Universidade Federal de Sergipe Centro de Ciências Biológicas e da Saúde Departamento de Fisiologia Disciplina de Tecnologia de Alimentos

Tecnologia de Frutas e Hortaliças II
Discentes: José Evaldo Karolline Sales Docente: Aurélia

Introdução
Mudanças nos hábitos alimentares dos brasileiros Alimentação mais saudável através do consumo de frutas e hortaliças frescas uso de novas tecnologias pelas indústrias de alimentos Crescente na demanda de alimentos mais Convenientes, frescos e menos processados Produtos Minimamente Processados

fibras e minerais • Destina-se ao consumo ao natural e à industrialização .Psiduim guajava L. açúcares. fonte de vitamina C.Processamento mínimo de goiaba Introdução • Goiabeira . • Pode ser encontrada desde o México até o sul do Brasil • Apreciado pelas suas características organolépticas (sabor e aroma) • Elevado valor nutritivo: rica em lipoceno.

Processamento mínimo de goiaba Introdução • Também atende a cadeias de fast-food: lanchonetes e restaurantes • Características: Formato oblongo Casca rugosa Polpa rosada. espessa e firme Poucas sementes • Produtos derivados da goiaba: Geléia Goiabada Goiaba em calda Goiaba desidratada .

no estágio “de vez” com coloração verde-mate  Cuidados com a higiene: usos de caixas de plásticos revestidas com plástico de bolha de ar  Não devem ser colocadas em contato direto com o solo  Colhedores devem estar com as unhas aparadas ou usando luvas  Após a colheita manter as caixas na sombra. até que que se proceda o transporte .Processamento mínimo de goiaba Etapas do processamento • Colheita:  Deve ser realizada nas primeiras horas da manhã  Devem ser colhidos no ponto ideal da colheitas.

Processamento mínimo de goiaba Etapas do processamento • Resfriamento rápido:  Remove o calor de campo dos frutos  Redução da temperatura 21° a 22 ° C Diminuição da atividade metabólica Imersão dos frutos em tanques com água fria Tempo de imersão depende da temperatura dos frutos e da água do tanque .

Frutos serão escolhidos de acordo com padrão preestabelecido de tamanho e de coloração  Prática realizada por pessoas devidamente treinadas .Processamento mínimo de goiaba Etapas do processamento • Seleção:  Os frutos passam por uma esteira de rolos.

Processamento mínimo de goiaba Etapas do processamento • Armazenamento:  Frutos devem ser mantidos a 22° C por dois dias onde irão adquirir a coloração e textura ideais para o processamento  Este processo facilita o descasque • Lavagem:  Frutos devem ser lavados com água contendo detergente tensoativo e biodegradável  Na lavagem usar esponja macia. natural ou sintética  Enxague dos frutos em água corrente .

imersão dos frutos em água resfriada contendo 150 mg de cloro. onde permanecerão por uma noite a 12°C (Câmara Fria) .5  Os frutos deverão ser levados para local reservado.0 e 7. por 5 minutos  Maior efeito sanitizante quando o pH da solução está entre 6.Processamento mínimo de goiaba Etapas do processamento • Higienização ou Sanitização:  Uso de produtos a base de cloro  Lavagem com água clorada para a desinfecção superficial  Para a sanitização.

usando proteção adequada Luvas Avental descartável Avental emborrachado Touca e máscara descartáveis Botas de borracha .Processamento mínimo de goiaba Etapas do processamento • Processamento:  Deve ser realizado por pessoas treinadas.

Processamento mínimo de goiaba Etapas do processamento • Processamento:  Descascamento: manual ou mecânico  Os frutos devem ser cortados ao meio longitudinalmente. por dois minutos . e as extremidades retiradas  Remoção das sementes com o uso de uma colher com bordas afiadas  As metades são enxaguadas com água clorada (20 ppm)  Excesso de água é escorrido. em peneiras de plástico.

Processamento mínimo de goiaba Etapas do processamento • Processamento:  Acondicionamento das metades. Uso de contentores de tereftalatode polietileno (PET) transparente .

Processamento mínimo de goiaba Etapas do processamento • Processamento de doce cremoso de goiaba:  Extração da polpa da goiaba das metades acondicionadas .Proporção de 60 partes de polpa refinada para 40 partes de açúcar  Adição de ácido nítrico  Homegeinização da massa com auxilio de liquidificador industrial  Ajuste do teor de sólidos solúveis totais para 40 a 50 Brix para a cocção .Despoldadeira vertical visando a desintegração para a obtenção do purê da polpa  Formulação do doce: .

e sofre agitação constante ocorrendo a cocção até obtenção do ponto desejado  Adição de 0. onde permaneceram por 15 minutos  Resfriamento até 5° C acima da temperatura ambiente . como edulcorante  Embalagem do doce em frascos de vidros e hermeticamente fechados.Processamento mínimo de goiaba Etapas do processamento • Processamento de doce cremoso de goiaba:  Massa é transferida para o tacho em aço inox de camisa dupla. a temperatura de 60 ° C  Esses frascos de vidros foram tratados termicamente em banho-maria até a temperatura de 85° C.01% de aspartame (N-L-a aspartil-L-fenilalanina metil éster). basculhante.

Uso de embalagens tipo PET é eficiente na conservação e manutenção de produtos minimamente processados de goiaba  A distribuição é feita em caminhões com câmara fria ou sistema isotérmico  Os produtos devem ser comercializados em balcões refrigerados.Processamento mínimo de goiaba Etapas do processamento • Armazenamento e distribuição:  Uso obrigatório de refrigeração . em temperatura próxima a 3° C .

pectina. açúcar e água . ácido.Processamento de geléias de frutas Introdução • Podem ser consideradas como o segundo produto em importância industrial para a indústria de conserva de frutas • Elementos básicos para a elaboração de uma geléia: .Frutas.

onde apresentam seu melhor: Sabor Cor Aroma Ricas em açúcar e pectina • Podem ser utilizadas polpas de frutas ou frutas pré-processadas congeladas ou preservadas quimicamente .Processamento de geléias de frutas Introdução • As frutas destinadas à fabricação de geléias devem encontrar-se em seu estado de maturação ótimo.

Processamento de geléias de frutas Etapas do processamento .

 As substâncias pécticas encontram-se muito difundida na natureza. celulose e lignina. justamente com outros componentes como o amido. formando parte dos tecidos das plantas. .Processamento de geléias de frutas Etapas do processamento • Processamento de geléias:  É necessário proceder à acidificação da matéria-prima empregada  O ácido cítrico é o mais empregado pelo seu sabor agradável.

Processamento de geléias de frutas Etapas do processamento .

temperatura de formação do gel de 45-60ºC. - - .Processamento de geléias de frutas Etapas do processamento • Processamento de geléias:  A graduação de uma pectina é a medida do seu poder de geleificação: - PECTINA DE GELEIFICAÇÃO LENTA: grau de esterificação 60-66%. temperatura de formação do gel de 75-85ºC. temperatura de formação do gel de 55-75ºC. PECTINA DE GELEIFICAÇÃO RÁPIDA: grau de esterificação 70-76%. PECTINA DE GELEIFICAÇÃO SEMI-RÁPIDA: grau de esterificação 66-70%.

principalmente no processamento à pressão atmosférica.Processamento de geléias de frutas Etapas do processamento • Processamento de geléias:  Adição do açúcar: O açúcar a ser utilizado.  Adição de ácido: O ácido deve ser adicionado no final do processo e. deve ser de boa qualidade. adição lenta para evitar caramelização nas bordas do tacho de cozimento ou. . se possível imediatamente antes do enchimento das embalagens. que o açúcar fique preso no agitador.

(2)-Aquecimento. (3)-Preparação da Solução de Pectina. . (6)-Aquecimento do Produto (Pasteurização).Processamento de geléias de frutas • Esquema de uma linha de geléias: • Esquema de uma linha de geléia: Etapas do processamento Etapas do processamento (1)-Preparação do Xarope de Açúcar. (7)-Geléia Pronta para Envase. (4)-Dosagem da Pectina na Geléia. (5)-Suco de Fruta Concentrado.

Processamento de geléias de frutas Etapas do processamento • Métodos de fabricação de geléia:  Concentração a pressão atmosférica  Método de produção a vácuo .

S. Braz. 1978 e Embrapa. LIMA. A.. 172-180. U. F. Doce cremoso de goiaba e seu efeito hipoglicêmico em indivíduos sadios e diabéticos./set. J. Celso L.C. M. R. S. PINTO. SEBRAE. FREIRE. B. 12. 3. DURIGAN. R. A. Tecnologia de processamento mínimo de abacaxi. HASHIDA. GAVA. v. T. SABAA-SRUR. J. p. A. A. Avaliação física. jul. 2006 . química e sensorial de doce cremoso de goiaba acondicionado em bisnaga plástica. SARZI. goiaba e melancia. Moretti. K. J. C. O.Referências Bibliográficas Manual de processamento mínimo de frutas e hortaliças. n. Food Technol. PETRUS. 2009.

OBRIGADO! .

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful