Você está na página 1de 13

O Modelo de Auto-Avaliação das Bibliotecas Escolares: problemáticas e conceitos implicados

Introdução

“A biblioteca escolar constitui um contributo essencial para o


sucesso educativo, sendo um recurso fundamental para o ensino e
para a aprendizagem.”

In: “Modelo de Auto avaliação”, RBE.

Agrupamento de Escolas nº 4
de Évora
O Modelo de Auto-Avaliação das Bibliotecas Escolares: problemáticas e conceitos implicados

A Auto-Avaliação das Bibliotecas Escolares enquadra-se na


estratégia global de desenvolvimento das bibliotecas escolares
portuguesas.

Objectivos:
• Identificar práticas de sucesso e que deverão continuar.

• Identificar pontos fracos que importa melhorar.

Agrupamento de Escolas nº 4
de Évora
O Modelo de Auto-Avaliação das Bibliotecas Escolares: problemáticas e conceitos implicados

A avaliação da biblioteca deve ainda ser incorporada no


processo de auto-avaliação da própria escola e deve articular-
se com os objectivos do projecto educativo de escola.

Agrupamento de Escolas nº 4
de Évora
O Modelo de Auto-Avaliação das Bibliotecas Escolares: problemáticas e conceitos implicados

É importante que cada escola conheça o impacto que as


actividades realizadas pela e com a Biblioteca Escolar vão
tendo no processo de ensino e na aprendizagem, bem como o
grau de eficiência dos serviços prestados e de satisfação dos
utilizadores da BE.

Agrupamento de Escolas nº 4
de Évora
O Modelo de Auto-Avaliação das Bibliotecas Escolares: problemáticas e conceitos implicados

Domínios que são objecto de avaliação

A. Apoio ao Desenvolvimento Curricular


A.1.Articulação curricular da BE com as estruturas pedagógicas e os docentes
A.2.Desenvolvimento da literacia da informação

B. Leitura e Literacias

C. Projectos, Parcerias e Actividades Livres e de Abertura à Comunidade


C.1.Apoio a actividades livres, extra-curriculares e de enriquecimento curricular
C.2.Projectos e parcerias

D. Gestão da Biblioteca Escolar


D.1.Articulação da BE com a Escola/ Agrupamento. Acesso e serviços prestados pela
BE
D.2.Condições humanas e materiais para a prestação dos serviços
D.3.Gestão da colecção/da informação.

Agrupamento de Escolas nº 4
de Évora
O Modelo de Auto-Avaliação das Bibliotecas Escolares: problemáticas e conceitos implicados

Evidências

A avaliação da BE deve apoiar-se em evidências que mostrem:

• Aspectos positivos que se devem realçar, fazer sobressair e comunicar os resultados.

• Aspectos menos positivos que servem para repensar formas de gestão e maneiras de
funcionamento.

Agrupamento de Escolas nº 4
de Évora
O Modelo de Auto-Avaliação das Bibliotecas Escolares: problemáticas e conceitos implicados

Recolha de evidências

Deve-se procurar recolher informações que:

• sejam de diferentes tipos e relevantes em função do indicador.

• a recolha de dados se faça de forma sistemática, ao longo do


ano lectivo.

• incidam sobre os vários níveis de escolaridade existentes na


escola.

Agrupamento de Escolas nº 4
de Évora
O Modelo de Auto-Avaliação das Bibliotecas Escolares: problemáticas e conceitos implicados

Origem e fontes diversas de recolha de dados:


• documentos já existentes e que regulam a actividade da escola (PEE, PCT, etc.) ou da
BE (Plano de Actividades, regulamento, etc.);

• registos diversos (actas de reuniões, relatos de actividades, etc.);

• materiais produzidos pela BE ou em colaboração (planos de trabalho, planificações


para sessões na BE, documentos de apoio ao trabalho na BE, material de promoção,
etc.);

• estatísticas produzidas pelo sistema da BE (requisições, etc.);

• trabalhos realizados pelos alunos (no âmbito de actividades da BE, em trabalho


colaborativo, etc.);

• instrumentos especificamente construídos para recolher informação no âmbito da


avaliação da BE (registos de observação, questionários, entrevistas, etc.).

Agrupamento de Escolas nº 4
de Évora
O Modelo de Auto-Avaliação das Bibliotecas Escolares: problemáticas e conceitos implicados

Perfis de desempenho

O desempenho não depende da acção isolada da própria BE, estando envolvidos


outros actores, como a Direcção do Agrupamento de Escolas e os professores de
sala de aula, pelo que a avaliação da BE acaba, de facto, por envolver e implicar
toda a Escola.

As acções para a melhoria devem constituir um compromisso da escola, na sua


globalidade, já que um melhor desempenho da BE irá beneficiar o trabalho de todos,
professores e alunos.

Considerou-se uma escala de quatro níveis que caracterizam o tipo de


desempenho da BE em relação a cada domínio/subdomínio com os
propósitos de auto-avaliação: fomentar a reflexão construtiva e contribuir para a
procura da melhoria, através da identificação de estratégias que permitam atingir o
nível seguinte.

Agrupamento de Escolas nº 4
de Évora
O Modelo de Auto-Avaliação das Bibliotecas Escolares: problemáticas e conceitos implicados
Nível Descrição

4 A BE é bastante forte neste domínio. O


trabalho desenvolvido é de grande
qualidade e com um impacto bastante
positivo.
3 A BE desenvolve um trabalho de qualidade
neste domínio mas ainda é
possível melhorar alguns aspectos.
2 A BE começou a desenvolver trabalho neste
domínio, sendo necessário
melhorar o desempenho para que o seu
impacto seja mais efectivo.

1 A BE desenvolve pouco ou nenhum


trabalho neste domínio, o seu impacto é
bastante reduzido, sendo necessário intervir
com urgência.

Agrupamento de Escolas nº 4
de Évora
O Modelo de Auto-Avaliação das Bibliotecas Escolares: problemáticas e conceitos implicados

Concluindo:
• A avaliação não constitui um fim, devendo ser entendida como um processo que
deverá conduzir à reflexão e deverá originar mudanças concretas na prática.

• A auto-avaliação deverá contribuir para a elaboração do novo plano de


desenvolvimento, ao possibilitar a identificação mais clara dos pontos fracos e
fortes, o que orientará o estabelecimento de objectivos e prioridades, de acordo com
uma perspectiva realista fa ce à BE e ao contexto em que se insere.

Agrupamento de Escolas nº 4
de Évora
O Modelo de Auto-Avaliação das Bibliotecas Escolares: problemáticas e conceitos implicados

A Biblioteca Escolar

é como uma ponte

...

entre a escola e a sociedade.

Agrupamento de Escolas nº 4
de Évora
O Modelo de Auto-Avaliação das Bibliotecas Escolares: problemáticas e conceitos implicados

Bibliografia:

• Bibliotecas Escolares: Modelo de Auto – Avaliação – RBE.

• Federação Internacional de Associações e Instituições de Bibliotecas Relatório


Profissional da IFLA,Nº41 - Bibliotecários Escolares: Linhas de Orientação Para os
Requisitos de Competência- Por Sigrún Klara Hannesdóttir, Traduzido por: Maria
Elvira D.G. Evaristo (c)1995, Sede da IFLA, The Hague, Holanda.

Agrupamento de Escolas nº 4
de Évora