Você está na página 1de 13

Centrais Termoeléctricas

• As centrais térmicas são instalações onde a energia mecânica


necessária para colocar em movimento o rotor do gerador
eléctrico se obtém a partir do vapor formado na ebulição de água
numa caldeira.

• O vapor gerado na caldeira tem uma pressão elevada a qual é


aproveitada para, na expansão do vapor, accionar a turbina que
converterá a energia do vapor em energia mecânica.

• A designação centrais térmicas convencionais surge para que


estas possam ser distinguidas das centrais térmicas nucleares.
Térmica convencional

• Uma central térmica convencional básica tem


na sua constituição três elementos
essenciais que são a caldeira, a turbina e o
gerador.

• Facilmente se percebe que a caldeira é um


elemento essencial pois é nela que se produz
o vapor essencial ao processo.
• A variação espacial resultante do movimento de rotação do campo
A produção de energia eléctrica obtém-se pela queima na caldeira (1)
do magnético criado
combustível(2) no rotor
utilizado nainduz, nos
central enrolamentos
(carvão, do A
fuelóleo). estator,
energiauma
térmica
força libertada pela à
electromotriz combustão
qual está é transferida
associada umaà agua queeléctrica.
corrente circula na
serpentina
Através doda transformador
caldeira por forma a produzir
elevador vapor nas
(5) a energia condições
produzida é
indicadas de pressão e temperatura. O vapor obtido é então injectado
na colocada
turbina denavapor
rede eléctrica
(3) o que(6) para satisfação
promove do consumo.
a conversão em energia O vapor
de saída
mecânica deda turbina
rotação daé turbina
arrefecido
quenosecondensador (7) cuja
encontra acoplada aocirculação
eixo do
alternador (4). pela bomba do circuito de refrigeração. A fonte fria
é garantida
necessária para o arrefecimento pode ser constituída por água
Ciclo combinado
• Um combustível cuja contribuição tem sido crescente para a produção de
energia eléctrica é o gás natural. A utilização do gás natural para
produção de energia eléctrica surge com vantagem quando se tornou
possível adaptar a tecnologia usada nos motores dos aviões a jacto para
construir turbinas a gás. Para além de promover a desejada
diversificação das fontes primárias fósseis de energia, o rendimento de
uma central de ciclo combinado a gás natural é consideravelmente
superior (na ordem dos 57%) e o nível de emissões é mais reduzido
(cerca de 1/3 das emissões específicas de uma central a carvão).
Nesta Figura apresenta-se o esquema
de funcionamento de uma central de
ciclo combinado.
No entanto a temperatura
A entrada
dos gases dedoescape
gás é é
efectuada através
suficientemente da
elevada
estação
para de regulação
alimentar uma e
medida de
caldeira (1) recuperação
e os gases (7)
quentes
que e a alta
é utilizada pressão
para
que resultam
produzir vaporda a ser
combustão accionam
injectado numa segunda a
turbinaaavapor
turbina gás (2) (8)
existindo filtros no
acoplada a um alternador
sistema
(9). Deste(3).
modoA turbina
tem-seaum
gás encontra-se
rendimento global efectivo
na ordem dosalternador
acoplada ao 57%, o que
corresponde a umde
(4) e a produção valor
consideravelmente da
energia é efectuada
forma jáao
superior descrita parapara
verificado as
outrastipos
outros tecnologias e
de centrais. O
colocada, através de
arrefecimento do vapor é um
transformador
efectuado elevador
no condensador
(5), com
(10) na rede eléctrica (6).
circulação
A temperatura
assegurada pelaàbomba
entrada
da turbina
(11) em queéada ordem
fonte fria
dos 1300ºC e a
Nuclear
• Embora em Portugal não exista energia nuclear esta é uma
das formas de produção de energia eléctrica com grande
relevo a nível mundial. De facto, em meados dos anos 90
existiam cerca de 450 centrais nucleares em todo o mundo
instaladas em 30 países, que representavam cerca de um
sexto da capacidade instalada e produziam um nono da
energia eléctrica anual.

• Em quatro países a energia nuclear representava mais de


metade da energia eléctrica produzida: a Lituânia (cerca de
90%), a França (aproximadamente 80%), a Bélgica e a
República da Eslováquia (mais de 50%).
•• AO calor resultante
produção da reacção
de energia eléctrica numaécentral
utilizado no segue
nuclear geradoros
de vapor
mesmos (2) para
princípios accionar
de uma centraluma turbina
térmica a excepto
clássica vapor na
forma como
(3).Tal se obtém
como numa o calor.
centralEnquanto
térmicaqueconvencional
numa central a
clássica a energia calorífica resulta da queima de um
turbina está acoplada ao alternador (4) que coloca a
combustível, numa central nuclear deriva da reacção que se
energia
verifica no eléctrica, através
reactor nuclear do reacção
(1). Essa transformador elevador
consiste na cisão de
(5), naderede
núcleos eléctrica
átomos (6).
de urânio A refrigeração
enriquecido é feita pelo
(10), normalmente U-
circuito
235 composto
ou U-238, pelo
que liberta condensador
grandes quantidades(7),
de bomba
energia. (8) e
torres de refrigeração (11).Devido ao facto dos
elementos resultantes do processo de reacção serem
radioactivos é necessária a existência de um edifício
Vantagens/Desvantagens
AS CENTRAIS TÉRMICAS E
AS SUAS IMPLICAÇÕES

AMBIENTAIS.
Uma central térmica é uma instalação que transforma a
energia libertada pela combustão de combustíveis fósseis
em energia térmica a qual ao accionar uma turbina se
transforma em energia mecânica e esta, finalmente acciona
o gerador eléctrico.

• Neste processo 65% da energia é desperdiçada sob a forma


de calor e de contaminação.

• Assim, só um terço da potência inicial do processo é


utilizada como potência eléctrica.

• Portanto, uma central térmica que possui uma potência de


330 MW, na realidade a sua potência térmica é de
aproximadamente 1000 MW.
• A contaminação destas centrais consiste na emissão de
gases pelas chaminés e posterior retorno ao solo a
distâncias impensáveis bem como na libertação de
grandes quantidades de água de refrigeração no mar
ou num rio.

• Os gases contaminantes são:


Dióxido de enxofre (SO2).
Óxidos de nitrogénio (Nox).
Partículas de metais pesados.
Dióxido de carbono (CO2)
Efeitos produzidos sobre a
saúde e sobre o meio
ambiente.
Produtos Efeitos

SO2 Chuva ácida. Edemas pulmonares. Morte com alta


exposição

NOx Problemas respiratórios e pulmonares

Partículas Problemas respiratórios, renais, e ósseos

CO2 Alterações climáticas.


Bibliografia
• http://pwp.net.ipl.pt/deea.isel/jsousa/
Doc/Despacho_Economico.pdf

Fábio Correia