( perdidas,
esquecidas) nem sempre ressurgiam na
associação, algo detem essas memórias –
Resistência – Repressão.
 Repressão – Processo que não deixa que
fatos do Inc. tornem-se Cons.
DESCOBERTA DO
INCONSCIENTE
 Porque esquecemos ? Amnésia Infantil
 Esquecemos algo penoso – algo bom que se
perdera ou algo que fora imensamente
desejado.
 Repressão (Recalque) – processo psíquico que
encobre ou faz desaparecer da consciência uma
idéia ou representação desta.
 Resistência – Força psíquica que se opõe as
ideias.
Estrutura do aparelho psíquico
1. teoria - 1900
 Sistemas Ics – Pcs/Cs

 Inconsciente – Conjunto de conteúdos


reprimidos, desejos proibidos.
 Leis próprias – atemporal, aracional –
 Regido pelo princípio do prazer –
processo primário.
 Deslocamento e Condensação - sonho
Sexualidade Infantil – Libido
energia das pulsões sexuais.
 Fase oral – zona de erotização –BOCA
 Fase anal – zona de erotização – ânus
 Fase Fálica - Zona de erotização orgão
sexual.
 Latência - Diminuição das atividas
sexuais – sublimação.
 Fase genital – objeto de erotização é um
objeto externo e não o próprio corpo.,
COMPLEXO DE ÉDIPO
 Estrutura a Personalidade – Posição do sujeito
frente ao outro.

 Como ser o objeto de desejo do outro?

 Como manter o amor do pai e da mãe?

 Angustia de castração – menina

 Medo da castração - menino


Aparelho psíquico
 Realidade psíquica
 Organizado do ponto de vista:
 Econômico – quantidade de energia
 Tópico – sistemas diferentes no modo de
funcionar.
 Dinâmico - Forças que se opõe e entram
em conflito - pulsão
PULSÃO
 FORÇA QUE BUSCA A SATISFAÇÃO, O
ALIVIO DA SENSAÇÃO DE PRESSÃO.

 Pulsão de vida – pulsões sexuais e


autoconservação.
 Pulsão de morte – pulsão agressiva ou
destrutiva - nirvana
SINTOMA
 Resulta de um conflito psíquico entre o
desejo e os mecanismos de defesa.

 Formação de compromisso

 Realização de um desejo

 Substitui a satisfação de um desejo.


Segunda tópica do aparelho psíquico -
1920 – ID – EGO-SUPEREGO
 ID – Reservatório da energia psíquica, pulsões de vida e
de morte, desejos reprimidos- princípio do prazer – É
INCONSCIENTE

 EGO – Estabelece o equilíbrio entre o Id, a realidade e o


superego. Princípio da realidade.A busca do prazer pode
sersubstituída pelo evitamento do desprazer. – memória,
percepção, sentimentos, pensamentos, emoções.-
CONSCIENTE E INCONSCIENTE ( MECANISMOS DE
DEFESA)

 SUPEREGO – herdeiro do complexo de édipo.


Internalização das proibições, dos limites,das normas,
ideais.INCONSCIENTE
SENTIMENTO DE CULPA
 O SUPEREGO INTRODUZ O SENTIMENTO DE
CULPA

 A CULPA DE ALGO QUE FEZ OU DESEJO


TER FEITO, ALGO CONSIDERADO
PERIGOSO, MAS NÃO NECESSARIAMENTE.

 CULPA- PERDA DO AMOR DO PAI – NÃO


REALIZA O DESEJO, MAS ESTE CONTINUA
ATUANDO.
MECANISMOS DE DEFESA
EGO - INCONSCIENTE
 Recalque – Supressão de uma parte da
realidade.
 Formação Reativa – posição oposto ao desejo.
 Regressão – Expressão de desejos de forma
mais primitiva.
 Projeção – Projeta algo de si no mundo externo.
 Racionalização – Argumentação lógica,
intelectual.