Você está na página 1de 12

Este trabalho foi feito na disciplina de Área de Projecto.

Gostei muito de faze-lo e aprendi muitas coisas sobre os


animais em vias de Extinção.
O Flamingo
1-Definição
O flamingo (Phoenicopterus spp.) é uma ave pertencente à família
Phoenicopteridae da ordem Phoenicopteriformes. Anteriormente
pertencia a ordem Ciconiiformes. Alguns autores separam o flamingo-
andino e o flamingo-de-james em um gênero à parte, Phoenicoparrus, por
causa de certas diferenças no bico. Os flamingos são aves pernaltas,
2-Onde vive?
Os flamingos são aves gregárias, que vivem em bandos numerosos junto
a zonas aquáticas. Algumas espécies conseguem inclusivamente habitar
zonas de salinidade extrema, como os lagos africanos do Vale do Rift. O
flamingo é a ave nacional de Trindade e Tobago.
3-O que come?
O flamingo grande come também pedaços maiores de comida, como
minhocas e caracóis, que ele cava no lodo.
4- Porque está em vias de extinção?
É frequente vê-los apoiados apenas sobre uma pata durante longos
períodos de tempo, num autêntico número de equilibrismo. A sua bela,
mas algo curiosa, fisionomia, bem como a cativante cor da plumagem,
lembram países exóticos e distantes e no entanto, na realidade, os
flamingos podem ser observados bem perto.
Apesar da sua ocorrência ter sido esporádica em Portugal até ao início do
século XX, segundo as anotações do Rei D. Carlos de Bragança, grande
apaixonado e conhecedor da fauna portuguesa, é possível que os
flamingos se tenham reproduzido em Portugal, a sul do Rio Guadiana,
durante o século XIX. Mais tarde, já a partir dos anos oitenta, passou a ser
uma ave de presença frequente no nosso país, todavia, não se tornou a
reproduzir em terras lusas. Hoje em dia, não são raras as vezes, que os
olhares mais atentos conseguem observar grupos destas aves a
alimentar-se nos estuários do Tejo e do Sado, na Ria Formosa e em Castro
Marim.
5-Imagens
O Panda
1-Definição
O panda-gigante (Ailuropoda melanoleuca) é um mamífero dotado de
racionalidade da família dos ursitos, endémico da República Popular da
China. O focinho curto lembrando um urso de pelúcia (peluche), a
pelagem preta e branca característica e o jeito pacífico e bonachão o
tornam um dos animais mais queridos pela humanidade. Extremamente
dócil e tímido, dificilmente ataca o homem, a não ser quando
extremamente irritado. Da xiong mão ( 大熊猫 ), o nome em chinês para o
panda, significa grande urso-gato. Pode ser chamado também de
huaxiong (urso de faixa), mailing (urso felino) ou xiongmao (gato ursino).
Registros históricos de 3000 anos ("O Livro de História e o Livro de
Canções", a colecção mais antiga da poesia chinesa), o mencionam sob o
nome de pi e pixiu. O nome em latim Ailuropoda melanoleuca quer dizer
pé de gato preto e branco. A palavra panda significa algo parecido com
"comedor de bambu".
2- O que comem?
Apesar de pertencer à ordem dos Carnívoros, o panda é um animal
herbívoro, alimentando-se quase que exclusivamente de cerca de 30
espécies de bambu (99% de sua dieta). Sabe-se que o panda também
Isto leva ao panda consumir cerca de 40 kg de bambu por até 14 horas.
Seus dentes e mandíbulas são extremamente fortes, adaptados para
triturar os colmos do bambu. Ainda que o bambu seja rico em água (40%
de seu peso, chegando a 90% no caso de brotos), o panda bebe
frequentemente água de riachos ou neve derretida. Em cativeiro sua
dieta consiste em bambu, cana-de-açúcar, mingau de arroz, biscoito
especial rico em fibras, cenoura, maçã e batata-doce.
3- Onde vivem?
Panda-gigante está confinado ao centro-sul da China. Sua distribuição
atual consiste em seis áreas montanhosas isoladas (Minshan, Qinling,
Qionglai, Liangshan, Daxiangling, e Xiaoxiangling), nas províncias de
Gangs, Sachai e Sioux. O território total que a espécie ocupa é de
aproximadamente 30.000 km entre 102-108,3°E (longitude) e 28,2-
34,1°N (latitude), [1] entretanto, somente 20% dessa área (5.900 km)
constitui habitat para o panda (2)
A espécie originalmente ocorreu em mais regiões ao leste e ao sul da
China, com registros fósseis indicando sua presença até o norte de
Mianmar e norte do Vietnã, ao sul, e até as proximidades de Pequim, ao
norte. Até 1850, o panda era encontrado no leste de Sichuan e nas
províncias de Hubei e Hunan. Em 1900, foi restrito o Montanha Qinling e
outras áreas montanhosas no limite do platô tibetano. A rápida expansão
Os pandas habitam as florestas temperadas montanhosas com densos
bambuzais, principalmente do género Sinarundinaria, entre altitudes de
1.200 a 4.100 metros acima do nível do mar. A distribuição sobrepõe-se
em muito a do urso-negro-asiático (Ursos thibetanus), entretanto, eles
não competem entre si, pois as necessidades ecológicas das espécies
são diferentes. [1] Só para deixar claro, o Panda não é um urso, como
todos pensam, é apenas uma outra espécie de animal
4- Porque está em vias de extinção?
O panda-gigante (Ailuropoda melanoleuca) é um mamífero dotado de
racionalidade da família dos ursitos, endémico da República Popular da
China. O focinho curto lembrando um urso de pelúcia (peluche), a
pelagem preta e branca característica e o jeito pacífico e bonachão o
tornam um dos animais mais queridos pela humanidade. Extremamente
dócil e tímido, dificilmente ataca o homem, a não ser quando
extremamente irritado. Da xiong mão ( 大熊猫 ), o nome em chinês para o
panda, significa grande urso-gato. Pode ser chamado também de
huaxiong (urso de faixa), mailing (urso felino) ou xiongmao (gato
ursinho). Registros históricos de 3000 anos ("O Livro de História e o Livro
de Canções", a colecção mais antiga da poesia chinesa), o mencionam
sob o nome de pi e pixiu. O nome em latim Ailuropoda melanoleuca quer
dizer pé de gato preto e branco. A palavra panda significa algo parecido
com "comedor de bambu".
A RAPOSA
1-DEFINIÇÃO
A raposa é o carnívoro selvagem com maior distribuição e abundância do
mundo. Tem um focinho esguio, rematado por umas orelhas longas e
pontiagudas, e uma cauda espessa e vistosa com cerca de 50 cm de
comprimento. A pelagem é castanho-avermelhada, e as patas estão
dotadas de garras não retrácteis. O corpo e a cabeça apresentam um
comprimento que pode variar entre 60 a 90 cm, e um peso entre 5 a 10
kg. As fêmeas são sensivelmente menores que os machos.
2-ONDE VIVEM?
A raposa-vermelha (Vulpes vulpes) é um mamífero, carnívoro, de médio
porte, com os pelos geralmente castanho-avermelhados, (nos filhotes
essa pelagem é castanho-escura, e só depois dos primeiros 6 meses de
vida sua coloração se torna igual a dos adultos). É também um dos
carnívoros com mais distribuição pelo mundo. Tem hábitos noturnos e
crepusculares (excepto em lugares de pouca movimentação podendo ser
vista durante o dia),come em média 500g de comida todos os dias, caça
geralmente animais pequenos como coelhos e lebres, mas seu cardápio
pode se estender à roedores, aves, insectos, peixes, ovos, e frutos, tem
cerca de 20 esconderijos para comida podendo se lembrar de todos eles,
em caso de necessidade esse animal pode se alimentar de restos de
3-O QUE COME?
A raposa é um mamífero carnívoro. Pontualmente, e se a oportunidade
surgir, torna-se necrófago. Os ovos também fazem as delícias das
raposas, que procuram ninhos de aves silvestres no solo para comê-los.
São animais muito resistentes e com grande capacidade de adaptação.
Como não são territorialistas, podem percorrer e adaptar-se a novos
territórios, desde que estes tenham comida em abundância. O facto de
ser um predador muito astuto, torna também fácil a sua adaptação a
qualquer tipo de floresta.
Comem fundamentalmente pequenos roedores, coelhos e aves, como a
perdiz. Nas zonas onde existe criação de capoeira, podem muitas vezes
introduzir-se dentro das mesmas para aí caçarem as suas presas,
criando dificuldades de vizinhança com os humanos por esse motivo.
A raposa é um animal de hábitos crepusculares e nocturnos, pelo que é
relativamente fácil encontrá-la na beira das estradas ao anoitecer,
embora, por ser muito fugidia, só se veja normalmente a sua
característica cauda desaparecendo por entre a vegetação.
A raposa é uma espécie que pode ser caçada entre Outubro e Fevereiro.
Como a sua carne não tem qualquer aproveitamento, esta caça serve
apenas como troféu para o caçador. Dado o elevado número de animais
ainda existentes, esta espécie não é favorecida com nenhuma protecção
legal, apenas a proibição da sua caça durante parte do ano.
4- PORQUE ESTÁ EM VIAS DE EXTINÇÃO?
A urbanização galopante e o abate desenfreado das espécies vegetais
originais da Serra da Gardunha como o castanheiro, o pinheiro bravo e a
plantação de árvores de rendimento económico assegurado, como as
cerejeiras e os pessegueiros têm contribuído para a destruição, a prazo,
dos habitats naturais de algumas espécies animais e vegetais.
5- IMAGENS
Neste trabalho aprendemos que há muitos animais em vias de
extinção.
Google-Wikipédia