Você está na página 1de 20

Auto – Avaliação da

Biblioteca

Agrupamento de Escolas de Santo António


Bibliotecasnnnnnnnn
Escolares do 1º.Ciclo
Professora Bibliotecária: Teresa
Patita
O novo paradigma
educacional
A sociedade da aprendizagem e mudança
educacional
 O novo paradigma educacional tem gerado mudanças nos
métodos de ensino e educação, de forma a garantir que as
novas gerações possam adquirir:

 “Novas atitudes para o diálogo, convivência, a comunicação


interpessoal, a cooperação, novas habilidades para
interpretar e resolver problemas através de soluções
criativas, a formulação de novas hipóteses e do exercício
da crítica e reflexão, novas habilidades técnicas e
organizacionais.”
A Biblioteca escolar e as
mudanças
 Actualmente as escolas são o cerne da
transformação !
 A evolução do paradigma tecnológico e das implicações
profundas no acesso, uso e comunicação da Informação tem vindo
a causar transformações assinaláveis no papel da Biblioteca.
 As bibliotecas escolares são chamadas a tornarem-se centros de
recursos pedagógicos e de investigação no processo de inovação
educacional.
 Segundo Ross Todd , “O coração de uma biblioteca é o
desenvolvimento do conhecimento humano”
 As Bibliotecas escolares devem ter uma posição estratégica e de
liderança para contribuir efectivamente para essa mudança na
educação.
A missão da Biblioteca
 A Biblioteca escolar como centro de recursos e de conhecimento da escola
é essencial para enfrentar os padrões curriculares, as complexidades da
aprendizagem e ensino de qualidade na informação - intensiva das escolas
do século XXI.
 Desempenha um papel transformador na vida dos estudantes, não apenas
ajudando-os a desenvolver intelectualmente, mas também pelo
desenvolvimento social e cultural.
 Papel preponderante na formação para as literacias e para o
acompanhamento curricular e das aprendizagens dos alunos.
 Disponibilizar recursos de informação, contribuindo para o seu uso e
integração nas práticas lectivas.
 Formar para as diferentes literacias
 Transformar-se em espaço de aprendizagem , de construção de
conhecimento.
(Bogel,2006)
factor
de promoção de sucesso
da BE
 Estudos internacionais têm identificado os factores que se podem
considerar decisivos para o sucesso da missão da Biblioteca, tais
como o Manifesto da Unesco/ IFLA como a declaração da IASL.
 Esses estudos mostram que as Bibliotecas podem contribuir
positivamente para o ensino e a aprendizagem, podendo-se
estabelecer uma relação entre a qualidade do trabalho da e com a
Biblioteca Escolar e os resultados dos alunos.
 É perante este contexto que surge o modelo para a auto–
avaliação das Bibliotecas escolares integradas na RBE.
Auto-avaliação das
Bibliotecas escolares
Objectivos da Auto-Avaliação:

Aferir a eficácia dos serviços prestados pela Biblioteca , identificando


sucessos e insucessos que condicionam a qualidade e eficiência do
serviço.

Aferir o impacto dos resultados, o valor que eles acrescentam nas


atitudes , comportamento e competências dos utilizadores.

Validar o que se faz na BE, sobretudo o papel e as mais –valias que ela
acrescenta aos seus utilizadores.

Ajustar continuamente as suas práticas com o fim de melhorar a


qualidade e eficácia dos seus serviços.
A Auto-Avaliação:
Objectivos e processos
implicados
A implementação do Modelo de Auto-Avaliação
permite:

Dotar a escola/ biblioteca de um quadro de referência e de um


instrumento que permite a melhoria contínua da qualidade.

Transformar a biblioteca através da recolha sistemática de


evidências de uma auto–avaliação sistemática.

A necessidade de mobilizar e provocar o envolvimento de toda


a comunidade escolar.
O Modelo de Auto-
Avaliação
O Modelo de Auto-Avaliação tem como objectivo :

Facultar um instrumento pedagógico e de melhoria contínua que


permita aos órgãos de gestão e aos coordenadores avaliar o trabalho da
Biblioteca escolar e o seu impacto nas aprendizagens dos alunos.

Contribuir para a elaboração do novo plano de desenvolvimento, ao


possibilitar a identificação mais clara dos pontos fracos e fortes , o que
orientará o estabelecimento de objectivos e prioridades , de acordo com
uma perspectiva realista face à BE e ao contexto em que se insere.
O Modelo de Auto-
Avaliação
Descrição do Modelo

 O Modelo está organizado em quatro domínios:

A. Apoio ao Desenvolvimento Curricular


 A.1 Articulação Curricular da BE com as Estruturas de Coordenação Educativa e Supervisão
 Pedagógica e os Docentes
 A. 2 Promoção das Literacias da Informação, Tecnológica e Digital

B. Leitura e Literacia

C. Projectos, Parcerias e Actividades Livres e de abertura à comunidade


 C.1 Apoio a actividades livres, extra-curriculares e de enriquecimento curricular
 C.2 Projectos e parcerias

D. Gestão da Biblioteca Escolar


 D.1 Articulação da BE com a Escola/ Agrupamento. Acesso e serviços prestados pela BE
 D.2 Condições humanas e materiais para a prestação dos serviços
 D.3 Gestão da colecção/da informação
O Modelo de Auto-
Avaliação
Descrição do Modelo

Cada domínio/subdomínio apresenta:


O Modelo de Auto-
Avaliação
Recolha de evidências
A avaliação da BE deve apoiar-se na recolha de
evidências:

Documentos existentes na escola( PEE,PCT) ou PAA , RI da


BE.
Actas de reuniões, relatos de actividades
Materiais produzidos pela BE ou em colaboração
Requisições
Trabalhos realizados pelos alunos
Questionários, registos de observação
O Modelo de Auto-
Avaliação
Perfis de Desempenho

Devem corresponder aos propósitos da auto-


avaliação:

fomentar a reflexão construtiva;

contribuir para a procura da melhoria, através da


identificação de estratégias que permitam atingir o
nível seguinte;
O Modelo de Auto-
Avaliação
Perfis de desempenho
Nível Descrição

4 ( Excelente) A BE é bastante forte neste domínio. O trabalho


desenvolvido é de grande qualidade e com um impacto
bastante positivo
3 ( Bom) A BE desenvolve um trabalho de qualidade neste domínio,
mas ainda é possível melhorar alguns aspectos.
2 ( Satisfatório) ABE começou a desenvolver trabalho neste domínio,
sendo necessário melhorar o desempenho para que o seu
impacto seja mais efectivo.
1 ( Fraco) A BE desenvolve pouco ou nenhum trabalho neste
domínio, o seu impacto é bastante reduzido, sendo
necessário intervir com urgência.
O Modelo de Auto-
Avaliação
Metodologias a seguir

Perfil da BE (preencher o documento referente ao perfil da


Biblioteca Escolar)

Seleccionar o domínio

Recolher evidências

Identificar o perfil de desempenho

Registar a auto-avaliação no relatório final


O Modelo de Auto-
Avaliação
Algumas notas sobre o processo de avaliação

A avaliação processa-se num ciclo de 4 anos/1 domínio diferente para


cada ano.

É um processo regulador que envolve toda a Escola, não estando só


dependente do trabalho do professor coordenador ou da equipa.

Está directamente relacionado com o papel pedagógico da BE e a


representação que ela tem nos órgãos de gestão e pedagógicos da
Escola.
O Modelo de Auto-
Avaliação
Conclusão
Hoje a avaliação centra-se, essencialmente, no impacto qualitativo
da biblioteca, na aferição das modificações positivas que o seu
funcionamento tem nas atitudes , valores e conhecimento dos
utilizadores. 

A auto-avaliação da biblioteca é um desafio, mas também uma


oportunidade de melhoria e de mudança, indicando caminhos
sustentados e seguros, baseados nas evidências recolhidas no
processo de avaliação.

“ Se soubermos para onde queremos ir, não estaremos mais


seguros do caminho que trilhamos para lá chegar?”
O Modelo de Auto-
Avaliação
Apresentação de um pequeno questionário a ser apresentado aos docentes

Apoio ao desenvolvimento Curricular


 QP1 – Questionário aos Professores Data: ___/____/___
  
 Com que frequência costuma usar a BE no âmbito das suas funções docentes?
 1.1. Diariamente
 
 1.2. Uma ou duas vezes por semana
 
 1.3. Uma ou duas vezes por mês
 
 1.4. Uma ou duas vezes por período
 
 1.5. Muito raramente e de forma irregular
 
 1.6. Nunca
 
 Se respondeu Nunca, indique o motivo e termine aqui a sua participação neste
Questionário:
 _____________________________________________________________________________
O Modelo de Auto-
Avaliação
Apresentação de um pequeno questionário a ser apresentado aos docentes

Apoio ao desenvolvimento Curricular


 2. Com que objectivo/s utiliza a BE no seu trabalho docente? (assinale todas as situações que
ocorrem consigo)
 2.1. Ler/Consultar com os alunos obras de referência ou livros específicos.
 
 2.2. Utilizar os computadores com os alunos.
 
 2.3. Ver vídeos/DVDs com os alunos.
 
 2.4. Requisitar materiais para a sala de aula.
 
 2.5. Fazer empréstimo domiciliário com a turma.
 
 2.6. Realizar trabalho pessoal e profissional.
 
 2.7. Outro: ……………………………………………………………………….
 
  
O Modelo de Auto-
Avaliação
Apresentação de um pequeno questionário a ser apresentado aos docentes

Apoio ao desenvolvimento Curricular


 3. Nas suas funções docentes, costuma articular e/ou planear actividades com o responsável/equipa da
BE?
 Nunca 
 Ocasionalmente 
 Regularmente 
 Sempre 
 3.1. Em caso afirmativo, que espaço/tempo do seu trabalho usa para articular e planear actividades com
o responsável/equipa da BE? (assinale todas as situações que ocorrem consigo)
 3.1.1. Faço-o através do meu coordenador, no Conselho Pedagógico.
 
 3.1.2. Faço-o através do meu coordenador, nas reuniões de Departamento/Grupo Disciplinar ou Conselho de
Docentes/Núcleo/Ano.
 
 3.1.3. Faço-o através do Director de Turma e/ou dos responsáveis das Áreas de Projecto e/ou Estudo Acompanhado.
 
 3.1.4. Faço-o directamente com o responsável/equipa da biblioteca, através da sua presença nas reuniões em que
também participo.
 
 3.1.5. Faço-o a título pessoal e individual, através do contacto directo com o responsável/equipa da BE. 
 
