Você está na página 1de 7

Humanismo

Profª Fabi Camargo


Momento histórico
 Início: 1418
 Final: 1527
 Fim das guerras de independência de Portugal –
Reinado de D. Fernando;
 Ascensão da burguesia e desenvolvimento do
comércio;
 Oficialização da Língua Portuguesa;
 Revolução popular de 1383 → consequência da
morte de D. Fernando (filho de D. Pedro I) →
governo de sua esposa D. Leonor Teles;
 D. Leonor dividida entre Portugal e Espanha (seu
país natal);
 Alia-se ao conde de Andeiro para unir Portugal e
Espanha;
 Revolta do povo português, liderados pelo filho
ilegítimo de D. Pedro I, João de Avis;
 Revolução dura dois anos → assassinato do conde
Humanismo Literário
 Marco inicial: nomeação de Fernão Lopes para o
importante cargo de guarda-mor da Torre do
Tombo.
• Torre do Tombo: arquivo do Reino, onde se
guardavam os documentos históricos de Portugal.

Fernão Lopes: ex-empregado do reino, cronista


encarregado de relatar histórias dos reis anteriores
e feitos de D. João I. Mais tarde, colocou o povo
como personagem de suas obras, substituindo a
figura de nobres, príncipes e reis.

Obs. As crônicas nesta época não eram breves, como


as atuais. Eram longas e com grandeza artística,
mais próximas dos romances.
Características do Humanismo
 Antropocentrismo em oposição ao
Teocentrismo;
 Grandes navegações → sensação de poder dos
portugueses;
 Afirmação da dignidade e dos valores
humanos;
 Razão → observação curiosa dos filósofos,
repensar no universo;
 Nascimento da ciência moderna e da
Matemática: Leonardo da Vinci, Galileu Galilei,
Nicolau Copérnico;
 Retomada do estudo de autores antigos
(filósofos gregos);
Produção Literária
 Após a decadência do Trovadorismo, a
literatura baseia-se em Literatura
Historiográfica:
• Livros de linhagem: lista de nomes de nobres;
• Cronicões: narração e interpretação de fatos,
sem sucesso.

 Prosa: Crônicas de Fernão Lopes → fácil acesso


aos documentos
• “Crônica d’El Rei D. Pedro”;
• “Crônica d’El Rei D. Fernando”;
• “Crônica d’El Rei D. João I”.
Produção Literária
 Poesia: Cancioneiro Geral de Garcia Resende
• Poemas de autores diversos reunidos em um
só volume;
• Separação entre poesia e música;
• Poesia moderna (feita para leitura silenciosa);
• Influência clássica;
• Poesia amorosa, religiosa e satírica;
• A mulher perde o caráter inacessível e ideal:
ganha contornos físicos, qualidades sensuais,
mostrando-se de carne e osso;
• Natureza aparece como confidente.
• Principais poetas: João Ruiz de Castelo Branco,
Henrique da Mota, Francisco de Souza, Sá
O teatro de Gil Vicente
fica para a próxima aula.