Você está na página 1de 17

UNIVERSIDADE CATÓLICA DE PELOTAS

ECEE
ESCOLA DE CIÊNCIAS ECONOMICO-EMPRESARIAIS
TEORIA GERAL DA ADMINISTRAÇÃO

RENAN SELAYARAN CAVA


FERNANDA RÖPKE
Teoria Geral da Administração

Visita a “Arrozeira Pelotas”


Aplicação das Teorias da
Administração
Teoria Geral da Administração

Visita a “Arrozeira Pelotas”


Aplicação das Teorias da
Administração
Teoria Clássica

 - Estrutura formal no formato linear, todos colaboradores


estão subordinados ao seu superior imediato. O
“administrador” tem o controle de todas as situações,
porém delega poderes específicos aos encarregados de
setores.
 - Observa-se a presença de Staff, na forma de consultoria
e assessoria, sem autonomia ou poder de comando, nas
áreas Contábil e Jurídica.
 - O organograma a seguir retrata de maneira clara e
objetiva a subordinação e a divisão de tarefas e
responsabilidades dos colaboradores .
ADMINISTRADOR

ASSESSORIA
CONTÁBIL
Aquisição de
“Staff”
ASSESSORIA Matéria Prima
JURÍDICA

Encarregado Encarregado
Administrativo Comercial

FISCAL E RECURSOS
CONTÁBIL HUMANOS Encarregado de VENDEDORES LOGÍSTICA
Produção
FINANCEIRO ESTAFETA

ENGENHO EMPACOTAMENTO
RECEPÇÃO HIGIENIZAÇÃO

Encarregado
Empacotamento
BALANÇA DESCASCADORES

EXPEDIÇÃO EMPACOTADORES
LABORATÓRIO POLIDORES

CONFERENTE
SELEÇÃO DE
GRÃOS

PORTARIA MANUTENÇÃO
Teoria das Relações Humanas
 - Liderança democrática, todos são incentivados a opinar em busca de
melhorias o que favorece para a estima dos colaboradores;
 - A grande maioria dos colaboradores está comprometida com os
interesses da empresa, o que favorece para a baixa rotatividade nas
áreas produtivas e menor ainda, nas áreas administrativas;
 - Pequenos conflitos pessoais e problemas disciplinares existem, a
empresa tem uma postura humanitária agindo com cautela, sendo a
demissão o último dos recursos a ser adotado.
 - A empresa demonstra o interesse no crescimento social e
profissional de seus colaboradores que são tratados como “seres
humanos”.
 - De maneira geral, a empresa atende às necessidades básicas para o
bom desempenho do trabalho, haja visto que investimentos maiores
não são feitos por se tratar de um prédio alugado.
Teoria Neoclássica
 - Responsabilidade social, geração de empregos,
a conquista de um lugar sólido no mercado, o
desenvolvimento da cidade através da captação
de impostos – tudo isso é reflexo de uma
“administração voltada para seus objetivos;
 - A empresa busca alcançar seus objetivos
através das pessoas;
 - Busca o aprimoramento constante de seus
colaboradores a fim de alcançar níveis de
produção e administração satisfatórios com o
mínimo de disperdício e o máximo de eficiência e
eficácia;
Teoria Comportamental
 - Os colaboradores são treinados e exercem as funções
com as quais se identificam, são remunerados de acordo
com os valores de mercado;
 - A empresa mantém seus colaboradores motivados
através de políticas de relacionamento, e como citado
anteriormente, respeitando às necessidades básicas;
 - Oferece cursos de especialização e capacitação dos
colaboradores;
 - Alguns programas de motivação e assistência estão
suspensos momentaneamente, mas já foram utilizados e
demonstraram resultados positivos.
Teoria de Sistemas
 - Sistema aberto: Excelente relacionamento com
Clientes e fornecedores;
 - A empresa busca a excelência no atendimento à
seus clientes, prima pela qualidade e agilidade na
entrega de seus produtos;
 - Em relação aos fornecedores de matéria prima,
possui critérios rígidos de seleção que buscam,
garantir a recepção de produtos de alta qualidade.
 - Já os Fornecedores de outros materiais são
analisados pela qualidade, preços ofertados e
cumprimento de suas obrigações.
Teoria Estruturalista
 - Foco da empresa voltado para a geração de
lucro sem esquecer outros aspectos como
responsabilidade social, ambiental...
 - Os colaboradores recebem recompensas
pessoais como crescimento e valorização
financeira.
 - Visando maior qualidade e produtividade, a
empresa adquiriu recentemente as instalações
onde atualmente funciona a sua filial, que já conta
com investimentos pesados em mão de obra
especializada e tecnologia de ponta.
Teoria Estruturalista
NÍVEL ESTRATÉGICO
ADMINISTRADOR

NIVEL GERENCIAL NIVEL GERENCIAL NIVEL GERENCIAL

ENCARREGADOS ENCARREGADOS ENCARREGADOS

NÍVEL TÉCNICO NÍVEL TÉCNICO NÍVEL TÉCNICO NÍVEL TÉCNICO NÍVEL TÉCNICO NÍVEL TÉCNICO
OPERADORES OPERADORES OPERADORES OPERADORES OPERADORES OPERADORES
Teoria Científica
 - Aplicação direta de forma clara e objetiva de
todas as variáveis básicas da administração:
 - Produtos de alta qualidade e preços
competitivos;
 - Colaboradores motivados e conscientes de suas
responsabilidades;
 - Constante atualização tecnológica;
 - Excelente ambiente de trabalho;
 - Estruturas adequadas às necessidades.
Teoria da Burocracia
 - A empresa entende que o uso da burocracia
com coerência, pode resultar em vários
benefícios;
 - A coleta de dados é feita pelos colaboradores
que transformam esses dados em informações de
grande proveito para a organização.
 - Procedimentos operacionais são padronizados.
 - A divisão do trabalho, impessoalidade e
hierarquia, estão bem claros como demonstrados
no organograma da empresa.
 Arrozeira Pelotas
 Matriz em Pelotas / RS
 Fundada em 1994
 Atua no mercado de arroz branco e
parboilizado
 Busca a excelência no atendimento a seus
clientes e fornecedores.