Você está na página 1de 52

Antes da vinda da Corte Portuguesa

para o Brasil até a nossa


Independência : um pequeno
histórico...
Rebeliões coloniais SEM o objetivo de separação
política:
- Guerra dos Emboabas (1708) / Revolta de Vila Rica (1720)
- Revolta de Beckman (1684) / Guerra dos Mascates (1710)

Rebeliões coloniais COM o objetivo de


separação política:
- Conjuração Mineira (1789)

Conjuração Baiana (1798)


Ex: manutenção da Ex: fim da escravidão
escravidão
A Vinda da Família
Real e o Processo de
Independência do
Brasil
“Como uma rainha louca, um
príncipe e uma corte corrupta
enganaram Napoleão e mudaram
a História de Portugal e do Brasil”
Cronologia
► Ascensãode Napoleão, como
imperador, ao trono francês, em 1804;

► Motivação: Bloqueio Continental ->


1806;

► Invasões napoleônicas
(principalmente na Europa).

► Transmigração: 29 de novembro de
1807;
Napoleão Bonaparte
► Napoleão, já
coroado, marchou
sobre a Europa
subjugando várias
nações para
realizar o projeto de
expansão
econômico-militar
da França.

França X Inglaterra
► Bloqueio Continental - 21 de novembro
de 1806. Proibição de qualquer nação
européia de estabelecer comércio com
a Inglaterra.
► Inglaterra - nação rica e poderosa e
“senhora dos mares”, estava passando
por uma Revolução Industrial.
Dom João, príncipe regente:
dilema
► Príncipe “feio, tímido e
supersticioso”.
► Segundo filho na linha de
sucessão, não foi
preparado para ser Rei.
► Dom José, pai e filho
morreram vitimados de
varíola e a mãe, a Rainha
D. Maria I, “A Louca”
estava fora de seu juízo
(depressão).
► Dom João casou-se com a
princesa e herdeira do
trono espanhol, Carlota
► Dilema: aderir ou não ao Bloqueio?
► Interesses ingleses.
► Interesses franceses.

“Sabendo-se
incapaz de
heroísmo, escolheu
a solução pacífica
de encabeçar o
êxodo e procurar o
morno torpor dos
“Foi o único que me enganou”
(Napoleão Bonaparte)

► Portugal era um dos países mais


atrasados, em termos econômicos, da
Europa.
► Monarquia absolutista.
► Nação fica órfã – sem Rei – sem
Nobres
Identidade
portugueses
no porto de
Lisboa,
prontos a
partir para o
Brasil
Invasão Napoleônica
► Comandados pelo general Junot e
acompanhados por aproximadamente 25
mil soldados, e sem resistência do povo
português, o exército napoleônico ocupa
Portugal.
“Soldados entre infantaria,
cavalaria e artilharia entram
em Portugal com
aproximadamente 700 homens
já mortos e o restante fracos,
A Família Real no Brasil

D. JOÃO
DECIDIU MUDAR
PARA O BRASIL
CONTRA AS
ORDENS DO
BLOQUEIO
CONTINENTAL,
IMPOSTO POR
NAPOLEÃO.
Algumas das Principais
Realizações Joaninas no
Brasil
► 1808 - abertura dos portos às nações
amigas;
► 1810 - Tratado de Aliança e Comércio
(com a Inglaterra);
► 1815 - elevação do Brasil à categoria de
Reino Unido a Portugal e Algarves;
► Abertura do Banco do Brasil;
► Criação do Jardim Botânico;
► Criação da Imprensa Régia;
► Criação da Biblioteca Real
► Criação da Escola de Medicina;

Projetos sócio-culturais do
governo do D.João
Jardim Botânico do Rio
de Janeiro -> Criado
em 13 de julho de 1808
por D. João devido ao seu
encantamento com a
exuberância da natureza
local. Recebeu suas
primeiras plantas do
Jardim La Pamplemousse,
localizado nas ilhas
Maurício. Inicialmente,
não era aberto ao
público, mas em 1822
isso mudou e, durante os
Imprensa Régia do
Rio de Janeiro ->
Primeira imprensa
brasileira, a Imprensa
Régia era responsável
pela publicação da
Gazeta do Rio de
Janeiro, jornal oficial
que tinha como função
publicar os
comunicados do
governo e prestar
elogios à família real.
Era portanto
Primeira páginacensurada
da primeira
edição
pelo da Gazetaedo
palácio Rio de
dirigida
Janeiro ( 10/09/1808).
por um ministro.
Biblioteca Real -> Fundada oficialmente em 29 de
outubro de 1810, seu acervo era formado
inicialmente pelo trazido ao Brasil pela família real
em 1808. A consulta pública, entretanto, foi somente
liberada em 1814, quando a organização do acervo já
havia terminado. Seu acervo deu origem à atual
Missão Artística
Francesa
-> Formada por
um grupo de artistas
franceses que
chegaram ao Brasil
em 1816, essa
missão tinha como
objetivo, sob o
convite da Corte
Pintura de Debret (1834), portuguesa, a
membro da Missão Artística
Francesa fundação da
Academia de Belas
Artes (que se deu em
1826). Era chefiada
por Joaquim Lebreton
e formada por
pintores, como Jean-
Missão Artística Áustro-
Alemã
-> A partir de 1817 , houve um
grande estímulo para a viagem
de cientistas, artistas e
estudiosos para o Brasil. Isso
se deveu ao casamento entre
a princesa Leopoldina, filha do
Pintura de Thomas Ender, pintor
austríaco que viajou pelo interior do
imperador da Áustria, e D.
Brasil, retratando paisagens e a vida Pedro, pois a princesa tinha
do povo em Minas Gerais, São Paulo e
Rio de Janeiro
um grande interesse pelas
ciências naturais e pela arte e,
Nomes com
a seu pedido, vários cientistas
Von Martius,
e artistas vieram “explorar” o
Spix e Thomas
país.
Ender se
destacam
nessa Missão
ABERTURA DOS PORTOS

► EM JANEIRO DE 1808 D. JOÃO DECRETOU A


ABERTURA DOS PORTOS BRASILEIROS AO
COMÉRCIO COM TODAS AS NAÇÕES AMIGAS.
O QUE SIGNIFICOU ESSA
MEDIDA?
FIM DO PACTO COLONIAL
► PARA O BRASIL, A
ABERTURA DOS
PORTOS SIGNIFICOU A
LIBERDADE DE
COMERCIAR COM
OUTROS PAÍSES,
PONDO FIM AO
MONOPÓLIO
COLONIAL.
TRANSFORMAÇÕES
IMPORTANTES
 O TRATADO DE COMÉRCIO (AS MERCADORIAS
INGLESAS PAGAVAM IMPOSTO DE 15%; AS PORTUGUESAS ,16% E
AS DE OUTRAS NAÇÕES, 24%)
 A ADMINISTRAÇÃO JOANINA (IMPRENSA RÉGIA, BANCO
DO BRASIL, CASA DA MOEDA, TEATRO REAL, ACADEMIA DE BELAS
ARTES, BIBLIOTECA REAL, PRIMEIRAS FACULDADES, JARDIM
BOTÂNICO E INTENSA URBANIZAÇÃO DO RIO DE JANEIRO)
 ELEVAÇÃO DO BRASIL A CONDIÇÃO DE REINO
UNIDO (EM 1815, D. JOÃO ELEVOU O BRASIL A REINO UNIDO A
PORTUGAL. COM ISSO, O BRASIL PASSOU A TER UM POUCO MAIS
DE AUTONOMIA)
REVOLUÇÃO
PERNAMBUCANA
• EM MARÇO DE 1817, UM GRUPO DE
REBELDES TOMOU O PODER,
PROCLAMOU UMA REPÚBLICA E FORMOU
UM GOVERNO PROVISÓRIO. OS MEMBROS
DO GOVERNO ERAM FAVORÁVEIS À
LIBERDADE DE RELIGIÃO E DE IMPRENSA
E AO FIM DO DOMÍNIO PORTUGUÊS. ESSE
GOVERNO DUROU APENAS 75 DIAS E FOI
SUFOCADO PELAS TROPAS IMPERIAIS.
A CAMINHO DA
AUTONOMIA
• No Brasil um grupo • Outro grupo,
de comerciantes e composto por
militares apoiava a grandes fazendeiros,
volta de D. João VI comerciantes e
para Portugal e o funcionários
fortalecimento do públicos era
poder em Lisboa. Era favorável à sua
chamado de partido permanência. Esse
português. grupo era chamado
de partido brasileiro.
REVOLUÇÃO DO PORTO
A
REVOLUÇÃO OS PORTUGUESES
DO PORTO RECLAMAVAM DA POBREZA,
DA PERDA DO MONOPÓLIO
(1820) SOBRE O COMÉRCIO
BRASILEIRO...
OS PORTUGUESES
QUE FICARAM EM A INSATISFAÇÃO ERA TÃO
PORTUGAL (OU GRANDE QUE, EM 1820,
QUE JÁ HAVIAM EXPLODIU UM MOVIMENTO
VOLTADO PARA LÁ NA CIDADE DO PORTO
APÓS A DERROTA (PORTUGAL). OS
DE NAPOLEÃO) REVOLUCIONÁRIOS QUERIAM
LUTARAM PARA A VOLTA D. JOÃO VI COM
EXPULSAR OS SEUS PODERES LIMITADOS
FRANCESES E POR UMA CONSTITUIÇÃO.
VIVIAM EM GRANDE
DIFICULDADE.
D. JOÃO VI: UM REI QUE
AMAVA O BRASIL
A VOLTA PARA PORTUGAL PRINCÍPE REGENTE
• D. JOÃO VI (coroado rei ► D. JOÃO VI PROCUROU
em 1818, após a morte de
sua mãe), PROCUROU GARANTIR PARA SUA
ADIAR A DECISÃO E FAMÍLIA O GOVERNO
CONCILIAR OS DO BRASIL DEIXANDO
INTERESSES. MAS
DEPOIS, SOB PRESSÃO EM NOSSO
DAS TROPAS TERRITÓRIO SEU
PORTUGUESAS QUE
HAVIAM CHEGADO AO FILHO PEDRO COMO
BRASIL , DECIDIU PRINCÍPE REGENTE
VOLTAR PARA DO BRASIL.
PORTUGAL.
A PERMANÊNCIA
DO PRINCÍPE
REGENTE
DESAGRADA AS
CORTES DE
LISBOA

A PERMANÊNCIA NO
BRASIL DE UM
HERDEIRO DO TRONO
PORTUGUÊS
DESAGRADOU AS
CORTES DE LISBOA.
O ÚNICO OBJETIVO
ERA: RESTABELCER
O PODER DE
PORTUGAL SOBRE O
BRASIL.
DIA DO FICO
A PRIMEIRA VITÓRIA
DO PARTIDO
BRASILEIRO CONTRA
AS CORTES DE
LISBOA FOI O DIA DO
FICO. NESSE
EPISÓDIO D. PEDRO
RECEBEU UM
MANIFESTO COM
MAIS DE 8 MIL
ASSINATURAS
PEDINDO QUE ELE
DESOBEDECESSE ÀS
ORDENS DE
PORTUGAL E
FICASSE NO BRASIL.
“CUMPRA-
SE”
A SEGUNDA VITÓRIA DO
PARTIDO BRASILEIRO
FICOU CONHECIDA COMO
O “CUMPRA-SE”. D. PEDRO
ASSINOU UM DECRETO
DETERMINANDO QUE
QUALQUER ORDEM VINDA
DE PORTUGAL SÓ SERIA
OBEDECIDA NO BRASIL
MEDIANTE O “CUMPRA-SE’
DO PRINCÍPE REGENTE.
MESES DEPOIS....

► MESES DEPOIS, ÀS MARGENS DO RIO


IPIRANGA, EM SÃO PAULO, D. PEDRO
RECEBEU DUAS IMPORTANTES
CARTAS: UMA DAS CORTES
PORTUGUESAS E OUTRA DE JOSÉ
BONIFÁCIO.
A CARTA DAS
CORTES DE
LISBOA

ANULAVA OS
ATOS DE D.
PEDRO NO
BRASIL E
EXIGIA SEU
REGRESSO
IMEDIATO A
PORTUGAL.
A CARTA DE
JOSÉ
BONIFÁCIO

CONTINHA UM
AVISO: “SÓ
EXISTIAM DOIS
CAMINHOS: OU
VOLTAR PARA
PORTUGAL, COMO
PRISIONEIRO OU
PROCLAMAR A
INDEPENDÊNCIA DO
BRASIL, TORNANDO-
SE IMPERADOR.”
“INDEPENDÊNCIA OU MORTE !”
APÓS O 7 DE
SETEMBRO, O
QUE MUDOU?
O QUE MUDOU ?
► POLITICAMENTE: Existe um consenso
entre os historiadores quanto ao fato de que
a independência do Brasil foi liderada pelas
elites, interessadas em manter a
liberdade de comércio e ampliar a
autonomia administrativa obtida no
tempo de D. João. Dessa forma, a
absorção do liberalismo no Brasil limitou-se
à liquidação dos laços coloniais.
► ECONOMICAMENTE: O Brasil continuou
sendo um país agrário e voltado para a
exportação e importador de produtos
manufaturados ingleses.
► SOCIALMENTE: A estrutura social brasileira
continuou sendo a mesma, pois não ocorreu o
fim da escravidão. Os escravos eram a base
de sustentação da produção agro-exportadora
brasileira.
► EM RESUMO: Conciliava-se a ruptura do
pacto colonial com a preservação do
escravismo.
► Reconhecimento externo da
independência:

 1º - EUA (1824): Doutrina Monroe + mercados.


 2º - PORT (1825): indenização de 2 milhões de
libras.
 3º - ING (1825): empréstimo de 2 milhões de
libras
+ renovação de tratados de 1810 (privilégios
alfandegários) + fim do tráfico negreiro
(não cumprido).
 = aumento dos
►Dependência econômica:
 Empréstimos e impostos, principalmente para
com a Inglaterra
“As pessoas
fazem a História,
mas raramente
se dão conta do
► VISITE TAMBÉM O SÍTIO DO CANAL
KIDS !

http://www.canalkids.com.br/cultura/histo