Você está na página 1de 11

Gerenciamento de

Contabilização

Cleiton
Diego
Everaldo
Leandro
Matheus
Gerenciamento de Contabilização
• O gerenciamento de contabilização está ligado diretamente
ao monitoramento da rede.

• Envolve especificamente o registro da utilização dos


recursos de rede.

• Tem a função de contabilização e verificação de limites de


utilização de recursos da rede

• As necessidades para esta função variam muito.

Exemplo: Um sistema de contabilização interno pode ser


usado apenas para avaliar o uso global dos recursos e
determinar qual a proporção da utilização destes recursos por
cada departamento.
O administrador
O administrador de rede deve ser capaz de monitorar o uso dos
recursos de rede por um usuário ou por determinados grupos
de usuários pelas seguintes razões:

• Usuários ou grupos podem estar abusando de seus privilégios,


sobrecarregando a rede e prejudicando outros usuários.

• Usuários podem estar fazendo uso ineficiente da rede e o


administrador pode auxiliar em procedimentos que melhorem o
desempenho.

• O administrador da rede tem melhores condições de planejar o


crescimento da rede por conhecer bem as atividades dos usuários.
Exemplos de recursos que podem estar sujeitos a
contabilização:

• Instalações de comunicações: LANs, WANs e sistemas telefônicos;


Hardware: estações e servidores;

• Software: aplicações e utilitários de softwares em servidores, um


data center e sites de usuários finais;

• Serviços: inclui toda comunicação comercial, bem como serviços


disponíveis para usuários de rede.
Para cada tipo de recurso, dados de contabilização são
colhidos com base nas necessidades da organização. Por
exemplo, os seguintes dados de contabilização ligados à
comunicação podem ser reunidos e mantidos sobre cada
usuário:

• Identificação do usuário: fornecida pelo originador de uma transação ou


pedido de serviço;

• Receptor: identifica o componente da rede com o qual a tentativa de conexão


será feita;

• Número de pacotes: contagem dos dados transmitidos;

• Códigos de estado da rede: indica a natureza de quaisquer erros que


possam ser detectados;

• Recursos utilizados: indica quais recursos são requisitados por uma


determinada transação ou evento de serviço.
Resumindo

Em poucas palavras, o monitoramento de


rede para a área de gerenciamento de
contabilização preocupa-se em registrar os
uso dos recursos no nível de detalhe exigido
para a correta contabilização.
Ferramentas de
Gerenciamento

As ferramentas de gerenciamento são o braço direito


do administrador. Seja um simples comando ou um
sistema especializado, elas auxiliam no diagnóstico
de erros, resolução de problemas, detecção de
gargalos, ou seja, permitem que o administrador
“enxergue” a rede e seus componentes, controlando-
os ou interagindo com eles quando necessário.
Algumas ferramentas simples já vem embutidas no sistema
operacional como por exemplo:

• Ping: comando que usa o protocolo ICMP para testar a


conectividade entre equipamentos.

• Traceroute: é uma ferramenta que permite descobrir o


caminho feito pelos pacotes desde a sua origem até o seu destino.

• Netstat: serve para mostrar as conexões ativas atualmente


com a máquina em questão.

Outras estão disponíveis na forma de aplicações que


analisam protocolos, monitoram dispositivos, sistemas de
serviços e oferecem recursos que facilitam o procedimento
de configuração.
Exemplos de ferramentas de gerência:

• Nagios: Monitora hosts e serviços, envia notificação de


eventos. Desenvolvido originalmente para Linux.
– Monitoramento de serviços de rede: SMTP, SAMBA, HTTP, etc;
– Monitoramento de recursos de host;
– Notificações quando problemas com serviços ou hosts ocorrem e
são resolvidos.
– Além da área de contabilização, o Nagio atua no gerenciamento
de falhas, verificando periodicamente o estado dos recursos
monitorados e enviando alertas caso ocorra alguma falha.

• Cacti: Escrito em PHP, o Cacti atua em conjunto com o


RRDtool, um sistema capaz de reproduzir em gráficos as
informações do elementos monitorados. Exemplos de
informações que ele monitora:
– Largura de banda;
– Emais enviados e recebidos;
– Requisições HTTP;
– Média de processos;
– Utilização de memória;
• NTOP (Network Traffic Probe): Aplicativo capaz de
mostrar a utilização da rede detalhando a utilização por
host, protocolo, etc. O software funciona como um sniffer,
ferramenta que analisa todo o tráfego que passa em um
dispositivo de rede.
– A Diferença básica entre as outras soluções é que o CACTI
mostra o quanto de banda está sendo ocupada e, através do
NTOP é possível ver os dados que estão trafegando na rede.

• Mailwatch: é um dos mais avançados softwares quando o


assunto é monitoramento e controle de email.
– Filtra todas as entradas e saídas de mensagens;
– Gera gráficos conforme a demanda;
– Altera configurações do sistema anti-spam.
P-p-por hoje é-é só p-pe-pessoal!