Você está na página 1de 6

Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro UNIRIO Programa de Ps Graduao em Memria Social

OS LOUCOS SOMOS NS: REFLEXES ACERCA DA CONSTRUO DA MEMRIA SOCIAL EM UM LOCAL DE APAGAMENTO SUBJETIVO
Uriel Nascimento (uriel_991@hotmail.com) PIBIC-CNPq (Filosofia/Memria Social) Diana Pinto(dianap@globo.com) (Memria Social)

INTRODUO

O problema da influncia e os horizontes de interpretao A custdia para tratamento (Carrara, 2010) A mudana na instituio uma mudana de interpretao

PRESSUPOSTOS TERICOS

Construir a Memria Social se faz de tal modo que a prtica e teoria se copertencem (Gondar, 2005) Memria Social, ontologia e apagamento subjetivo (Gondar, ibid; Sartre, 1997b; Carrara, 2010)

DESENVOLVIMENTO
A teoria como forma de construir o objeto Manicmio Judicirio O impasse inerente ao objeto de estudo: construes a priori ou experimentao irrefletida? Possvel soluo adotada: fenomenologia. (Sartre, 1997b)

CONCLUSES

Outros horizontes de interpretao (Heidegger, 1989)

O papel do pesquisador enquanto o ouvinte da realidade que pesquisa (Sartre, 1997b)

REFERNCIAS
Baudrillard, J. (1979) Da Seduo. So Paulo. Papyrus, 1994. Brasil. Lei n 10216 de 6 de Abril de 2001. Carrara, S. A histria esquecida: os manicmios judicirios no Brasil. In: Revista Brasileira de Crescimento e Desenvolvimento Humano. Centro de Estudos do Crescimento e do Desenvolvimento do Ser Humano da Faculdade de Sade Pblica da Universidade de So Paulo. 2010; 20(I): 16-29. Conselho Nacional de Poltica criminal e Penitenciria. Resoluo N 5, de 4 de Maio de 2004. ______________.Resoluo n 4, de 30 de Julho de 2010. Descartes, R. Meditaes Metafsicas. So Paulo: Nova Cultural, 1996. Foucault, M (1961). A Histria da Loucura na Idade Clssica. 5. ed. So Paulo: Perspectiva, 1997a. Freud, S. (1905). Trs ensaios sobre a teoria da sexualidade. In: Edio Standard Brasileira das Obras Psicolgicas completas de S. Freud (Jayme Salomo, trad.). (Vol. 7, pp. 121-252). Rio de Janeiro: Imago.1980 Goffman, E. Manicmios, prises e conventos. So Paulo: Perspectiva, 1987. Gondar, J.: Quatro Proposies sobre Memria Social, in: Gondar, J; Dodebei, Vera. O que memria social, Rio de Janeiro: UNIRIO, 2005 Heidegger, Martin. Ser e Tempo. Traduzido por Maria de S Schuback.3 ed. Petrpolis, Rio de Janeiro: Vozes, 1989. Jaspers, K. Psicopatologia Geral. Psicologia compreensiva, explicativa e fenomenolgica. Trad. de Samuel Penna Reis. Ver. terminolgica e conceitual de Paulo da Costa Rzezinski. Rio de Janeiro: Atheneu, 1987. Lacan, J. (1962/63) O Seminrio, livro X, A angstia. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Editor, 1992 Lacan, J. (1975). O Seminrio Livro 1: os escritos tcnicos de Freud. Rio de Janeiro: Jorge Zahar. 1986 Mattos, Virgilio de. Crime e Psiquiatria. Uma sada - preliminares para a desconstruo das medidas de segurana. RJ: Revan, 2006. Rio de Janeiro. Decreto n 44.130 de 20 de Maro de 2013. Sartre, J.P. O ser e o nada. Petrpolis: Vozes, 1997b. Saussure, F. (1916). Curso de lingstica geral. So Paulo: Cultrix, s/d.

Você também pode gostar