Você está na página 1de 14
Disciplina : Química orgânica Professor : Sebastião da Cruz Silva Alunos : Amanda Cristina Medeiros da

Disciplina: Química orgânica Professor: Sebastião da Cruz Silva Alunos: Amanda Cristina Medeiros da Silva; Lucas de Freitas B. Marins Naira Cavalcante de Almeida Torben Ulisses da Silva Carvalho

ESTEREOQUÍMICA DE POLÍMEROS

As

propriedades

físicas

dos

polímeros são

controladas principalmente pela composição do material,

mas também são fortemente dependentes da

microestrutura das moléculas. A microestrutura envolve isomerismo configuracional ou estrutural que descreve de forma detalhada o arranjo de átomos ou de grupos

atômicos nas moléculas poliméricas. A microestrutura é

determinada pelos mecanismos e condições dos processos de polimerização.

ISOMERISMO CONFIGURACIONAL

Se

o

arranjo

for

regular,

o

polímero

pode

cristalizar e é chamado de polímero tático. O que implica

em regularidade configuracional (ou espacial), com que os grupos laterais são alocados na cadeia polimérica. São subdivididos em três:

Isotático Todos os grupos laterais são dispostos de um mesmo lado do plano definido pelos átomos da cadeia

principal.

Estes, possuem estrutura cristalina e o mais alto ponto de fusão. Ex.: polipropileno funde-se a 175 ºc.

Sindiotático - Os grupos laterais são dispostos de maneira alternada, ora para cima ora para baixo, com relação ao plano da cadeia principal.

Os

sindiotáticos

possuem

taticidade,

ou

seja,

regularidade na forma da cadeia, o que implica num alto ponto de fusão e estrutura cristalina.

Atático Não há regularidade nesta disposição.

Estes

não

possuem

ordem

definida,

ou

seja,

taticidade. Portanto, não possui estrutura cristalina, é

vítreo.

POLÍMEROS DE CONDENSAÇÃO

Estes

polímeros

são

preparados

por

reações de condensação, reações em que subunidades monoméricas se unem através de eliminações intermoleculares de pequenas moléculas com H 2 0 ou de alcoóis.

  • Poliamida- A ligação -NH-CO- define

esta classe, onde há produtos naturais

(seda e lã)

e

sintéticos (nylon 6

e 6,6).

Esta classe de polímero possuem

ligações do

tipo

ponte

de

hidrogênio

formada pelas carbonilas de uma cadeia ligadas ao grupo amida da outra cadeia,

o

que

leva

a

mecânica.

uma

alta resistência

Nylon 6,6
Nylon 6,6
Nylon 6,6

Poliéster - Nesta classe a ligação característica é a ligação éster -CO-O-, dependendo do tipo de material empregado, saturado ou não, pode-se formar termoplásticos e

termofixos. Ex.: tereftalato de polietileno ou PET.

Poliéster - Nesta classe a ligação característica é a ligação éster -CO-O-, dependendo do tipo de

Poliuretano - Uma classe razoavelmente versátil é a dos poliuretanos, caracterizados pela ligação -NH-CO-O-. Eles

podem se apresentar tanto na forma de um termoplástico,

termofixo, elastômero ou fibra.

Poliuretano - Uma classe razoavelmente versátil é a dos poliuretanos, caracterizados pela ligação -NH-CO-O-. Eles podem

Polímeros de Fenol-Formaldeído - Por se tratar de um polímero de cadeia carbônica, classifica-se aqui também como uma classe especial as resinas de fenol-formaldeído . Estas são obtidas a partir da policondensação de fenol com formaldeído, gerando as resinas de baquelite.

Polímeros de Fenol-Formaldeído - Por se tratar de um polímero de cadeia carbônica, classifica-se aqui também