Você está na página 1de 15

PROGNÓSTICO

 Mortalidade de aproximadamente
1%;
 Com perfuração é de 8,5%;
 10 a 15% de cirurgia branca;
TRATAMENTO
 Correção da desidratação do
paciente;

 Iniciar aspiração nasogástrica


continua;
PACIENTES EM QUE JÁ OCORRERAM OU
SUSPEITA-SE DE COMPLICAÇÕES (PERFURAÇÃO,
PERITONITE, ABSCESSOS)

 Ministrar antes da cirurgia 1 a 1,5


mg/kg de gentamicina; 1,6 a 2,4
gramas de clindamicina e 2g de
metronidazol dia em doses fracionadas
Tratamento
Pacientes com apendicite
aguda que não se dispõe de
cirurgião:
 Elevação da cabeceira do leito;
 Reposição hídrica IV;
 1 a 1,5mg/kg de gentamicina ;
 1,6 a 2,4g de clindamicina e 2g
diários de ampicilina por via IV em
doses fracionadas;
 Aspiração nasogástrica.
 Programar apendicectomia 6 meses
após ou é possível recidiva.
APENDICECTOMIA POR
VIDEOLAPAROSCOPIA
VIDEOLAPAROSCOPIA
 Vídeo – Parte de um aparelho, como a
televisão, na qual se reproduzem imagens
em movimento;
 Láparo – Flanco (abdome);
 Scopia – Vizualização, observação,
estudo, procura.

 Videolaparoscopia = Vizualização da
cavidade abdominal através de uma
televisão.

 1º apendicectomia laparoscópica foi


APENDICECTOMIA
LAPAROSCÓPICA
 Na cicatriz umbilical
é feito
pneumoperitônio de
12-14 mm hg com
CO2 de preferência
com insuflador, que
aquece o gás.

 Introdução de um
trocarte de 10mm
em cicatriz umbilical
com passagem da
óptica e
 Outra incisão de
1cm é feita acima TÉCNICA
do pubis a dois
centímetros da
linha hemi-
clavicular
esquerda, com a
introdução de
outro trocarte 10-
11mm;

 Uma incisão de
0,5cm é feita a
direita 2 cm acima
da prega inguinal,
ao nível da linha
Inserção dos trocartes nas incisões
TÉCNICA
Exposição do Criação da janela
apêndice mesentérica

O apêndice é
Verificando a base do
seccionado com
apêndice seccionado
ENDOGIA
Secção do
mesoapêndice com
ENDOGIA

Inserção do Selando-o no
apêndice no ENDOCATH e
ENDOCATH removendo -o
LAPAROSCOPICA...
 Meio de diagnóstico e
tratamento
DIP

Cisto de ovário roto Normal

Laparoscopia

Apendicite Gravidez ectópica

Diverticulite
Contra indicação à
laparoscopia
 Cirurgias abdominais anteriores;
 História prévia de alguma doença
inflamatória intra-abdominal
 Colecistite aguda;
 Coagulopatias;
 Cicatrizes cirúrgicas no andar superior do
abdome;
 Doença hepática;
 Gravidez.
 Hipertensão portal avançada;
 Peritonite
Complicações
 Lesão vascular: hemorragias,
embolia gasosa
 Lesão Visceral: alças intestinais,
bexiga
 Embolia gasosa por CO2
 Passagem de corrente elétrica pelas
alças intestinais por fuga de corrente
 Queimaduras que podem evoluir
para a necrose
Convencional (AA)x
Laparoscopica(AL)
 Infecção de ferida: quase 50% a menos na AL.
 Abscesso intra-abdominal: 3 vezes mais freqüente
na AL -(especialmente se apêndices
gangrenados/perfurados);
 duração da cirurgia: 14 minutos a mais na AL, em
média;
 dor no 1º P.O.: menor na AL;
 estadia hospitalar: menor na AL (0,7 dias a menos,
em média);
 retorno às atividades normais: AL em média 6 dias
antes;
 retorno ao trabalho: AL em média 3 dias antes;
 retorno aos esportes: AL em média 7 dias antes;
 custos: AL é mais onerosa.

Bibliografia
 http://www.sobracil.org.br/revista/rv02020
3/rbvc020203_118.pdf
 http://www.ivippr.com.br/conteudo.asp?lin
k=2
 http://www.portalmedico.org.br/jornal/Jorn
ais2001/marco-
abril/atualizacao_cientifica.htm
 http://www.geocities.com/HotSprings/Spa/
7815/APaguda.htm
 http://www.medstudents.com.br/cirur/cirur
6/cirur6.htm
 http://www.laparoscopy.net/appy/appy6.ht
Obrigada!