Você está na página 1de 27

Diferença de Gerações

A Diferença de Gerações , foi o tema


escolhido pelo nosso grupo, pelo facto
de no curso existirem algumas, o que nos
despertou a curiosidade, pois
conseguimos interagir mesmo tendo
nascido em épocas tão diferentes, tanto
social como culturalmente.

Dos 50 aos 19 esta é a diferença de


idades existente no nosso grupo de
formação.
O choque inicial que pode ter
acontecido na primeira sessão de
formação, foi gradualmente
ultrapassado, pois apercebemo-nos que,
embora a diferença de idades, todos
tínhamos algo em comum.

A vontade de enriquecer os nossos


conhecimentos e as diferentes
experiências vividas iriam nos trazer
sem sombra de duvida muito mais a cada
um de nós.
Nascemos em épocas diferentes, com
educações diferentes e em sociedades
distintas.

Nos anos 50 o regime era fascista e


nele imperava a repressão.

A escolaridade era mínima e a


oportunidade de poder atingir o ensino
secundário era quase nula e só
reservada a algumas classes sociais.
Ingressar na faculdade era o sonho que
só uma pequena parte da sociedade de
então podia concretizar.
Os baixos recursos financeiros
faziam com que as famílias não
apostassem muito na educação dos
filhos, e terminada a escolaridade
obrigatória arranjar trabalho era
importante para ajudar a família no
orçamento da casa.

Com o passar dos anos e com a


alteração do regime, outras portas
se abriram para as novas gerações.
As oportunidades surgiram as
famílias começaram a ter um nível
financeiro melhor e o futuro dos
seus filhos passou a ser uma
Essa diferença é bem patente no
nosso grupo de formação.
Os mais velhos embora poucos
chegaram aqui com o 2º ano
complementar, que com o novo ensino
nos deu a equivalência ao 11º ano.
Os mais novos esses chegaram com o
12º ano incompleto.
As oportunidades deles foram
diferentes das nossas.
A sociedade deu-lhes outros meios
para poderem chegar mais longe.
Colocámos 3 questões ao grupo :

1º Até onde concluiu os estudos.

2ª Mencionar o percurso escola.

3ª Se os pais ajudavam nos


estudos e qual as suas
escolaridades.

Obtivemos as seguintes respostas:


MARGARIDA
 1ª classe em 1964 no
Alentejo e até á 2ª
classe.
 Da 3ª classe á 6ª classe
em Linda-a-Velha.
 Do 1º ano ao 2º ano
complementar na Escola
Comercial Ferreira
Borges.
 Grandes dificuldades e sem
ajuda dos pais , pois a
escolaridade deles é a
4ª classe de adultos.
 Deixei de estudar em 1975
não tive qualquer apoio
para não o fazer, pois
era menos uma despesa
num já parco orçamento
familiar.
 2008 – EFA Técnico de
Contabilidade
ISABEL
 1ª a 4ª classe no colégio
“Santa Teresinha de
Lesieux” em Lisboa de
1965 a 1969
 Ciclo preparatório na
Escola Preparatória
Marquesa de Alorna em
1969 a 1971
 Liceu no Colégio “ O
Novo Académico” de 1971
a 1976
 Tive algumas dificuldades
e os meus pais não me
puderam ajudar, pois
apenas tinham a 4ª
classe.
 Presentemente estou neste
curso EFA.
CARLOS FARIA
 Do 1º ao 3º Ano na Escola
Malhan Galene em
Moçambique
 4º Ano na Escola Primária
das Marinhas
 5º Ano no Liceu Salazar em
Moçambique.
 6º Ano no Liceu de
Esposende.
 7º e 8º Ano no Liceu
Salazar em Moçambique.
 9º Ano no Liceu São João
Estoril.
 10º e 11º Ano no Liceu
Pedro Nunes.
 A minha Mãe por sistema
ajudava-me em
Matemática e Português.
CECILIA
 Do 1º ao 2 º Ano na Escola
Primária em Pendilhe –
Viseu
 Do 3º ao 4º Ano na Escola
Primária Número 23 em
Campolide
 Do 5º ao 6º Ano na Escola
Preparatória Manuel
Maia
 Do 7º ao 11º Ano na Escola
Josefa de Óbidos no
horário nocturno
 Os meus Pais não me
ajudavam porque não
tinham quaisquer
estudos, mas
incentivavam-me a
estudar
 Actualmente estou no curso
EFA na Citeforma.
MARINALVA
 2ª Grau Completo (Brasil
11º ano completo em
Portugal
 Alfabetização no Colégio
Bom Jesus.
 De 2ª a 4ª série colégio
Bernardo Sayao.
 5ª e 6ª série colégio
Positivo.
 7ª série colégio Estatual.
 8ª série colégio paroquial.
 Do 1º ao 3º ano do 2º grau
colégio Ary Ribeiro
Valadão Filho.
 Os meus pais ajudavam-me
sempre e o meu irmão
que é super dotado.
 Sou Técnica de
Contabilidade.
JERUSA

 1ª Classe em Angola
 Do 2º ao 7ª ano em São
Tomé
 Do 8º ao 12º em Portugal
na Escola Secundária de
Sacavém.
 Fui ajudada pela minha
irmã mais velha e
amigas.
 Dos meus pais não obtive
qualquer ajuda.
 Pai tem 12º Ano
 Mãe tem a 4ª classe.
MARIA AFONSO


 2-3ª e 4ª Classe na Escola
Primária de Maicé em
Luanda.
 5-6-7-8º Ano na Escola Nº
X Cela Bandé.
 9-10º e 11º Ano na Escola
de Rio de Mouro.

 Sempre tive o apoio dos
meus Pais na escola e
ajudavam-me a fazer os
TPC.
DORA
 1988 a 1991 – 1ª Classe à
4ª Classe no Externato
Mário Madeira
 1992 a 1996 – 5º Ano ao 9
ºAno na Escola
Preparatória Luis
Verney
 1997 a 1999 – 9º Ano ao
12º Ano na Escola
Secundária Patrício
Prazeres
 2008 – Curso EFA
 Sempre pude contar com a
orientação dos meus
pais nos meus estudos e
apoiaram-me bastante
para que concluísse a
escola. Hoje estou na
Citeforma graças aos
incentivos deles.
ANA PERNER
 Da 1ªclasse á 4ª classe na
escola Primária de
Santo António da
Charneca.
 Do 5º ao 6º Ano na Escola
Preparatória da Quinta
da Lomba.
 Do 7º ao 12º Ano na Escola
Secundária de Santo
António da Charneca.
 Era o meu Pai que me
ajudava nas tarefas
escolares.
 O meu Pai tem o 5º Ano
 A minha Mãe o 7º Ano.
LUÍS

 Da 1ª á 4ª Classe na
escola da Manutenção
Militar.
 Do 5º ao 11º Ano na Escola
C/S Sacadura Cabral em
Celorico da Beira.
 12º no liceu Afonso
Albuquerque na Guarda e
Externato Marquês de
Pombal.
 Os meus Pais sempre me
ajudaram nas tarefas
escolares.
 Tem os dois o 9º Ano.
ANA FILIPA




 Até á 4ª classe em
Alvalade
 Do 5º Ano ao 12º Ano em
Loures
 Sim tive a ajuda dos meus
pais dentro do possível
 A minha Mãe tem o 9º Ano
 O meu Pai o 6º Ano

RITA MARQUES

 Da 1ª á 2ª Classe na
Escola Primária do
Casal de São Braz.
 Da 3ª á 4ª Classe na
Escola Primaria da
Brandoa.
 Do 5º ao 9º Ano Escola
Preparatória Sofia Melo
Breyner
 Do 10º ao 12º Ano na
Escola Secundária
Fernando Namora.
 Sim os meus Pais sempre me
ajudaram nos estudos.
 A minha Mãe tem o 7º Ano .
 O meu Pai tem o 5º Ano.

RUTE BARROCAS



 Até á 4ª classe no
Infantado
 O 12º ano incompleto em
Loures
 A minha Mãe sempre me
ajudou, o meu Pai quase
nunca.
 Quem mais me ajudava era o
meu irmão mais velho.
 A minha Mãe tem o 9º Ano
 O meu Pai é Licenciado
(TOC)
NAQUEME


 Estudei até ao 9º Ano na
minha terra na Guiné-
Bissau.
 10-11º-e 12º Ano na Escola
Secundária Laura Ayres
na Quarteira.
 Os meus Pais sempre me
ajudaram.

 Tem os dois o 12º Ano
Completo.
RUTE CARVALHO


 Do 1º Ano ao 12º Ano em
Chelas

 Era o meu Pai quem mais me
ajudava pela sua
disponibilidade de
tempo.
 A minha Mãe também sempre
que podia.
 A minha Mãe tem o 9º Ano
 O meu Pai o 12º Ano
CARLA


 Até á 4ª Classe na Escola
n 2 da Amoreira em
Cascais.
 5º e 6º Anos na Escola
João de Deus no Monte
Estoril.
 Do 7º ao 12 Ano na escola
Secundária Iban Mucane
em Alcabideche.
 Não tive a ajuda da minha
mãe , pois só tem a 4ª
Classe.
Reflexão
 Ao transcrevermos os nossos percursos
escolares
 tão distintos, podemo-nos aperceber do
quanto é
 importante para as gerações futuras as

 oportunidades ,os incentivos, e as


motivações que
 hoje existem.

 As famílias, a Sociedade e o Estado


todos devem
 unir esforços, para se conseguir uma
juventude com
 um nível de escolaridade mais alto, e
assim
A família é um elo muito importante
para que esse objectivo seja
cumprido, ela pode e deve
incentivar os seus filhos a
quererem ir cada vez mais longe,
para que o seu futuro seja
diferente do deles.

Deve incentiva-los a respeitarem as


regras estabelecidas para assim
poderem tirar mais proveito do que
lhes é ensinado.
O Estado deve ter um programa escolar
apelativo e com saídas futuras,
desmotivando assim o abandono escolar.
Deve criar as condições de segurança
necessárias nas escolas proporcionado
uma maior tranquilidade aos pais que
diariamente lá deixam os seus filhos.
Deve ajudar a Sociedade com incentivos
para que os nossos jovens não cheguem
depois ao mercado de trabalho e não
encontrem colocação nas áreas para as
quais tantos anos levaram a se
preparar.
Curso Efa Contabilidade
Diferença de Gerações

Trabalho elaborado por:

Margarida Salvador
Isabel Silva
Dora Ramos
Luís Simões