SER SERVIDOR PUBLICO

Eliana Gomes Consultora Administrativa

TEMAS
1. 2. 3. 4. 5. 6.

Princípios constitucionais; Direitos e deveres do servidor; Responsabilidade da chefia; Apuração preliminar; Aplicação direta de penalidade; Assédio moral.

Princípios Constitucionais

• legalidade • impessoalidade • moralidade • publicidade • eficiência

Princípio da impessoalidade
É vedado: tratamento discriminatório, baseado em preferências pessoais, propaganda de si mesmo O administrador não pode praticar o ato visando a beneficiar ou a prejudicar alguém.

Princípio da Legalidade
todo o ato administrativo deve ser antecedido de lei que o fundamente

Princípio da moralidade
Impõe comportamentos éticos e morais, baseados nos bons costumes, na justiça e na eqüidade. A moralidade constitui pressuposto de validade do ato praticado por qualquer administrador público.

Princípio da publicidade

Impõe a divulgação dos atos praticados pela administração pública.

Princípio da eficiência

Impõe econômica realização públicas

atuação idônea, e satisfatória, na das finalidades

Princípio da razoabilidade
Observância de critérios aceitáveis do ponto de vista racional, em sintonia com o senso normal de pessoas equilibradas e de acordo com a finalidade almejada

Princípio da finalidade
Impõe que o administrador só pratique o ato para o seu fim legal Está vinculado ao princípio da impessoalidade

Princípio da motivação
Impõe a indicação dos fundamentos de fato e de direito do administrador em suas decisões

Princípio do Interesse público
O administrador deve agir em nome do interesse público – o do corpo social – fazendo-o na conformidade da lei. Interesse coletivo x Interesse particular

Art. 5º da C.F
• Todo cidadão tem o Direito de: • Contraditório e ampla defesa • Devido processo legal • Direito de petição • Inadmissibilidade de provas ilícitas • Presunção de inocência

Direitos e deveres do servidor
 

Direito = faculdade de agir Dever = obrigação de satisfazer a exigência

Administração Pública Servidores

Sujeitos de direitos e deveres recíprocos

Direitos e deveres do servidor
Servidor:

Pode optar pelo exercício de um direito  Não pode optar pelo cumprimento de um

dever

Direitos e deveres do servidor
Lei Estadual 10 261/68
1. 2.

3. 4. 5.

assiduidade / pontualidade; Cumprimento de ordens superiores (salvo se manifestamente ilegais); zelo e presteza; sigilo; urbanidade;

Direitos e deveres do servidor
1. 2. 3. 4. 5. 6.

Informação e atualização de dados pessoais; zelar pelos materiais e bens do Estado Uso de trajes adequados; Cooperação e solidariedade; Conhecimento das normas; proceder, pública e particularmente, de forma que dignifique a função pública.

Direitos e deveres do servidor
Das Proibições
Artigo 242 - Ao funcionário é proibido: I - referir -se depreciativamente, em informação, parecer ou despacho, ou pela imprensa, ou qualquer meio de divulgação, às autoridades constituídas e aos atos da Administração, podendo, porém, em trabalho devidamente assinado, apreciálos sob o aspecto doutrinário e da organização e eficiência do serviço; II - retirar, sem prévia permissão da autoridade competente, qualquer documento ou objeto existente na repartição; III - entreter -se, durante as horas de trabalho, em palestras, leituras ou outras atividades estranhas ao serviço;

Direitos e deveres do servidor

 

IV - deixar de comparecer ao serviço sem causa justificada; V - tratar de interesses particulares na repartição; VI - promover manifestações de apreço ou desapreço dentro da repartição, ou tornar -se solidário com elas; VII - exercer comércio entre os companheiros de serviço, promover ou subscrever listas de donativos dentro da repartição; e VIII - empregar material do serviço público em serviço particular

10 MANDAMENTOS DO SERVIDOR CONSCIENTE
1. 2. 3. 4.

5.

6. 7. 8.

9. 10.

Não trocar sua dignidade pessoal por supostos benefícios Não transferir a outros suas responsabilidades Não assumir responsabilidades alheias Não aceitar ordens ou funções verbalmente se tiver dúvida quanto à sua legalidade Não deixar de tomar providências ou de requerê-las a quem de direito Agir com base em fatos e documentos Cumprir formalidades Resguardar-se documentalmente sempre que o bom senso assim o exija Saber sempre o “porquê” Não se isolar da realidade que o cerca

Direito de petição
Servidor : direito de requerer, representar, pedir reconsideração e recorrer Administração : dever de apreciar os pedidos na forma da lei

Direito de petição
Requerimento: pedido (ex: licença, férias, abono) Representação: comunicação acerca de ato manifestamente ilegal da chefia (é ao mesmo tempo um direito e um dever) Pedido de reconsideração: pedido de revisão do ato pela própria autoridade que o praticou Recurso: pedido de revisão do ato por autoridade superior àquela que o praticou, cabível quando indeferida a reconsideração Prazo: 60 dias a contar da publicação do ato (lei dos atos adm.

Responsabilidade de chefe/diretor
A chefia / autoridade não pode: Ignorar irregularidades providências sem tomar

Dar pontuação máxima nas avaliações quando o servidor não faz jus Utilizar o processo disciplinar como instrumento de perseguição

Penalidades
São penas disciplinares: I – repreensão II – suspensão (reincidência/ falta grave); III – demissão IV - demissão a bem do serviço público V - cassação de aposentadoria ou da disponibilidade

Penalidades
Para a aplicação da penalidade devem ser considerados: È obrigatório a realização de apuração preliminar fatos dos

Processos disciplinares
NATUREZA INVESTIGATÓRIA

• Apuração preliminar • Sindicância • Comissão Processante ouvidoria

Apuração Preliminar
O QUE DEVE SER FEITO NA APURAÇÃO PRELIMINAR

Apuração Preliminar
Os Servidores encarregados de promover é a Apuração Preliminar apurar devem ter em mente que seu mister realmente responsabilidades e que devem se valer de todos os meios ao seu alcance para atingir esse objetivo.

Apuração Preliminar
estabelecer contato com a autoridade policial, se o fato constituir ilícito penal Tomar depoimentos : servidores estaduais têm o dever de comparecer, Cidadão civil deverão ser convidados Ouvir as chefias dos servidores envolvidos

Apuração Preliminar
No caso de furto é importante:
Avaliar as condições de segurança do local, inclusive mediante vistoria Verificar nomes, registros funcionais e horários de todos os vigias lotados na Unidade Tomar depoimentos dos vigias Investigar eventual falha no quadro de vigias

Apuração Preliminar
O relatório deverá conter:
descrição sucinta e objetiva dos atos praticados; análise dos elementos obtidos; conclusão quanto a ter sido ou não apurada responsabilidade funcional direta ou indireta, apontando, em caso positivo, nomes completos sugestões para a adoção de medidas que visem a prevenção de novas ocorrências

Apuração Preliminar
O ARQUIVAMENTO é cabível quando: Não restar comprovada responsabilidade funcional pelo fato irregular investigado;
 

A pena aplicável já se encontrar prescrita, A aplicação de pena disciplinar for inviável (Ex: se o servidor responsável já foi demitido do cargo por meio de outro processo).

Apuração Preliminar
A Remessa dos autos a Comissão Processante PGE é cabível quando:

o fato irregular estiver comprovado e a responsabilidade (direta ou indireta) estiver definida, não sendo caso de aplicação direta de penalidade; existirem fortes indícios de ocorrência de responsabilidade funcional, que exijam a complementação das investigações através de Sindicância .

Assédio moral

Lei nº 12.250, de 09-02-2006

Assédio moral

Artigo 1º - Fica vedado o assédio moral no âmbito da administração pública estadual direta, indireta e fundações públicas, submetendo o servidor a procedimentos repetitivos que impliquem em violação de sua dignidade ou, por qualquer forma, que o sujeitem a condições de trabalho humilhantes ou degradantes.

Assédio moral
Artigo 2º - Considera-se assédio moral para os fins da presente lei, toda ação, gesto ou palavra, praticada de forma repetitiva por agente, servidor, empregado, ou qualquer pessoa que, abusando da autoridade que lhe confere suas funções, tenha por objetivo ou efeito atingir a auto-estima e a

autodeterminação do servidor, com danos ao ambiente de

trabalho, ao serviço prestado ao público e ao próprio usuário, bem como à evolução, à carreira e à estabilidade funcionais do servidor, especialmente:

Assédio moral
I - determinando o cumprimento de atribuições estranhas ou de atividades incompatíveis com o cargo que ocupa, ou em condições e prazos inexeqüíveis

Assédio moral
Exemplos:

marcar tarefas com prazos impossíveis; passar alguém de uma área de responsabilidade para funções triviais;

tomar crédito de idéias de outros; ignorar ou excluir um funcionário só se dirigindo a ele através de terceiros;

Assédio moral
Exemplos:

sonegar informações de forma insistente; espalhar rumores maliciosos; criticar com persistência; subestimar esforços.

Assédio moral
Representação por escrito
 

prazo 5 dias deverá conter do infrator testemunhas fatos, identificação e indicação de imediata ou

dirigida à chefia autoridade superior

Assédio moral

Autoridade conhecimento deverá da

que

tiver no

infração

representar,

mesmo prazo, com anuência do servidor ofendido

FIM

AUTORA ELIANA GOMES

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful