Você está na página 1de 24

História Caetano

Era Vargas
(1930 – 1945)
História Caetano
ERA VARGAS
1930 Governo Provisório 1934 Governo Constitucional 1937 Estado Novo 1945

Transição:
Sociedade Agrário-Rural Sociedade Urbano-Industrial
(colônia, Império, 1ª República) (Atual)
História Caetano

A Era Vargas (1930 – 1945):


“Façamos a revolução antes que o povo a faça!”
Antônio Carlos de Andrada – Presidente de MG.

Governo Provisório (1930 – 1934).


ERA
Governo Constitucional (1934 – 1937).
VARGAS
Estado Novo (1937 – 1945).
Populismo:fenômeno típico da América Latina, onde um líder se
GETÚLIO mostra como representante dos anseios populares e nacionais,
colocando-se acima e como mediador das classes sociais,
VARGAS promovendo a intervenção do Estado na economia através de um
nacionalismo econômico. É um fenômeno de manipulação das
massas populares.
Getúlio Vargas = Brasil.
Pai dos Pobres ou
Lázaro Cardenas = México.
Mãe dos Ricos?
Juan D. Perón = Argentina.
1930 GOVERNO-PROVISÓRIO 1934

Desmontagem da 1ª República e implantação das


bases da política “getulista”
História Caetano

Governo Provisório (1930 – 1934):


Nomeação de interventores federais para os estados (Flores da Cunha no RS);

Criação do Ministério do Trabalho, Indústria e Comércio (Lindolfo Collor);

Promulgação de “Leis Trabalhistas”;

Criação da Justiça do Trabalho.

Controle do câmbio pelo governo;

Publicação do Código Eleitoral (instituindo o voto secreto e o voto feminino);

Compra e queima de 78 milhões de sacas de café e proibição de novas plantações do


produto para reduzir a oferta;

Criação do Departamento Nacional do Café e o Instituto do Açúcar e do Álcool;

Editado o Código de Minas e das Águas (Nacionalização);


História Caetano

Governo Provisório:
Revolução Constitucionalista de São Paulo em 1932:
A oligarquia cafeeira de SP, destituída do poder político com
a Revolução de 1930, aproveitou-se da recessão econômica do período e
atacou o centralismo político do governo. Exigiram um interventor
paulista e civil em lugar de João Alberto ( tenentista pernambucano) e a
imediata convocação de uma Assembléia Constituinte.
As facções oligárquicas do PRP e PD fundaram a FUP
(Frente Única Paulista). Manifestações constitucionalistas aumentaram
na GB(RJ), MG, MT e RS (sob o comando de Borges de Medeiros), na
cidade de São Paulo uma manifestação estudantil terminou com a morte
dos estudantes Martins, Miragaia, Dráusio e Camargo, após confronto
com a polícia, dando origem ao Movimento MMDC.
Em 9 de Julho eclodiu a guerra civil, com as tropas constitucionalistas comandadas pelo gal
Bertoldo Klinger, comandante do estado de MT. A marinha promoveu um bloqueio naval à
Santos e depois de três meses de combate as tropas federais venceram as constitucionalistas.
A derrota militar dos constitucionalistas foi acompanhada por uma vitória política:
em 1933, Vargas convocou a Assembléia Constituinte.
História Caetano
1934 GOVERNO-CONSTITUCIONAL 1937

Consolidação da política “Getulista” e


repercussão interna da conjuntura
internacional:
História Caetano

GOVERNO CONSTITUCIONAL (1934 – 1937):


Constituição de 1934:
Terceira constituição do Brasil e segunda da República.
Promulgada;
Federação, Presidencialismo e Três Poderes (executivo, Legislativo e Judiciário);
Criação da Justiça Eleitoral;
Criação de uma Legislação Trabalhista (salário mínimo regional, jornada de
trabalho de oito horas diárias, descanso semanal aos domingos, férias anuais
remuneradas, indenização por demissão sem justa causa, regulamentação do
trabalho infantil e feminino e direito a aposentadoria);
Extinção do cargo de vice-presidente da República;
Anistia de todos os presos políticos do país;
Mandato presidencial de quatro anos;
Direito presidencial de decretar estado de sítio por trinta dias;
Elegeu, indiretamente, Getúlio Vargas para a Presidência da República.
História Caetano

GOVERNO CONSTITUCIONAL (1934 – 1937):


História Caetano

GOVERNO CONSTITUCIONAL:
Polarização Ideológica:
AIB ANL
Ação Integralista Brasileira. Aliança Nacional Libertadora.
Nazi-Fascista. Socialista-comunista.
Líder: Plínio Salgado Líder: Luís Carlos Prestes
“Deus, Pátria e Família” (O Cavaleiro da Esperança)
Saudação: anauê Organizada pelo PCB
Os Camisas Verdes. Financiada pela URSS (Internacional
Comunista).
Sigma: letra do alfabeto grego
(Σ) correspondente ao “s” latino, Os membros da ANL eram denominados
símbolo matemático do Aliancistas (sociais-democratas, socialistas,
somatório. comunistas e anarquistas) e pregavam a
nacionalização das empresas estrangeiras, o não
Anauê: em língua tupi, “você é
pagamento da dívida externa brasileira, a
meu parente”.Essa saudação é
reforma agrária e a garantia das liberdades
usada pelos escoteiros do Brasil
industriais.
desde 1923.
História Caetano

GOVERNO CONSTITUCIONAL:
Intentona Comunista (1935): militares
ligados a ANL em Natal, Recife e no Rio de
Janeiro, tentam tomar o poder, o movimento é
rapidamente derrotado.
É criado o Tribunal de Segurança
Nacional, que em 1937 condena Luís Carlos
Prestes (que passa quase nove anos em uma
solitária, até ser libertado em 1945, com a
anistia política) e dá início a repressão política.

Utilizando como pretexto o radicalismo


político da esquerda, o governo notificou que o
serviço secreto do Exército descobrira o Plano
Cohen, plano fictício atribuído aos comunistas que
pretendiam tomar o poder no Brasil.
Em nome do combate ao “perigo
comunista”, Vargas decreta estado de guerra, fecha o
Congresso Nacional e instaura a ditadura.
1937 ESTADO-NOVO 1945 :

Instauração da Ditadura Varguista:


conciliação de práticas populistas e ações
fascistas.
História Caetano

ESTADO NOVO (1937 – 1945):


Ditadura de Getúlio Vargas.
Constituição de 1937:
Quarta Constituição do Brasil e terceira republicana.
Baseada na constituição fascista da Polônia (polaca);
Outorgada;
Extinção dos partidos políticos;
Supressão da federação e de todos os hinos, bandeiras, escudos e armas estaduais e
municipais (Estado Unitário);
O Executivo Federal (Presidência da República) de modificar a constituição e governar por
decretos;
Introdução da pena de morte;
Proibição de greves e controle dos sindicatos pelo Estado (sindicatos pelegos) e imposto
sindical obrigatório.
História Caetano

ESTADO NOVO:
A Intentona Integralista (1938): a princípio os Integralistas apoiaram o golpe varguista,
porém afastados do poder e com o partido na ilegalidade, membros da AIB invadem o
palácio presidencial para assassinar Getúlio Vargas. São rapidamente derrotados e presos.
Criação do Dasp (Departamento Administrativo do Serviço Público), corpo de burocratas
para supervisionar os interventores nas Unidades Administrativas e reestruturar a
administração pública, tornando-se “cabides de empregos” para “apadrinhados”.

Criação do DIP (Departamento de Imprensa e Propaganda), órgão


responsável pela censura e propaganda do Estado Novo (criação da
Hora do Brasil, depois A Voz do Brasil).
História Caetano

A CLT (Consolidação das Leis Trabalhistas), baseada na “Carta del Lavoro” do Fascismo
Italiano.

Criação do Senai e do Sesi.

Criação do Instituto do Mate e Instituto do Pinho.

Criação do Conselho Nacional do Petróleo.

Companhia Siderúrgica Nacional (CSN), em Volta Redonda – Industria de Base.


Companhia Vale do Rio Doce em MG.

Durante o Estado Novo a repressão


coube ao DOPS (Departamento de
Ordem Pública e Social) e Pela
Polícia Especial comandada por
Filino Müller.
História Caetano

ESTADO NOVO:
O Estado Novo Varguista manteve uma política
ambígua em relação ao Eixo e aos Aliados (“o Brasil só entra
na guerra se a cobra fumar”), porém os estadunidenses,
pretendendo utilizar bases no NE para atingir o norte da
África, concederam crédito inicial, tecnologia e mão-de-obra
especializada para a construção da CSN.
O Brasil declara guerra ao Eixo(agosto de 1942):
envio da FEB (“os pracinhas”) e da FAB em 1944.

A OAB e líderes liberais de MG em Belo Horizonte


(Manifesto dos Mineiros), manifestam-se contra a
ditadura.
História Caetano

A vitória dos Aliados demonstrou a contradição no Brasil: brasileiros lutaram


contra ditaduras no exterior quando tínhamos uma no país.
Diante da intensificação da crise e do desgaste do regime do Estado Novo, Vargas
inicia uma estratégia para permanecer no poder.
Getúlio Vargas anistiou presos políticos, reatou relações com a URSS, marcou
eleições para o fim de 1945 e permitiu a volta de partidos políticos (UDN, PSD, PTB, PCB
e PRP).
1942

De
o

clí
is m

ni
sc

o
F a
do
l 1939 2ª Guerra Mundial 1945
na
a cio
e rn
in t
o
n sã 1937 Estado Novo 1945
s ce
A
1933
Alemanha
1922

Itália
História Caetano

O Queremismo: surgiu da união entre trabalhistas e comunista, com o apoio de Luís


Carlos Prestes. O movimento surgiu do slogan do PTB: “Queremos Getúlio”.

Getúlio Vargas deveria ser deposto antes das eleições presidenciais, para
prevenir qualquer manobra continuísta.
Temendo a aproximação de Vargas com a esquerda, o Exército depõe Getúlio
Vargas em outubro de 1945, obrigando-o a renunciar.