Você está na página 1de 73

FA-573 Laboratório de Máquinas Agrícolas

COLHEDORAS

M.Sc. Eng. Agric. Daniel Albiero


Introdução:

O primeiro mecanismo de trilha foi inventado na


Escócia no final do século XVIII.
O primeiro mecanismo capaz de recolher, trilhar e
separar o grão da palha foi desenvolvido na Austrália
no século XIX.
As primeiras colhedoras era arrastadas por juntas de
mulas ou bois.

Em 1930 a CLASS desenvolveu a primeira colhedora


arrastada por um trator.

Somente em 1940 apareceram as colhedoras autopropelidas.


Introdução:

As colhedoras são classificadas em:

Colhedoras de grãos.

Colhedoras de Cana de açúcar.

Colhedoras de Algodão.

Colhedoras de Forragens (Forrageiras).

Colhedoras de Raízes e tubérculos.

Colhedoras de Frutas Arbóreas.

Colhedoras de Feijão/Amendoim.
Colhedoras de grãos.

Sistema convencional Trilha e saca-palha.

Sistema Axial Trilha transversal.


Colhedora de Grãos Convencional

John Deere 1550


Colhedora de Grãos Convencional

Esquema geral de colhedora de grãos


Colhedora de Grãos Convencional

Cabine de controle
Colhedora de Grãos Convencional

Plataforma de corte (soja, trigo, sorgo, etc.)


Colhedora de Grãos Convencional

Barra de corte

Faca e contrafaca
Colhedora de Grãos Convencional

Plataforma de milho
Colhedora de Grãos Convencional

Mecanismo de recolhimento e debulhe da plataforma de milho


Colhedora de Grãos Convencional

Sistemas internos
Colhedora de Grãos Convencional

Trilha e côncavo
Colhedora de Grãos Convencional

Cilindro batedor e sacapalha


Colhedora de Grãos Convencional

Peneiras e ventilador
Colhedora de Grãos Convencional

Trituração e espalhamento da palha


Colhedora de Grãos Convencional

Picador de palha
Colhedora de Grãos Convencional

Defletores de palha
Colhedora de Grãos Convencional

Sistema de descarga
Colhedora de Grãos Axial

Colhedora 9750 STS em corte


Colhedora de Grãos Axial
Colhedora de Grãos Axial
Colhedoras de Cana de açúcar.

JD-3510
Colhedora de Cana de açúcar

P7cultivar
maquinas

Esquema geral de colhedora de cana de açúcar


Colhedora de Cana de açúcar

Cabine de controle
Colhedora de Cana de açúcar

Triturador de Pontas

Despontador
Colhedora de Cana de açúcar

Divisor de linha e levantador de canas


Colhedora de Cana de açúcar

Rolos tombadores
Colhedora de Cana de açúcar

Bocal de alimentação
Colhedora de Cana de açúcar

Corte de base
Colhedora de Cana de açúcar

Rolo lançador
Colhedora de Cana de açúcar

Picador
Colhedora de Cana de açúcar

Extrator Primário
Colhedora de Cana de açúcar

Extrator Secundário

Elevador de toletes
Colhedora de Algodão

JD 9996
Colhedora de Algodão

Mecanismo de colheita de algodão


Colhedora de Algodão

Unidade de colheita
Colhedora de Algodão

Fusos Modelo 15
Colhedora de Algodão

Bocal de alimentação/sistema alinhador


Colhedora de Algodão

Duto de ar

Sistema de sucção
Colhedora de Algodão
Cesto

Sistema de armazenagem
Colhedora de Forragem

Colhedora de forragem
processada (ensiladora) Colhedora de forragem em
fardos (enfardadora).
Colhedora de Forragem

Mecanismo de colheita de forragem e enfardamento


Colhedora de Forragem

JD 7300
Colhedora de Forragem

Plataforma de corte
Colhedora de Forragem

Rolos alimentadores

Sistemas de trituração da
forragem
Colhedora de Forragem

Sistema de processamento da forragem


Colhedora de Forragem

Cilindro de corte
Colhedora de Forragem

Afiação das facas do cilindro de corte


Colhedora de Forragem

Rolo impulsor
Colhedora de Forragem

Sistema de descarregamento
Colhedora de Raízes e Tubérculos

Colhedora de Cebolas
Colhedora de Raízes e Tubérculos

Colhedora de Cebolas
Colhedora de Raízes e Tubérculos

Colhedora de batatas
Colhedora de Raízes e Tubérculos

Colhedoras de batatas
Colhedora de Frutas Arbóreas

Colhedora de frutas através de fluxo de ar


Colhedora de Frutas Arbóreas

Colhedoras de frutas através de chacoalhamento (freqüência


baixa) dos galhos
Colhedora de Frutas Arbóreas

Colhedoras de frutas através de chacoalhamento do caule


Colhedora de Frutas Arbóreas
Colhedora de uva.

Colhedoras de frutas através de vibração (freqüência alta)


dos caules.
Colhedora de Frutas Arbóreas

Colhedoras de frutas através de vibração (freqüência alta)


dos galhos.
Colhedora de Feijão/Amendoim

Colhedora/Batedora de Amendoim
Colhedora de Feijão/Amendoim

Recolhedora/batedora de feijão
Colhedora de Feijão/Amendoim

Sistema mecanizado para colheita de feijão


Perdas na Colheita Mecanizada de grãos
As perdas na colheita mecanizada de grão ocorrem :
1- Perdas em Pré-colheita;

2- Perdas na Plataforma de corte;

3- Perdas na Trilha;

4- Perdas nos Saca-palhas;

5- Perdas nas Peneiras;

6- Perdas por fugas;


Perdas na Colheita Mecanizada de grãos

1- Perdas em Pré-colheita;
Perdas na Colheita Mecanizada de grãos
2- Perdas na Plataforma de corte (de 40 a 60%);
Perdas na Colheita Mecanizada de grãos
2- Perdas na Plataforma de milho (de 40 a
60%);
Perdas na Colheita Mecanizada de grãos
3- Perdas na Trilha;
Perdas na Colheita Mecanizada de grãos

4- Perdas nos Saca-palhas;


Perdas na Colheita Mecanizada de grãos

5- Perdas nas Peneiras;


Perdas na Colheita Mecanizada de grãos

6- Perdas por fugas;


Aula Prática em Colhedora de Milho rebocada
Considerando uma lavoura de milho:
1-Considere a produtividade média para a lavoura de
85 sacas/ha;
2-Encontre o espaçamento entre linhas;
3-Encontre a pré-perda: marque em três pontos
distintos da área 1 metro quadrado, e colete a massa de
espigas e grãos que se encontram no chão destacadas
da resteva, e pese, e calcule a massa por área.
4-Encontre a perda da plataforma: faça a máquina
avançar colhendo por 10 metros, então pare e faça a
máquina dar ré o comprimento da plataforma de milho,
faça a medida do retângulo formado pela largura da
plataforma de milho e a distância retrocedida, colete a
massa de milho (grãos, espigas e etc) e pese, calcule a
massa por área, e subtraia deste valor as perdas de pré-
colheita (pré-perda);
Aula Prática em Colhedora de Milho rebocada
5-Encontre as perdas na trilha, saca-palhas e peneiras:
faça um retângulo com a largura da plataforma de
milho da colhedora e calcule a distância que ela tem
que avançar para contabilizar 10 metros quadrados,
nesta área recolha os grãos, espigas e pedaços de
espigas com grãos, e pese a massa de milho, e calcule a
massa por área, subtraia deste valor a pré-perda e a
perda da plataforma.
6- Calcule a perda total da colhedora: Some a perda da
plataforma com a perda da trilha, saca-palhas e
peneiras, e faça a porcentagem de perdas em relação a
produtividade da área (85sacas/há).
7- Faça a porcentagem de perdas em relação a perda
total da colhedora, para cada perda, e faça um gráfico
de colunas. Calcule qual a perda que esta máquina teria
em uma área de milho de 1000 há.