Você está na página 1de 12

FESURV-UNIVERSIDADE DE RIO VERDE

FACULDADE DE DIREITO

DIREITO DO TRABALHO I
Prof. Adriana Ferreira de Paula
2009
CONTRATO DE TRABALHO
1 Denominação

1916: o CC denominava o contrato de trabalho de locação de serviço.


1935: A lei n. 62 que tratou da rescisão do contrato de trabalho
utilizou a denominação contrato de trabalho.

2 Diferenciação de Contrato de Trabalho e Relação de Emprego

Para parte da doutrina prega que o termo mais correto seria contrato
de emprego e relação de emprego, tendo em vista que não se trata da
relação de qualquer trabalhador, mas do pacto entre o empregador
e empregado, ou seja, trabalho subordinado.
CONTRATO DE TRABALHO
2 Diferenciação de Contrato de Trabalho e Relação de Emprego

Assim, se a pessoa, é autônomo ou eventual, não é empregada, pois


inexiste a subordinação.

Portanto, para designar a relação entre empregado e empregador deve-se


falar em contrato de emprego.

Relação de trabalho é o gênero, que compreende o trabalho


autônomo, eventual, avulso, empresário, estágio etc.

Relação de emprego trata-se do trabalho subordinado do empregado


em relação ao empregador.

Mas, denominação utilizada é CONTRATO DE TRABALHO.


CONTRATO DE TRABALHO
2 Diferenciação de Contrato de Trabalho e
Relação de Emprego

CLT utiliza a denominação contrato individual


do trabalho em razão de que na época que foi
promulgada as convenções e acordo coletivos
recebiam a denominação de contrato coletivo do
trabalho.
CONTRATO DE TRABALHO
3 Conceito

Art. 442 da CLT diz que “o contrato individual de trabalho é o


acordo, tácito ou expresso, correspondente à relação de emprego”.

Martins (2006) critica o termo “contrato individual”pois podemos ter


contrato plurilateral ou plúrimo, com vários empregados, como por
ex.: contato de equipe.

Quanto o contrato de individual de trabalho corresponder à uma


relação de emprego, continua o autor dizendo que “se corresponde
não é a mesma coisa”
CONTRATO DE TRABALHO
3 Conceito

Assevera Martins (2006, p. 81) que “a CLT ajuda confundir o


assunto, usando a expressão relação de emprego (§1º do art. 2 º,
art.6 º), ora empregando contrato de trabalho (arts. 442, 445, 448,
451, 468, 477, §3 º do art. 651 da CLT), ora relação de trabalho (art.
477).

Segundo Saraiva (2008, p. 53) o contrato de trabalho “é o acordo de


vontades, tácito ou expresso, pelo qual uma pessoa física,
denominada empregado, compromete-se, mediante o pagamento
de uma contraprestação salarial, a prestar trabalho não-eventual
e subordinado em proveito de outra pessoa, física ou jurídica,
denominada empregador”.
CONTRATO DE TRABALHO
4 Natureza jurídica

Aduz Saraiva (2008) que teorias surgiram em ralação ao


contrato de trabalho aos contratos típicos do CC, tais como:
contrato de compra e venda, o arrendamento, a empreitada,
a locação de serviços, a sociedade, o mandado, a parceria etc,
o que não foi aceito pelos doutrinadores, vez que as
características do contrato de trabalho não se
compatibilizam com tais diplomas civilistas.
CONTRATO DE TRABALHO
 Contrato Compra e Venda  Contrato de Trabalho

 Carnelutti entendia o contrato Trabalho não é mercadoria,


de trabalho com natureza de deve-se considerar a dignidade
compra e venda, pois o salário da pessoa humana
era o preço e a mercadoria o
trabalho ou mercadoria
vendida.
 O contrato é pacto sucessivo;

A compra e venda tem


natureza instantânea, que se
aperfeiçoa com o pagamento
do preço e a entrega da
mercadoria
CONTRATO DE TRABALHO
Arrendamento Contrato de Trabalho

Não existe subordinação; Inexiste subordinação

Pode ser realizado entre Tem que se realizado

duas pessoas jurídicas necessariamente com uma


Pode restituir a terra ao pessoa física;
seu dono É impossível restituir o

empregado à situação
anterior, devolvendo-lhe a
energia de trabalho.
CONTRATO DE TRABALHO
Prestação de Serviço  Contrato de Trabalho
Não existe subordinação entre  Tem subordinação;
o locador dos serviços e o
locatário;
Contrata-se uma atividade
profissional, mas nunca um
resultado;
Ex. Advogado e seu cliente,

médico e paciente, arquiteto


que faz uma planta de uma
casa a seu cliente etc.