Você está na página 1de 18

EB 2,3 da Areosa

Professora bibliotecária
Helena Fernandes

Apresentação do

Modelo de Auto-Avaliação
das Bibliotecas Escolares
no contexto da Escola /
Agrupamento
Tarefa 1
➲ Integrar o processo de auto-avaliação na escola implica transmitir
a informação necessária aos diferentes actores envolvidos no
processo.
 
- Auto-avaliação: mais valias.
- O Modelo
- As etapas do processo
- O envolvimento dos diferentes tipos de utilizadores.
- O impacto na biblioteca.
- Impactos que se perspectivam para o trabalho dos
professores e para as aprendizagens dos alunos.
- A integração dos resultados na auto- avaliação da escola.
«As
bibliotecas enfrentam, (…), novos desafios que
obrigam à redefinição de práticas e a uma liderança e
demonstração de valor que as integrem na estratégia
de ensino/ aprendizagem da escola e nas práticas de
alunos e professores.»
Katherine Mansfield,
“Everything in life that we really accept undergoes a change”
da BE
O que é?

➲ Instrumento, produzido pela RBE, de melhoria


contínua, que vai permitir avaliar:

• o trabalho da Biblioteca e o seu impacto

no funcionamento global da escola

e nas aprendizagens dos alunos.


O uso e integração da BE
A ligação
entre a
Biblioteca
escolar, a
escola e o
sucesso
Sucesso
Sucesso
Sucesso
Educativo
Educativo
BIBLIOTECA
BIBLIOTECA educativo

ESCOLA

BE – Núcleo de trabalho
e aprendizagem
ao serviço da escola
ESCOLA
ESCOLA
Avaliar para quê?

Para identificar:

Áreas com
Áreas de sucesso
menores resultados
Práticas a abandonar
(a manter)
(a melhorar)
Avaliar para quê?
➲ Identificadosos pontos fortes e fracos:
ponderar a necessidade de mudanças
➲ concretas na prática
➲ elaborar um plano de desenvolvimento
identificando-se percursos a seguir
com vista à melhoria
do seu desempenho
AVALIAR A BE
➲ Para servir de instrumento de
regulação e melhoria contínua

Para justificar a a
➲ Impulsionar razão de existir das BE
auto-
no panorama escolar
responsabilização português
BE/Escola
➲Esabendo nós
que ...
São estes alguns dos objectivos da
2ª etapa do TEIP (2009/2011):

➲ - Elevar os níveis de literacia dos alunos;


➲ - Continuar a mudança de práticas
pedagógicas e do
relacionamento interpessoal;
➲ - Aperfeiçoar os canais de comunicação/
informação entre todos os intervenientes
da Comunidade Escolar.
➲ - Estimular a realização de trabalhos
escolares com qualidade
... então, a Biblioteca/ESCOLA
necessita:
➲ Reorientar práticas e processos que liguem a BE
ao currículo e ao sucesso educativo dos alunos;
➲ O professor bibliotecário passe a interventor no
percurso no percurso formativo e no
desenvolvimento curricular dos alunos em
cooperação com os professores
➲ Trabalhar e trabalhar com ... Em COOPERAÇÃO
➲ Demonstrar ,pelas evidências, o VALOR da BE pelo
impacto que as suas práticas têm na escola e no
sucesso educativo dos alunos
➲ Os professores têm ➲ A Biblioteca Escolar
de ser os primeiros deve trabalhar
continuamente com
a usar a BE, a
professores e
utilizar os seus alunos, adequando o
recursos e a dar a seu trabalho aos
conhecer, na sala objectivos e sucesso
de aula, as dos alunos.
possibilidades que
a BE oferece.

Biblioteca Escolar
Escola Básica 2,3 de Quinta da Lomba
QUE DOMÍNIOS são
AVALIADOS?
A • Apoio ao desenvolvimento curricular
B • Leitura e Literacias
C • Projectos, Parcerias e Actividades
livres de Abertura à Comunidade
D • Gestão da Biblioteca Escolar
A escolha do domínio a avaliar
➲ Deve partir do coordenador/equipa mas
deve resultar de uma decisão fundamentada
por forma a ser validamente justificada junto
do órgãos directivos e de decisão
pedagógica

➲ Deve ser discutida com o órgão directivo e


ser determinada pelas prioridades e
restantes processos existentes na escola.
O QUE SE AVALIA?
➲ Níveis de colaboração entre o professor
bibliotecário e os restantes professores
➲ O programa formativo desenvolvido pela BE
➲ Os serviços prestados, a adequação da colecção e
os recursos tecnológicos
➲ Integração e valoração das práticas da BE junto
da comunidade que serve
PROCESSO?
➲ Apresentação do modelo de Auto-avaliação no Conselho
Pedagógico /divulgação à comunidade escolar
➲ Seleccionar o domínio a testar
➲ Recolha de evidências
➲ Aplicação dos inquéritos a alunos e professores
➲ Tratamento de inquéritos/cruzamento de dados com o
domínio de referência
➲ Identificação do perfil de desempenho em que a BE se
integra
➲ Apresentação do relatório final de auto-avaliação
➲ Definição de acções para a melhoria
COMO SE VAI CONHECER O
RESULTADO DA AVALIAÇÃO?
➲ O RELATÓRIO FINAL deve ser discutido e aprovado
em Conselho Pedagógico, bem como o plano de
melhoria que vier a ser delineado.
➲ A avaliação da BE deve estabelecer ligações com a
avaliação da escola. Do relatório de avaliação da BE
deve transitar uma síntese que venha a integrar o
relatório da escola. A avaliação externa da escola
pela Inspecção poderá, assim, avaliar o impacto da
BE na escola, mencionando-a no relatório final de
avaliação da escola.
➲ Todo o processo requer a ética que subjaz e preside a
estes processos. O desvendar da verdade deve ser
isento, também na perspectiva que a viciação de
dados inquinará o processo, cuja mais valia primeira
é a melhoria organizacional.
Para que servem os
resultados?
➲ Para provocarem a análise colectiva e reflexão
na escola
Para originarem a implementação de medidas
adequadas aos resultados obtidos
Para permitirem identificar os sucessos no
trabalho realizado em cada um dos domínios
de funcionamento da biblioteca escolar e as
limitações que correspondem a um
desenvolvimento menor nalguns domínios de
funcionamento