Uma mãe segundo o

coração de Deus
Mãe exemplar
 Susana Wesley foi a mãe de John Wesley, o fundador do
metodismo e de Carlos Wesley, um dos maiores
compositores de todos os tempos!
 Wesley foi um dos grandes responsáveis pelo fim da
escravidão.
 Combateu o racismo, o trabalho infantil, e foi ao encontro
dos pobres, das mulheres, das crianças e de todos os
marginalizados.
 50 anos após a morte de Wesley, o metodismo já era a maior
igreja cristã em solo americano.
Diante das tribulações
 Perdeu 10 dos 19 filhos
 Privações devido a pobreza e irresponsabilidades do marido
 Sua casa foi incendiada
 Mas jamais perdeu a fé e seus nobres ideais

 Ela orou: “Todos os meus sofrimentos, pelo cuidado
admirável do Deus Onipotente, cooperaram para promover
meu bem espiritual e eterno… Glória seja a ti, oh Senhor!"
Educadora incansável
 6 horas por dia, durante 20 anos ela ensinou a seus filhos de
maneira tão abrangente que eles se tornaram notavelmente
cultos e apaixonados pelos livros.
 Certa vez, quando seu marido lhe perguntou exasperado:
“Por que você se assenta aí ensinando a mesma lição pela
20ª vez a essa criança medíocre?”, ela respondeu
calmamente: “Se tivesse me satisfeito em mencionar esse
assunto somente 19 vezes, todo o esforço teria sido em vão.
Foi a 20ª vez que coroou todo o trabalho”.
Filhos bem educados
 Desde o nascimento, ela também começava a treinar suas
vontades, fazendo-os perceber que deveriam obedecer aos
seus pais.
 Eles eram ensinados a chorar baixinho e a beber e a comer
apenas o que lhes fosse dado.
 Comer e beber entre as refeições nunca era permitido, a não
ser que estivessem doentes.
 O grande ruído que muitas de nossas crianças fazem era
raramente ouvido na casa dos Wesley. Risos e brincadeiras,
no entanto, eram sons habituais.
Promovia o bem-estar espiritual
dos filhos
 Além dos cultos domésticos e de levá-los à igreja, ela
separava uma hora por semana para estar particularmente
com cada um dos seus muitos filhos, a fim de conversar
sobre assuntos espirituais.
 Ela lhes deu uma apreciação das coisas do Espírito e levou
avante esse ensinamento até seus anos de maturidade.
 Mesmo já idosa, seu filho John ainda vinha até a sua devota
mãe para pedir conselhos!
Frequentemente orava:
 “Dá-me graça, oh Senhor, para ser uma cristã verdadeira.
 “Ajuda-me, Senhor, a lembrar que religião não é estar
confinada à igreja ou a um cômodo, nem me exercitar
somente em oração e meditação, mas é estar sempre na tua
presença.”

Conselhos de Suzana Wesley
 Não permita que as crianças comam entre as refeições
 Coloque todas as crianças na cama por volta das 20h
 Faça-as tomar remédio sem reclamar
 Reprima a teimosia nas crianças e, desse modo, trabalhe
com Deus para salvar a alma delas
Conselhos de Suzana Wesley
 Ensine cada uma delas a orar tão logo comecem a falar
 Faça que todas fiquem em silêncio durante a adoração
familiar
 Não lhe dê nada que peçam chorando, apenas ao que
pedem de maneira polida
 Para evitar mentiras, não puna a falta que é confessada e da
qual se arrependem
Conselhos de Suzana Wesley
 Nunca permita que um ato pecaminoso fique sem punição
 Nunca puna duas vezes a criança por uma simples ofensa
 Elogie e recompense o bom comportamento
 Toda tentativa de agradar, mesmo que fraca, deve ser
elogiada
Conselhos de Suzana Wesley
 Preserve o direito de propriedade, mesmo nos menores
assuntos
 Cumpra com rigor todas as promessas feitas
 Não exija que uma criança trabalhe antes que saiba ler
 Ensine as crianças a temerem a vara
Carta ao seu filho mais velho
 Considere bem que separação do mundo, pureza, devoção e
virtude exemplar são requeridas daqueles que devem guiar outros
para a glória. Eu o aconselharia a organizar seus afazeres
seguindo um método estabelecido, por meio do qual você
aprenderá a otimizar cada momento precioso. Comece e termine o
dia com aquele que é o Alfa e o Ômega e, se realmente
experimentar o que é amar a Deus, você remirá todo o tempo que
puder para o seu serviço mais imediato. Empenhe-se em agir
sobre esse princípio e não viva como o resto da humanidade, que
passa pelo mundo como palhas sobre um rio que são levadas pela
correnteza ou dirigidas pelo vento. Receba uma impressão em sua
mente, tão profunda quanto possível, da constante presença do
Deus Grande e Santo. Ele está ao redor de nossos leitos e de
nossas trajetórias e observa todos os nossos caminhos. Sempre
que você for tentado a cometer qualquer pecado ou a se omitir de
algum dever, pare e pergunte a si mesmo: “O que estou eu por
fazer? Deus me vê!”
Do Livro de Elizabeth
George:
“Uma mãe segundo o coração de Deus”

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful