Você está na página 1de 23

PROBLEMAS DA COMPRESSÃO

PROBLEMAS DA COMPRESSÃO TECNOLOGIA FARMACÊUTICA I 2013 / 2014 Turma 5ª Feira 16-19h Beatriz Frutos Cátia

TECNOLOGIA FARMACÊUTICA I 2013 / 2014 Turma 5ª Feira 16-19h

Beatriz Frutos Cátia Henriques

Cristina Castillo nº9703

Daniel Videira nº

Sara Mendes

nº9068

  • Introdução

ÍNDICE

 Introduç ã o ÍNDICE  Problemas relacionados com o processo: o Laminaç ã o e
  • Problemas relacionados com o processo:

o

Laminação e capping

o

Variação de peso

o

Alterações dos punções

o

Variação da dureza

o

Impressão dupla

o

Escoamento deficiente

o

Mistura deficiente

o

Tamanho e distribuição do granulado

  • Problemas relacionados com a formulação:

o

Sticking

o

Picking

o

Mottling

PROBLEMAS

PROBLEMAS RELACIONADOS COM O PROCESSO

RELACIONADOS COM O PROCESSO

PROBLEMAS RELACIONADOS COM O PROCESSO
PROBLEMAS RELACIONADOS COM O PROCESSO

CAPPING E LAMINAÇÃO

CAPPING E LAMINAÇÃO O que é? Causas Soluções

O que é?

Causas

Soluções

CAPPING E LAMINAÇÃO O que é? Causas Soluções
CAPPING E LAMINAÇÃO O que é? Causas Soluções

Causas

Propriedades viscoelásticas Presença de ar aprisionado Presença de finos Falta de aglutinantes Granulado demasiado seco Excesso lubrificação Demasiada pressão Estado da máquina

Causas • Propriedades viscoelásticas • Presença de ar aprisionado • Presença de finos • Falta de
Causas • Propriedades viscoelásticas • Presença de ar aprisionado • Presença de finos • Falta de

Soluções

Aumentar tempo de ciclo Pré compressão Diminuição da velocidade do ciclo Diminuir penetração do punção Alterar a formulação

VARIAÇÃO DE PESO

VARIAÇÃO DE PESO  Variações no enchimento da matriz  Variação ao longo do processamento
  • Variações no enchimento da matriz

  • Variação ao longo do processamento

VARIAÇÃO DE PESO  Variações no enchimento da matriz  Variação ao longo do processamento

ALTERAÇÕES DOS PUNÇÕES

ALTERAÇÕES DOS PUNÇÕES Uniformidade de dimensões dos punções e matrizes Uma diferença na ordem das centésimas
ALTERAÇÕES DOS PUNÇÕES Uniformidade de dimensões dos punções e matrizes Uma diferença na ordem das centésimas
ALTERAÇÕES DOS PUNÇÕES Uniformidade de dimensões dos punções e matrizes Uma diferença na ordem das centésimas

Uniformidade de dimensões dos punções e matrizes

Uma diferença na ordem das centésimas de milímetro entre os punções faz variar o enchimento da matriz.

Soluções:

  • Punções em boas condições

  • Programa de manutenção

  • Controlo de matrizes adequadas

VARIAÇÃO DA DUREZA

VARIAÇÃO DA DUREZA Consequencias: • Variações de peso • Variação da distancia entre os punções Soluções

Consequencias:

Variações de peso

Variação da distancia entre os punções

Soluções:

  • Corrigir todas as variações de peso

  • Instrumentos bem calibrados

IMPRESSÃO DUPLA

IMPRESSÃO DUPLA × Rotação descontrolada do punção com monograma ou gravação Solução : Trancas que impedem

×

Rotação descontrolada do punção com monograma ou

gravação

Solução: Trancas que impedem a rotação do punção.

ESCOAMENTO DEFICIENTE
ESCOAMENTO DEFICIENTE

Uma mistura de pós que não flui livremente origina problemas na produção de comprimidos.

As capacidade de escoamento de um pó depende de:

Forma

Tamanho

Estrutura

Forças de adesão

Carga electroestática

O ângulo de repouso () exprime a capacidade do pó em escoar na vertical e calcula- se pela expressão:

Tg ∝=h/r

h altura do cone r raio do cone

ESCOAMENTO DEFICIENTE Uma mistura de pós que não flui livremente origina problemas na produção de comprimidos.

http://www.pharmpro.com/articles/2007/07/handling-powder-flow-

problem

ESCOAMENTO DEFICIENTE
ESCOAMENTO DEFICIENTE
ESCOAMENTO DEFICIENTE

ESCOAMENTO DEFICIENTE

Soluções para o problema:

  • Adição de substâncias deslizantes

Talco(1 a 2%) Sílica coloidal (0,2%)

  • Aumento da quantidade de lubrificante Estearato de magnésio (<1%)

  • Utilizar alimentadores de matrizes

  • Vibradores

  • Granulação

MISTURA DEFICIENTE

Há uma tendência de minimizar o tempo de mistura durante a sua adição de lubrificantes com a finalidade de prevenir a friabilidade dos comprimidos. Se o tempo de mistura não for suficiente, a distribuição de lubrificante não é uniforme e não é possível corrigir as irregularidades de superfície nem o escoamento.

International Journal of Pharmaceutics 215 (2011)
International Journal of Pharmaceutics 215 (2011)

TAMANHO E DISTRIBUIÇÃO DO GRANULADO ANTES DA COMPRESSÃO

TAMANHO E DISTRIBUIÇÃO DO GRANULADO ANTES DA COMPRESSÃO Variações no tamanho Alteram o peso do enchimento
TAMANHO E DISTRIBUIÇÃO DO GRANULADO ANTES DA COMPRESSÃO Variações no tamanho Alteram o peso do enchimento

Variações no tamanho

TAMANHO E DISTRIBUIÇÃO DO GRANULADO ANTES DA COMPRESSÃO Variações no tamanho Alteram o peso do enchimento
TAMANHO E DISTRIBUIÇÃO DO GRANULADO ANTES DA COMPRESSÃO Variações no tamanho Alteram o peso do enchimento

Alteram o peso do enchimento da matriz.

Soluções:

Adição de um lubrificante para os

grânulos mais finos Utilização de uma malha para os grânulos

maiores.

TAMANHO E DISTRIBUIÇÃO DO GRANULADO ANTES DA COMPRESSÃO Variações no tamanho Alteram o peso do enchimento

PROBLEMAS

PROBLEMAS RELACIONADOS COM A FORMULAÇÃO

RELACIONADOS COM A

PROBLEMAS RELACIONADOS COM A FORMULAÇÃO

FORMULAÇÃO

PROBLEMAS RELACIONADOS COM A FORMULAÇÃO

PICKING E STICKING

PICKING E STICKING Perda de massa do comprimido por adesão à superfície do punção Diferencia-se nawww.beamalloy.net " id="pdf-obj-16-4" src="pdf-obj-16-4.jpg">

Perda de massa do comprimido por adesão à superfície do punção

PICKING E STICKING Perda de massa do comprimido por adesão à superfície do punção Diferencia-se nawww.beamalloy.net " id="pdf-obj-16-8" src="pdf-obj-16-8.jpg">

Diferencia-se na quantidade de massa aderida ao punção.

Possíveis causas:

  • Excesso de água.

  • Falta de lubrificante na formulação do composto.

  • Condições da superfície do punção.

POSSÍVEIS SOLUÇÕES: PICKING

POSSÍVEIS SOLUÇÕES: PICKING  Ângulo de compress ã o: aumento.  Adiç ã o de estearato
  • Ângulo de compressão: aumento.

  • Adição de estearato de magnésio como lubrificante em conjunto com a CSD ou dióxido de silicona coloidal.

Além de diminuir o picking aportam estabilidade ao comprimido
Além de diminuir o picking aportam
estabilidade ao comprimido

POSSÍVEIS SOLUÇÕES: STICKING

POSSÍVEIS SOLUÇÕES: STICKING  Desenho de novas superfícies de punções nos que é combinada a adição
  • Desenho de novas superfícies de punções nos que é combinada a adição de novas substancias que recobrem a superfície do punção com uma superfície com rugosidades estratégicas que minimizam a adesão.

Metal hardening punch
Metal
hardening
punch
POSSÍVEIS SOLUÇÕES: STICKING  Desenho de novas superfícies de punções nos que é combinada a adição
POSSÍVEIS SOLUÇÕES: STICKING  Desenho de novas superfícies de punções nos que é combinada a adição

Electron beam processing

infinite punch

COMPRIMIDOS SARAPINTADOS (MOTTLING)

COMPRIMIDOS SARAPINTADOS (MOTTLING) Distribuição desigual da cor pela superfície do comprimido Possíveis causas: 1. O cor
COMPRIMIDOS SARAPINTADOS (MOTTLING) Distribuição desigual da cor pela superfície do comprimido Possíveis causas: 1. O cor
COMPRIMIDOS SARAPINTADOS (MOTTLING) Distribuição desigual da cor pela superfície do comprimido Possíveis causas: 1. O cor

Distribuição desigual da cor pela superfície do comprimido

Possíveis causas:

COMPRIMIDOS SARAPINTADOS (MOTTLING) Distribuição desigual da cor pela superfície do comprimido Possíveis causas: 1. O cor
  • 1. O cor do fármaco difere da cor dos excipientes.

  • 2. Os produtos de degradação são corados.

POSSÍVEIS SOLUÇÕES: MOTTLING

POSSÍVEIS SOLUÇÕES: MOTTLING O uso de corantes pode criar outros problemas: • A migração para a

O uso de corantes pode criar outros problemas:

A migração para a superficie do granulado durante a sua secagem.

Soluções:

  • Mudar o solvente, o aglutinante

  • Diminuir a temperatura de secagem

  • Reduzir o tamanho das partículas dos materiais

Na compressão directa. Origina comprimidos sarapintados se:

  • - O corante não estiver bem disperso.

  • - O tamanho das suas partículas for muito grande.

OUTRAS CAUSAS:

OUTRAS CAUSAS: As soluções de geles adesivos corados têm que estar quentes Temperatura baixa material Corante

As soluções de geles adesivos corados têm que estar quentes

OUTRAS CAUSAS: As soluções de geles adesivos corados têm que estar quentes Temperatura baixa material Corante

Temperatura

baixa

material Corante adesivo
material
Corante
adesivo

Molhagem prolongada para dispersar o corante

OUTRAS CAUSAS: As soluções de geles adesivos corados têm que estar quentes Temperatura baixa material Corante

tempo de desintegração dos comprimidos.

Mais indicado:

- Pó fino e adesivo (goma arábica ou tragacanta) no produto antes da

adição do líquido de granulação.

-Dispersar o corante seco na mistura

BIBLIOGRAFIA

BIBLIOGRAFIA  M. E. Aulton M. E. Aulton (ed)., Pharmaceutics: The Science of Dosage Form Design
  • M. E. Aulton M. E. Aulton (ed)., Pharmaceutics: The Science of Dosage Form Design, Churchill Livingstone, London, 2002.

  • HA Lieberman, L Lachman, JB Schwartz,. Pharmaceutical dosage forms: tablets, vol. 1-3, , 1990, Marcel Dekker, Inc. USA

  • A. Sabir, B. Evans, S. Jain, Formulation and process optimization to eliminate picking from market image tablets, Int. J. Pharm. 215 (2001) 123135.

  • T. Uchimoto, Y. Iwao, T. Yamamoto, K. Sawaguchi, T. Moriuchi, S. Noguchi. S. Itai, Newly developed surface modification punches treated with alloying techniques reduce sticking during the manufacture of ibuprofen tablets, Int. J. Pharm. 441 (2013) 128-134

  • A.S. Rana, S.L. Hari Kumar. Manufacturing Defects of tablets A review, Journal of Drug Delivery & Therapeutics; 2013, 3(6), 200-
    206

  • JPM Liberal, Desenvolvimento e caracterização de comprimidos matriciais de dupla camada contendo paracetamol, FFUP, 2008

  • Farmacopeia Portuguesa VIII

  • Knopp, Matthew, Resolving tablets defects in Tablets & Capsules 2013

  • The 3 most common defects, Techceuticals 2009

  • Rana et al, Manufacturing defects of tablets A review, Journal of Drug Delivery & Therapeutics 2013, 3 (6), 200-206

  • Kurt H. Bauer Coated Pharmaceutical Dosage Forms: Fundamentals, Manufacturing Techniques, Biopharmaceutical Aspects, Test Methods, and Raw Materials, CRC Press, 1998