Você está na página 1de 15

Remuneração Estratégica

Aula n. 5

Sueli Terezinha Vieira


Su_tv@yahoo.com.br
MBA Administração de
Recursos Humanos
Características da Empresa (1)
•Atua em ambiente dinâmico, em um
setor de alta tecnologia;
•Tem focos na capacidade de inovação,
flexibilidade e agilidade;
•Emprega mão-de-obra de alta
capacitação técnica;
•Possui estrutura flexível, com intensa
utilização de times.
Pressupostos do Sistema de Remuneração (1)

Deve atender pessoal de alto nível de capacitação.


A remuneração deve recompensar os conhecimentos
e as habilidades individuais.
Existe necessidade de pagar acima do mercado para
garantir permanência dos melhores profissionais.
O envolvimento e motivação dos funcionários são
fundamentais.
Deve existir flexibilidade na escolha de benefícios.
O sistema deve remunerar pessoas, não cargos.
Características do Sistema de Remuneração
(1)
•Operários especializados devem ser remunerados
através de um sistema de remuneração por habilidade,
que estimule o contínuo desenvolvimento.
•Profissionais de nível superior devem ser
recompensados pelo conhecimento que aplicam ao
trabalho.
•Uma parcela da remuneração deve ser vinculada ao
desempenho, através de um sistema de remuneração
por resultados.
•Deve ser empregado um sistema de participação
acionária, para garantir o vínculo de longo prazo entre
funcionário
Características da Empresa (2)
•Atua em ambiente estável.
•Possui uma estrutura organizacional
tradicional, baseada na autoridade
hierárquica e na divisão funcional do
trabalho.
•Tem preocupação em atrair bons
profissionais e mantê-los.
Pressupostos do Sistema de
Remuneração (2)
Deve utilizar avaliação sistemática do
desempenho individual.
Aumentos de remuneração devem ser
baseados em melhoria do desempenho
individual.
Deve haver vínculo entre os aumentos
de remuneração e evolução dos
resultados da empresa.
Sistema deve ser transparente.
Características do Sistema de Remuneração
(2)

Maior componente da remuneração deve ser vinculado ao cargo


e comparável ao mercado (remuneração funcional).
Deve ser aplicado um sistema de participação nos lucros para
garantir o ajuste da folha de pagamento aos resultados da
empresa.
Diferentes níveis hierárquicos podem ter sistemas diferentes de
remuneração.
Executivos e gerentes devem receber bonificações vinculadas a
metas pré-negociadas.
Fator Descrição
1 ESCOLARIDADE
2 EXPERIÊNCIA
3 CAPACIDADE DE ANÁLISE, INICIATIVA E
CRIATIVIDADE
4 HABILIDADE EM COMUNICAÇÃO
5 CONTRIBUIÇÃO PARA O NEGÓCIO
6 VISÃO ORGANIZACIONAL
7 RESISTÊNCIA A PRESSÃO
8 CONCENTRAÇÃO (ESFORÇO VISUAL E
MENTAL)
GRAU DE PRECISÃO
9
SEGURANÇA PRÓPRIA E DE TERCEIROS
10
ESFORÇO FÍSICO E RESISTÊNCIA
11
CONDIÇÕES DE TRABALHO (AMBIENTE)
12
SENSO DE ORGANIZAÇÃO E CONFIDÊNCIA
13
1. ESCOLARIDADE
Este fator avalia o grau de escolaridade formal exigida do ocupante
do cargo, para o desempenho de suas funções. Considera também,
cursos adicionais específicos ou de extensão universitária.

GRAU DEFINIÇÃO PONTOS

1 Ensino médio completo: O cargo requer capacidade para exercer 20


atividades rotineiras com instruções simples. Conhecimentos
elementares de leitura e escrita.
2 Ensino técnico: Boa capacidade de leitura e compreensão. Redigir, 40
digitar, acompanhar rotinas, preparar fichas, arquivos. Realizar
atividades técnicas da área de atuação
3 Ensino superior incompleto: Contribuir na elaboração, análise e 60
interpretação de dados estatísticos. lisar dados para solução de
problemas.
4 Ensino superior completo: Elaborar, analisar e interpretar dados 80
estatísticos. Avaliar e homologar procedimentos. Propor e implantar
ações para soluções de problemas.
5 Ensino pós-graduação: Preparar normas, políticas e procedimentos. 100
Apresentar dados, elaborar e compor planos. Conhecimentos
específicos da área de atuação.
3. CAPACIDADE DE ANÁLISE, INICIATIVA E
CRIATIVIDADE.
Este fator avalia o grau de capacidade de identificar e analisar
situações, bem como o grau de criatividade exigido do ocupante
do cargo para elaborar soluções inovadoras que otimizem os
resultados de sua área de atuação.

GRAU DEFINIÇÃO PONTOS


1 Tarefas que exigem do ocupante do cargo, pouca capacidade
analítica para prever e identificar situações ou fatores internos e 20
externos, bem como baixo grau de criatividade na busca de
soluções, pois os métodos, procedimentos e normas encontram-se
pré-estabelecidos.
2 Tarefas que exigem do ocupante do cargo, moderada capacidade 40
analítica para prever e identificar situações, bem como médio
grau de criatividade na busca de soluções, para atualizar e
propor métodos, procedimentos e normas com base em situações
precedentes.
3 Tarefas que exigem do ocupante do cargo grande capacidade 60
analítica para prever e identificar situações ou fatores internos e
externos, bem como alto grau de criatividade para planejar e
desenvolver novos métodos, procedimentos e normas e, elaborar
soluções para otimizar a área, através de análise de problemas
sem precedentes.
CLASSE MÍNIMO MÉDIO MÁXIMO CARGOS PONTOS CLASSE

1 140 150 161 Copeira 150 1

2 162 172 185 Digitador 180 2

3 186 198 212 Almoxarife 210 3

4 213 227 244 Auxiliar administrativo 235 4

5 245 261 280 Auxiliar de contabilidade 250 5

6 281 300 322 Caixa 320 6

7 370 396 424 Desenhista 380 7

8 488 522 560 Comprador 510 8

9 561 600 643 Analista de Sistemas 600 9


Co

0
100
200
300
400
500
600
700
p
Di eira
gi
Al tad
m
o x or
Au ar i
x. fe
A
Au d m
x.
Co
nt
Cx
De a
se
n
Co h
An mp
al r.
.S
is
t.
Série1
Série2
Nível Competência: autonomia sobre o ritmo de produção

V Espera-se que o profissional seja consultado e decida sobre o


ritmo adequado de produção e paradas programadas da fábrica
como um todo.
IV Espera-se que o profissional sugira, discuta e, quando
necessário, decida sobre a velocidade de produção capaz de
maximizar a relação entre a produção e o risco de danos num
conjunto de equipamentos.
III Espera-se que o profissional sugira e discuta sobre o ritmo de
produção capaz de maximizar a relação entre a produção e o
risco de danos nos equipamentos que opera.
II Espera-se que o profissional siga o ritmo de trabalho definido,
interrompendo a produção ou sugerindo sua interrupção.

I Espera-se que o profissional acompanhe o ritmo de produção


previamente estabelecido ou complementando o sistema.
I-I-I-I-I
V

I-I-I-I-I
IV

I-I-I-I-I
III

I-I-I-I-I
II

I I-I-I-I-I
DESCRIÇÃO DE CARGO
Cargo: Setor/Departamento: Divisão:
Auxiliar de Faturamento Faturamento Administração
Descrição Sumária do Cargo
Auxilia no setor de faturamento, executando serviços diversos, digitando dados de
duplicatas, faturas, NF, etc.;

DESCRIÇÃO DETALHADA DAS FUNÇÕES

1. calcula a movimentação diária do faturamento, encaminhando aos setores competentes, conforme normas e procedimentos
da empresa;
2. auxilia nos controles de documentos (pedidos) que dão entrada para sejam feitos os respectivos faturamento;
3. preenche minutas, certificados, fechamento diário, recibos, etc.;
4. emite NF de simples remessa, NF complementar, remessa para consertos, venda de tambores vazios, solventes, retorno de
conserto, etc.;
5. executa serviços de lançamentos de NF no livro de registro de duplicatas, de pagamento à vista para o setor financeiro;
6. confere e encaminha para os setores competentes as vias de NF e duplicatas, atualizando o estoque diário;
7. contata diariamente empresas de transportes e clientes, utilizando-se do telefone, informando valores de vendas a vista e
solicitando coletas;
8. outros afins.

MÁQUINAS E EQUIPAMENTOS USADOS

micro, impressora, calculadora, máquina de escrever e telefone.