A Biblioteca Escolar e o ensino/aprendizagem

“A biblioteca escolar proporciona informação e ideias fundamentais para sermos bem sucedidos na sociedade actual, baseada na informação e no conhecimento.” “A biblioteca escolar desenvolve nos estudantes competências para a aprendizagem ao longo da vida e desenvolve a imaginação, permitindo-lhes tornarem-se cidadãos responsáveis.”
in, Manifesto das Bibliotecas Escolares da UNESCO

“All students can learn through engagement with school libraries. School libraries play a transformative role in the lives of students - not only by helping them develop intellectually, as measured by standardized test scores but by encouraging students’ intellectual, social and cultural development.”
Ross Todd

Pertinência
Modelo de Auto-Avaliação

Permite avaliar É um instrumento objectivamente regulador e de o trabalho efectuado melhoria contínua e os resultados alcançados

Qualifica a biblioteca e a escola

Importância do Modelo A Auto-Avaliação:
Propicia a reflexão e orienta actuações no âmbito dos objectivos da escola É essencial para melhorar a actividade da biblioteca escolar É facilitadora da mudança Reforça o papel da biblioteca na escola

A Auto-Avaliação é primordial para:
Avaliar o impacto do trabalho realizado na aprendizagem dos alunos e na escola Detectar pontos fortes/debilidades e actuar em consonância Constatar a qualidade dos serviços prestados, auscultando a opinião dos utentes Validar o trabalho realizado Determinar até que ponto a sua missão e objectivos estão a ser alcançados Perspectivar metas a seguir

A Auto-Avaliação

É um instrumento pedagógico e de melhoria contínua em que toda a escola intervém.

Estrutura do Modelo
4 domínios para avaliar em 4 anos

A
Apoio ao Desenvolvimento Curricular
A.1. Articulação curricular da BE com as estruturas de coordenação educativa e supervisão pedagógica e os docentes A.2. Promoção das literacias da informação, tecnológica e digital

B
Leitura e Literacias

C
Projectos, Parcerias e Actividades Livres e de Abertura à Comunidade
C.1. Apoio a actividades livres, extra-curriculares e de enriquecimento curricular C.2. Projectos e parcerias

D
Gestão da Biblioteca Escolar
D.1. Articulação da BE com a escola/ agrupamento. Acesso serviços prestados pela BE D.2. Condições humanas e materiais para a prestação dos serviços D.3. Gestão da colecção/ da informação

Estrutura do Modelo
A avaliação de cada domínio/subdomínio pressupõe uma reflexão crítica baseada em indicadores, factores críticos de sucesso, evidências e acções para a melhoria Os factores críticos de sucesso (situações, ocorrências e acções) e as evidências (sobre o funcionamento, os serviços prestados, a utilização e os impactos da BE no ensino e na aprendizagem) são elementos facilitadores da avaliação Os dados obtidos são analisados e confrontados com os perfis de desempenho

Níveis de Desempenho
4 - Excelente
A BE é muito forte neste domínio. O trabalho desenvolvido é de grande qualidade e com um impacto bastante positivo

3 - Bom
A BE desenvolve um trabalho de qualidade neste domínio mas ainda é possível melhorar alguns aspectos.

2 - Satisfatório
A BE começou a desenvolver trabalho neste domínio, sendo necessário melhorar o desempenho para que o seu impacto seja mais efectivo.

1- Fraco
A BE desenvolve pouco ou nenhum trabalho neste domínio, seu impacto é bastante reduzido, sendo necessário intervir com urgência.

Etapas do Processo
Selecção do domínio a avaliar Calendarização do processo Escolha da amostra Produção e adaptação dos instrumentos Recolha de evidências Análise e interpretação dos dados recolhidos Identificação do perfil de desempenho da BE Elaboração do relatório de auto-avaliação Apresentação e discussão do relatório no Conselho Pedagógico Integração da síntese no relatório anual da Escola Elaboração do Plano de Acção visando a melhoria

Impacto da BE na Escola
Plano de acção valorizando os pontos fortes e promovendo acções para a melhoria Gestão de mudança de acordo com a missão, metas e objectivos da Escola e da BE Reconhecimento da importância da BE nas aprendizagens/ resultados escolares Cooperação da BE com os docentes Responsabilização de alunos e docentes no processo Impacto nas atitudes e competências dos alunos – sucesso escolar Reflexão continuada sobre o desempenho da BE Desenvolvimento de uma cultura de avaliação

A Avaliação da BE necessita do envolvimento de todos os intervenientes no processo educativo:
Professor Bibliotecário e equipa da BE Capacidade de liderança Organização Análise de evidências Acompanhamento e coadjuvação do processo Colaboração nos inquéritos e grelhas de observação Objectividade e seriedade nas respostas Discussão e parecer sobre: Conselho Pedagógico Órgão de Gestão Relatório de Auto-Avaliação Plano de Melhoria

Direcção

Professores Alunos Enc. Educação

“School libraries as schools’ information and knowledge centers are essential for addressing curriculum standards, the complexities of learning, and quality teaching in informationintensive 21st-century schools.”
Ross Todd

Bibliografia
Eisenberg, Michael & Miller, Danielle (2002) “ This Man Wants to Change Your Job”, School Library Journal. 9/1/2002 < http://www.schoollibraryjournal.com/article/CA240047.html [13/10/2009]. Gabinete Rede Bibliotecas Escolares. Manifesto das Bibliotecas Escolares da UNESCO.
http://www.rbe.min-edu.pt/np4/?newsId=74&fileName=manifesto_be_unesco.pdf

Gabinete Rede Bibliotecas Escolares. Modelo de Auto-avaliação das Bibliotecas Escolares.
http://www.rbe.min-edu.pt/np4/?newsId=31&fileName=Modelo_de_avaliacao.pdf

Gabinete Rede Bibliotecas Escolares. Texto da Sessão.
http://forumbibliotecas.rbe.minedu.pt/file.php/85/Texto_Desafios_Oportunidades_Sessao_1.doc

Todd, Ross (2002) “School librarian as teachers: learning outcomes and evidence-based practice”. 68th IFLA Council and General Conference August. http://www.ifla.org/IV/ifla68/papers/084-119e.pdf [13/10/2009].

Todd, Ross (2008) “The Evidence-Based Manifesto for School Librarians”. School Library Journal. 4/1/2008. < http://www.schoollibraryjournal.com/article /CA6545434.html [13/10/2009].

WORKSHOP
Modelo de Auto-Avaliação da Biblioteca Escolar

Novembro 2009 Maria José Amador

Metodologia
      

Visionamento do PowerPoint sobre o Modelo de Auto-Avaliação das BE Momento de reflexão e debate Organização em grupos de trabalho Distribuição, por grupo, de um domínio de avaliação para análise Trabalho em grupo Apresentação das conclusões Reflexão conjunta, procurando avaliar o desempenho da BE B

Recursos Humanos
Professor bibliotecário Professores do Departamento de Línguas

Recursos Físicos
Computador Datashow Tela Modelo de Auto-Avaliação da BE Caneta Papel

Avaliação

Relatório com as conclusões obtidas na actividade.

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful