Você está na página 1de 13

UC: Bioquímica da Doença e da Dependência Química Licenciatura : Ciências Forenses e Criminais

Determinação de níveis de nitrito e nitrato em soro após inalação de nitrito de isobutilo
Gandra, 31 de Março 2014

Ana Martins, 21205 Domingos Martins, 20810 Fátima Soares, 18053

Introdução O objetivo deste trabalho laboratorial é a determinação de níveis de nitritos e de nitratos em soro após inalação de nitrito de isobutilo. o metabolismo hidrolisa o nitrito em íon nitrato. Ainda não há estudos que confirmem a dependência física (vício ou adição). todavia. porém. PCR e consequentemente morte. Os efeitos fisiológicos são os resultados de sua transformação em nitratos. A excreção se dá por via renal. afrodisíaca e amplificador do prazer sexual. o desfecho fatal é acontecimento singular o que torna o uso entorpecente do nitrito de isobutilo um tanto arriscado. perda da consciência. 40% eliminando-se na forma intacta e o resto sob a forma de derivados hidrossolúveis. pela via inalatória. produzidos durante a degradação dos nitritos de alquilos no organismo. Poppers é o termo vulgarmente empregado nas “ruas” para designar vários nitritos de alquilos. A absorção por via inalatória é rápida e. Substâncias voláteis. são utilizados como inaladores com finalidades recreativas. tais como nitrito de bulito ou o nitrito de isobutilo. acredita-se causar dependência psicológica. nem de síndrome de abstinência. choque. induzindo a um breve estado de euforia. . A overdose pode causar asfixia. após distribuição.

Níveis >50%. ) Quando os níveis de exposição ao nitrito são baixos. principalmente. a formação de m-hemoglobina é reversível. 2004). quando são elevados. astenia.) ao chegar à corrente sanguínea oxida ferro a Fe2+ em Fe3+ da hemoglobina. com níveis entre os 20-30%. resultando num aumento de concentração de m-hemoglobina no sangue. taquicardia e inconsciência. 1982 apud ANDRADE. produzindo mhemoglobina. doença do “sangue azul”. Níveis de m-hemoglobina de 10% podem induzir cianose assintomática e. cefaleia. exerça a função normal de transportar Oxigénio. um indicador útil de envenenamento por nitritos de alquilo. dispneia. por sua vez. o sistema de redução é saturado. impedindo que esta.Introdução Sendo o nitrito mais tóxico que o nitrato produz. há o aparecimento de cianose com sinais de hipoxia. torna-se estável sendo incapaz de transportar o O2 para a respiração celular. vasodilatação e relaxamento da musculatura lisa em geral e formação da m-hemoglobina. podendo levar a uma doença conhecida como a m-hemoblobinemia ou. esta. ( O nitrato inalado é reduzido a nitrito (NO2. podem ser fatais (BORONAT et al .. sendo este. .

os reagentes e os materiais utilizados neste trabalho laboratorial. . foi-nos fornecido pela docente assim como.Protocolo /Materiais/Reagentes O protocolo usado.

os reagentes e os materiais utilizados. Ci= 1500µg/ml Ci=30µg/mL Cf=30µg/ml Cf=10µg/mL Vi= 20 mL Vi=333 Vf= 1000 mL Vf=1000mL (980+20=1000) (333+667=1000) 3x Plasma (µL) 450 Antipsicótico (µL) 50 Padrão (ng/mL) 500 .Protocolo/Materiais/Reagentes O protocolo aplicado. Foi-nos proposto ainda uma nova diluição do (PI) padrão interno a 1500 µg/ml. foi-nos fornecido pela docente assim como.

7315 1.Abs do valor de 0 -0.065 R² = 0.1 0 0 50 100 150 Linear (Series1) -0.9971 0.6 0.381 0.6 0.005 0.3 0.0 5.3 0.5 y = 0.7685 y = 0.5 0.7 0.Abs do valor de 0 0.0 10 20 100 Abs .8 0.1 0 0 50 100 150 Series1 0.3985 0.0206 R² = 0.5 1.0 5.0035 Nitratos Conc (µmol/L) 0.011 0.036 0.060 0.8 0.0 10 20 100 0.1205 0.2 0.0076x .002 0.7 0.0005 -0.2 0.9965 Series1 Linear (Series1) 0.1 .0.9 0.4 0.Cálculos Nitritos Conc (µmol/L) 0.0076x + 0.4 0.5 Abs .

0000 2500.7500 -0.7780 3.062 5 8005.0000 0.0113 0.000 0 10000.7993 1.0173 0.5967 6.0625 22.7685 0.0000 100.1065 315.7500 -0.55 Ԑ= 8.0000 A = Ԑ.0182 0 0 0.1355= Ԑ x 1 x 15.0076 0.875 0 ∑xx (X-Xmédia) x (YYmédia) 6.2270 Ymédia X-Xmédia Y-Ymédia (X-Xmédia)2 (Y-Ymédia)2 0.2500 -0.7500 -0.0294 0.25 00 ∑X2 m b r D (∑x)^2 Sy S2y Sm Sb Sx n 0.cm-1 .250 0.2500 1.4973 ∑xy d2 0.5 1 5 10 50 100 27.011 0.0093 2.Nitritos X 0.2160 715.1670 517.8159 39.4585 ∑yy -27.2500 0.0002 0.b.0279 0.g-1.0000 0.714×10-3 L.7500 Xmédia Y 0.5625 -22.1205 0.0008 0.8904 3.00 00 12626.250 27722.9986 48035.2500 72.0003 0.0000 25.3985 0.0467 0.0003 0.5625 -17.0013 ∑d2 X2 0.c (NOx) 0.0500 0.1715 0.0904 5.29322225 0.0002 0.5625 -26.0625 5220.5415 495.1234 60.0035 0.2235 742.06 0.0000 0.

0002 =0.5610−4 Ordenada na origem = b ± t(n-2) Sb = 0.0093 = 0.78 x 2.017 ± 2.5810−3 Concentração Nitratos = X ± t(n-2) Sx = 15.0076 ± 5.5967 = 15.78 Declive = m ± t(n-2) Sm = 0.22 µmol/L Intervalo de aplicabilidade da Lei de Beer: De 0.78 x 0.55 ± 2.55± 7.017± 2.T de Student com 95% t (n-2) 6-2 = 4 2.5 a 100 μmol/L .0076 ± 2.78 x 0.

97 Ԑ= 7.381 0.0625 (X-Xmédia) x (YYmédia) 5.25 00 ∑X2 50 100 27.00 00 12626.062 0.875 0.0625 0.0382 0.2500 1.0001 0.8575 ∑xy S2y 0.0364 4.0002 0.306= Ԑ x 1 x 42.5625 -17.7500 -0.1543 315.3228 5.5412 495.4642 0 ∑xx ∑yy (∑x)^2 r D Sy 0.0016 ∑d2 5220.3756 2.2500 0.0993 60.0370 0.0000 2500.0002 Sb Sx n 0.2423 39.0004 0.7500 Xmédia m 0.NOx X 0.0005 0.0206 0.0360 0.0000 A = Ԑ.0103 2.7315 0.7500 -0.9983 48035.cm-1 .2500 27722.1898 715.005 0.1907 0.002 0.b.0004 X2 0.7394 d2 0.250 0 0.0238 -27.5625 -22.1953 742.0200 Sm 0.292861361 5 8005.1903 Ymédia b 22.5625 -26.0076 -0.121×10-3L.0780 4.c (NOx) 0.g-1.0001 0.2500 -0.0000 25.000 0 10000.0005 -0.5 1 5 10 Y -0.8446 6.0000 100.036 X-Xmédia Y-Ymédia (X-Xmédia)2 (Y-Ymédia)2 0.2500 72.7500 -0.1923 517.0004 0.

0076 ± 5.78 x 0.78 x 0.91 ng/ml Intervalo de aplicabilidade da Lei de Beer: De 0.78 x 2.0206 ± 2.5610−4 Ordenada na origem = b ± t(n-2) Sb = -0. .8446 = 42.97 ± 7.5 a 10 μmol/L.T de Student com 95% t (n-2) 6-2 = 4 2.03 Concentração NOx = X ± t(n-2) Sx = 42.0002 =0.0076 ± 2.0.97 ± 2.78 Declive = m ± t(n-2) Sm =0.0103 = .0206 ± 0.

Após obter a concentração de NOx.22 µmol/L. que foi de 42.91 µmol/L ± X. obteve-se que a concentração de nitratos no plasma é de 27.55 ± 7. e a concentração de NOx na amostra. por diferença de concentrações de NOx – nitritos. 15.42 µmol/L. . Com a análise dos padrões foi possível obter as concentrações destes e a partir disso construir uma curva de calibração quer para os nitritos quer para os NOx. foi possível calcular a concentração de nitritos na amostra de plasma.Discussão e conclusões Foi realizado o método de padrão externo para se dosear a concentração de nitritos e nitratos numa amostra de plasma um espectrofotómetro UV/Vis para ler a absorvância das placas de 96 poços. Através da equação da recta.97 ± 7. por interpolação gráfica e com uma confiança de 95%.

Como os valor de r2 estão dentro da faixa aceitável. através da recta. sendo que neste se obteve um valor de 8.g1. o cálculo do coeficiente de absortividade molar para nitritos e NOx.714×10-3 L.121×10-3 L.g-1. . Isto leva também a que se verifique que há poucos erros associados aos valores da actividade experimental.cm-1 para os NOx.cm-1 para os nitritos.Discussão e conclusões Foi ainda possível. e de 7. pode-se dizer que houve concordância entre os resultados obtidos.

net/ .org/ http://www.solovipent.Referências Bibliográficas      Apontamentos fornecidos pelo docente http://www.org/ http://es.wikipedia.scielosp.com/ http://pt.slideshare.