Você está na página 1de 21

 Principais cátions: Ca2+, Mg2+, Na+, K+, Fe3+,

Mn2+
 Principais ânions: Cl-, SO 2-, CO 2-, HCO -
4 3 3
 Influências na composição iônica da água:
geologia das bacias hidráulica e hidrográfica,
influência antrópica, regime de chuvas
◦ Pouca chuva e rochas magmáticas: íons
resultantes de intemperismo
◦ Muita chuva e rochas sedimentares: íons de
acordo com a composição da rocha
 C.E.: capacidade de conduzir corrente elétrica; é
função da concentração de íons
 Em pH baixo, o H+ é o principal responsável pela
C.E. o que explica o fato de um ecossistema de
pH 4 rico em compostos húmicos apresentar
alta C.E. sem ter íons limnologicamente
importantes
 Informações obtidas pela C.E.:
◦ Sobre a magnitude da concentração iônica
◦ Sobre decomposição (aumento da C.E.) e
produção primária (redução da C.E.)
◦ Ajudar a detectar fontes poluidoras
◦ Verificar diferenças geoquímicas nos afluentes
Regiões Regiões tropicais:
temperadas: Influência das
 Lagos características
oligotróficos: C.E. geoquímicas e
praticamente climáticas
constante a partir Geralmente tem
do metalímnio menor C.E. que os
 Lagos eutróficos: temperados
Está relacionada ao
aumento da C.E.
do epilímnio para o padrão de
hipolímnio (na estratificação térmica
estratificação e sua duração
A C.E. ajuda a
térmica)
identificar as várias
províncias geológicas,
 Concentração de sais dissolvidos em gramas
presente em 1000g de H2O
 Principais íons: Ca2+, Mg2+, Na+, K+, Cl-, SO42-, HCO3-
 Medido por salinômetros
 Pode-se obter a salinidade multiplicando a C.E. por
um fator calculado
 Águas interiores podem ter maior salinidade que o
mar, mas com composição iônica diferenciada
 Fatores que influenciam na salinidade:
◦ Intemperização e composição das rochas e solos da bacia
◦ Grau de influência e composição das águas subterrâneas
◦ Precipitação atmosféricas
◦ Influência marinha
◦ Balanço hídrico
 Salinidade e sua variação é fundamental na
seleção e distribuição de comunidades vegetal e
animal
 Procariotos tem a vantagem da presença do
vacúolo contrátil para osmorregulação
 Animais e vegetais superiores aquáticos tem
grande dificuldade fisiológica com relação à
osmorregulação e a colonização por eles é
limitada
 Estudos que relatam espécies de água doce e
salobra na mesma lagoa
 Águas salobras tem menor número de espécies
que as doces e marinhas, mas pode ter elevada
biomassa pela baixa competição e predação
Salinômetros

Condutivímetro
 Principais funções:
◦ Cálcio: crescimento de algas,
macrófitas e muitos animais
(moluscos); manutenção das
estruturas da membrana celular
(agregação de colônias). Suas
formas carbonato e bicarbonato
interferem no pH
◦ Magnésio: formação da molécula
de clorofila; tem parte no
metabolismo de nitrogênio na
célula
◦ Sódio, potássio e cloreto: troca e
transporte de outros íons na
 Íons mais comuns em águas continentais:
Ca2+, CO32-, HCO3-
 Exceções:
◦ Açudes nordestinos: aumento de cloreto na
estiagem
◦ Lagoas do pantanal: águas salobras e alcalinas
devido ao balanço hídrico negativo que resulta no
acúmulo de íons
◦ Exemplo das lagoas Iodada (maior aporte de água
doce, reduzida concentração desses íons) e
Imboacica (influência do mar, maiores
concentrações desses íons)
◦ Região amazônica: influência da goelogia, chuvas
 Distribuição vertical: de acordo com a
 São micronutrientes indispensáveis aos seres
vivos
 Apresenta-se na forma oxidada e/ou reduzida,
dependendo de pH, temperatura e potencial
redox
 As bactérias participam de seus ciclos oxidando-
os para obtenção de energia e metabolizando a
matéria orgânica complexada ao ferro e ao
manganês, precipitando-os
 Algumas cianobactérias acumulam ferro na capa
mucosa e algumas desmidiáceas acumulam ferro
na parede celular
 Oxigênio e pH básico: precipitação de ferro e
manganês
 Pouco oxigênio e condições redutoras: redução
de ferro e manganês e sua solubilização
 Há poucos estudos do papel dos microrganismos
nesses ciclos em ecossistemas lacustres,
 O que são?
 Existem outras denominações;
 Mg, Fe, Mn, Cu, Co, Mo e B
 Importantes para os seres vivos e

ecossistemas aquáticos;
 Hg; Pb; Cd; Ag; Cr; Ni; e Sn
 Industrialização e a demanda por recursos

minerais X problemas ambientais


 Intemperismo de rochas e erosão de solos são as
principais fontes de elementos-traços
 Em algumas regiões a atmosfera é uma das
principais fontes de elementos

Emissão atmosférica de elementos-traço em g ano-1 (segundo


SOLOMONS & FORSTER, 1984, NRIAGU, 1979 e WEISEL,19810.

Elemento Fonte

Poeira (Aerosol Queimadas Vulcões Total das Antrópica


marinho) (naturais) fontes naturais
Cu 12 0,08 0,3 3,6 15,98 56
Pb 16 5 0,5 6,4 27,9 446
Zn 25 10 2,1 7,0 44,1 314
Cd 0,1 0,4 0,012 0,52 1,032 7,3
 Em rios e lagos, a presença dos elementos-
traço depende das características
geomorfológicas e humanas
 As características geológicas x
concentração Ex: região amazônica
 Nos ecossistemas lacustres é diferenciada
em cada compartimento (epilímnio,
plâncton total e sedimento)
Distribuição de alguns elementos-traço em diferentes compartimentos
do lago Schöh (Alemanha), no período de 17/04/2968 a 28/04/1969,
tomando como unidade a concentração solúvel no epilímnio. A partir de
dados de GROTH (1971)

Elemento-
traço Solúvel no Epilímnio Plâncton Total Sedimento
Mn 1: 30 : 360
Fe 1: 70 : 3900
Co 1: 40 : 280
Cu 1: 60 : 100
Zn 1: 60 : 200

Mo 1: 20 : 70
 Elementos-traço e o fitoplâncton
 Quelação – complexo – sedimentação
 o fenômeno x fosfato livre
 Os elementos também fazem parte da dieta

dos fitoplâncton
 São incorporados por adsorção
 A reciclagem dos elementos-traço:
 Excreção
 Decomposição microbiana dos detritos

orgânicos
• O retorno dos elementos a coluna d’água

depende das condições físicas e químicas


do sedimento
 Ambientes aquáticos x elementos-traço
 Os elementos podem sofrer transformações

químicas tornando-se mais nocivos - ex:


organo-mercúrio
 Interferem em processos enzimáticos e

têm pouca mobilidade nos organismos


 São acumulativos
 Varias tragédias são causadas por
elementos-traços
Ex: Minamata - Hg , Itai-Itai – Cd
 Infelizmente muitos casos não chega ao

conhecimento público
 Garimpagem – Brasil
 Para 1 Kg Au – 1.32 Kg Hg