Você está na página 1de 28
Visita Técnica na Obra da Construtora QUEIROZ SILVEIRA Alunos : Cleomar Rosário Carlos Eduardo Fernandes Ricardo
Visita Técnica na Obra da Construtora QUEIROZ SILVEIRA Alunos : Cleomar Rosário Carlos Eduardo Fernandes Ricardo

Visita Técnica na Obra da Construtora

QUEIROZ SILVEIRA

Alunos : Cleomar Rosário Carlos Eduardo Fernandes

Ricardo S. Santos Filho Fernando P. Rodrigues da Cunha

SITUAÇÕES EVIDENCIAIS NA OBRA

Visita técnica na obra LOZANDES RESIDENCE, obra de edificação

Residencial.

A terreno= 8.316,79m² 833 unid. 26,30 e 35 Pav.

A const.= 89.153,22 m² Entregas: Dezembro 2013, 2014 e 2015

Av. Olinda c/ Av. PL3 Qd H4 Lts 1,2 e3 Parque Lozandes Esta obra tem em seu projeto alvenaria de vedação em bloco cerâmico para alvenaria externa, bloco de concreto nas caixas de escada (câmara anti-chama) e divisórias leves em gesso cartonado (Drywall), revestimento em argamassa (emboço e reboco) nas

alvenarias de blocos cerâmicos e de concreto e divisórias em

Drywall, revestimento em piso cerâmico tipo porcelanato.

A Queiroz Silveira é uma empresa certificada na Norma ISO 9001/2008 e PBQP-H, portanto seus serviços são controlados, possuem Instruções de Serviços (IS) e Fichas de Inspeções de Serviços (FIS),

as instruções são elaboradas seguindo critérios das NBR’s e

adaptadas a cultura da empresa, após serem criadas a Instruções de Serviços passam pela avaliação da Coordenação e Supervisão de obras para análises e posteriormente validação, aplicação, treinamento e acompanhamento pelo setor de SGQ (Sistema de

Gestão da Qualidade).

REVESTIMENTO INTERNO ARGAMASSADO

CONDIÇÕES PARA INÍCIO DA EXECUÇÃO DO SERVIÇO

A alvenaria deve estar executada

Nos locais onde a alvenaria encontra-se com a estrutura deve estar instalada a tela passarinheiro (vide instrução e foto abaixo);

As estruturas de concreto devem estar chapiscadas a pelo menos 72 horas;

Instalações elétricas e hidro-santárias devem estar executadas;

Portais e contra marcos; contra piso (não necessariamente) executados.

 
     

AREIA

OU

 

GRUPO

CIMENTO

CAL

MASSA

PRONTA*

CATEGORIA

DA AREIA

 

1

SACO 50

 

2

PADIOLAS

 

CHAPISCO

KG (36 Litros)

-

(108 Litros )

MÉDIA

REGULARIZAÇÃO

DE

1

SACO 50

 

2,5

PADIOLAS

GROSSA

PISO

KG (36 Litros)

-

(135 litros)

 

1

SACO 50

 

2

PADIOLAS

 

CIMENTADO

KG (36 Litros)

-

(108 Litros )

FINA/MÉDIA

   

ADITIVO

   

ASSENTAMENTO

BLOCO

DE

1

SACO 50

KG (36 Litros)

PLASTIFICAN

TE

5

PADIOLAS

(270 Litros)

FINA/MÉDIA

FACHADA

1

SACO 50

1

15

4

PADIOLAS

MÉDIA/FINA

KG (36 Litros)

SACO OU 20 KG

(216 Litros)

REBOCO

1

SACO 50

1

15

5

PADIOLAS

MÉDIA/FINA

INTERNO/EMBOÇO

KG (36 Litros)

SACO OU 20 KG

(270 Litros)

*A variação de quantidade de padiolas de areia médias e fina será definida de acordo com as características do material *Utilizando Massa Pronta não é necessario adicionar cal

Adtivo plastificante - Quantidade de acordo com a orientação na embalagem do produto

Padiola de 54 Litros

 

Preencher

furos

provenientes

de

rasgos,

depressões

localizadas

de

pequenas dimensões, quebras parciais

de tijolos,

blocos

e

brocas

de

concretagem.

Estruturas de Concreto devem ter sido

chapiscadas a pelo menos 24 Hr.

 

Verificar o esquadro da parede, tomando como base os contra-marcos e batentes

O assentamento deve ser iniciado pelas

taliscas inferiores, com posterior

transferência da espessura para junto do teto por intermédio de um fio de prumo. As taliscas devem ser assentadas com a mesma argamassa

que será utilizada para a execução do

revestimento

Chapar

uma

camada

fina

de

argamassa, colocar a tela, chapar mais

uma camada e em seguida

passar a

vassoura tipo gari para dar uma textura de aderência.

• Chapar uma camada fina de argamassa, colocar a tela, chapar mais uma camada e em

Instalação da tela armada:

• Chapar uma camada fina de argamassa, colocar a tela, chapar mais uma camada e em
• Chapar uma camada fina de argamassa, colocar a tela, chapar mais uma camada e em

INSTRUÇÃO DE SERVIÇO EXECUTIVO DE CONTRA PISO

CONDIÇÕES PARA INÍCIO DA EXECUÇÃO DO SERVIÇO

Todas as tubulações elétricas embutidas em laje devem estar prontas.

As prumadas hidro-santárias e ramais de esgotos devem estar executados.

Os elementos anti-filtrantes instalados.

O lugar onde será executado o contra-piso deve estar limpo.

Os excessos de massa de alvenaria devem ser retirados (pronta quando alvenaria)

Transferir os níveis do contra-piso para cada cômodo a partir do ponto de origem

(nível de referência), utilizando

mangueira de nível. Nas áreas molhadas deixar um rebaixo de 1 a 2cm.

 

Em áreas molhadas com previsão de ralo para escoamento de água, prever caimento para o ralo.

Após o sarrafeamento, o deslocamento de pessoas sobre a argamassa fresca deve ser feito sobre pranchas.

Junto aos ralos de áreas molhadas, executar uma talisca de referência, de forma a garantir o caimento mínimo em sua direção.

Compactar a camada de argamassa com energia, empregando a, de maneira a garantir maior compacidade e resistência. Se, após a compactação, a camada ficar abaixo do nível, deve-se acrescentar mais argamassa, compactando-a novamente

Piso sendo executando. deixando o ambiente do rebaixo

Piso sendo executando.

Piso sendo executando. deixando o ambiente do rebaixo

Piso sendo executando

deixando o ambiente do rebaixo

ESQUADRIAS METALICAS E DE MADEIRA

MÉTODO EXECUTIVO

Cuidados no Recebimento

Técnica de Fixação

Formas de Instalação

Batentes e Portas Preparação e

Colocação Portas, Guarnições e Ferragens

Execução das Janela

TÉCNICA DE FIXAÇÃO POR CHUBAM

Com contramarco Sem contramarco

Por parafusamento

Espuma de poliuretano

Por colagem

Silicone

Marcos ou contramarcos

Assentados na elevação da

Parede

Chumbamento do batente de madeira na alvenaria com pregos ou chumbadores
Chumbamento do batente de madeira na alvenaria com pregos ou chumbadores

Chumbamento do batente de madeira na alvenaria com pregos ou chumbadores

IMPERMEABILIZAÇÃO

CONDIÇÕES PARA INÍCIO DA EXECUÇÃO DO SERVIÇO

A regularização da superfície deve estar concluída com argamassa de cimento e areia no traço 1:3 e perfeitamente

limpa, isenta de restos de materiais como gesso, argamassa,

tinta e etc; Prever caimentos adequados para a água em direção aos ralos;

Em rodapés, muros, paredes e jardineiras, os cantos devem ser arredondados e a argamassa de regularização deve subir um mínimo de 20 cm;

Executar ou prever todas as passagens elétricas e hidro- sanitárias existentes.

MÉTODO EXECUTIVO

Imprimar toda a superfície regularizada com auxílio de rolo ou brocha;

Posicione a manta no local da aplicação e com o maçarico, aqueça

simultaneamente o primer e o verso da mesma; Depois que a primeira manta já estiver soldada ao primer, faça o mesmo

procedimento nas próximas mantas sobrepondo-as em 10 cm (mínimo) uma da outra; Depois que a primeira manta já estiver soldada ao primer, faça o mesmo

procedimento nas próximas mantas sobrepondo-as em 10 cm (mínimo) uma da outra; Após concluído a etapa, deixar a área impermeabilizada imersa em água por pelo menos 72 horas. Estando aprovada, faça a proteção mecânica com argamassa de cimento e areia no traço 1:3, utilizando rôdo.

Impermeabilização com manta asfáltica sendo executada. Imprimação da superfície a ser impermeabilizada com manta asfáltica. Área
Impermeabilização com manta asfáltica sendo executada. Imprimação da superfície a ser impermeabilizada com manta asfáltica. Área

Impermeabilização com manta asfáltica sendo executada.

Imprimação da superfície a ser impermeabilizada com manta asfáltica.

Área impermeabilizada recebendo

a carga d’água para testar se a

impermeabilização não tem vazamentos.

Impermeabilização com manta asfáltica sendo executada. Imprimação da superfície a ser impermeabilizada com manta asfáltica. Área

REVESTIMENTO DE PISO E PAREDE

Condições para o inicio dos serviços:

As tubulações hidro-sanitárias devem estar executadas.

As tubulações elétricas e telefônicas devem estar executadas.

Os contra marco e portais devem estar assentados.

Emboço deve estar executado há pelo menos 1 dia, apresentando textura áspera, seco sem ondulações.

A base formada por paredes deve estar alinhada na vertical e na horizontal (Prumo e

Nível), tanto em ambientes externos como internos.

A superfície das bases deve estar num mesmo plano, firme, seca, e absolutamente

limpa, sem

pó, tinta, óleo ou qualquer matéria que possa impedir a boa aderência

da argamassa colante. Verificar a quantidade e característica do lote de cerâmica;

As prumadas e tubulações de água e esgoto devem estar testadas e funcionando

corretamente.

Execução de pisos e revestimento cerâmicos:

Preparar a superfície removendo a poeira, as partículas soltas, graxas e outros resíduos com auxílio de escovas e vassouras. Se necessário, lavar com água ou soluções desengordurantes à base de soda cáustica e água sanitária. Caso esteja seco o local deve-se molhar com uma broxa o local antes da aplicação da argamassa colante;

A partir do nível de referência (piso ou teto), marcar a posição da fiada

mestra num dos extremos da parede com auxílio de uma trena metálica

ou metro articulado, considerando o tamanho das peças e a espessura correta das juntas.

As cerâmicas devem estar sempre limpas e secas, tanto para assentamento em áreas externas como em áreas internas.

Após um período mínimo de 24 horas do assentamento, iniciar o rejuntamento das peças, procedendo da seguinte maneira: limpar as juntas com uma escova ou vassoura de piaçaba de modo a eliminar toda a sujeira, como poeira e restos de argamassa colante. Umedecer as juntas, a menos que o fabricante da argamassa industrializada par rejunte recomende o contrário.

Piso Cerâmico sendo assentado sobre argamassa colante. Recorte de Piso cerâmico. Paginação esperando recortes previamente definidos.
Piso Cerâmico sendo assentado sobre argamassa colante. Recorte de Piso cerâmico. Paginação esperando recortes previamente definidos.

Piso Cerâmico sendo assentado sobre argamassa colante.

Piso Cerâmico sendo assentado sobre argamassa colante. Recorte de Piso cerâmico. Paginação esperando recortes previamente definidos.

Recorte de Piso cerâmico.

Paginação esperando recortes previamente definidos.

REVESTIMENTO EXTERNO ARGAMASSADO

Condições para o inicio dos serviços:

definir os tipos de revestimentos a serem executados;

especificar as argamassas a serem empregadas em cada um dos tipos de

dos revestimentos, evitando ou diminuindo sua solicitação por agentes

Revestimento;

definir as técnicas a serem utilizadas na execução dos revestimentos;

especificar os padrões de qualidade exigidos para os serviços;

estudar e definir detalhes arquitetônicos e construtivos que afetam o desempenho

potencialmente prejudiciais; definir a sistemática de controle de qualidade a ser adotada e especificar os requisitos de desempenho a serem atingidos

POSICIONAMENTO DOS ARAMES DE PRUMO E TALISCA

O posicionamento dos arames de prumo da fachada deve constar de planta com escala e tamanho adequados ao fácil manuseio dos operários;

A distância máxima entre arames pode variar de 1,5 à 1,8m;

sendo adotada aqui, a mesma distância que será utilizada para

executar duas linhas de taliscas contínuas;

Os arames devem estar localizados de cada lado das janelas, de modo a definir o prumo e distanciamento dos montantes;

Nas quinas externas e cantos internos devem ser locados dois arames, um em cada face dos cantos, deslocados de 10 à 15cm do eixo dos mesmos.

As taliscas deverão ser feitas através do assentamento material cerâmicos os quais deverão ter espessura que não provoquem o engrossamento do revestimento ao serem executados. Recomenda-se a utilização de pedaços de azulejos de 5 cm, fixadas com a mesma argamassa que será utilizada no emboço, em toda a extensão da fachada, no alinhamento dos arames que por terem 5 a 6mm são totalmente adequados.

Fachada com balancim montado. mestras sendo chapadas.

Fachada com balancim

montado.

Fachada com balancim montado. mestras sendo chapadas.

mestras sendo chapadas.

REVESTIMENTO DE GESSO

CONDIÇÕES DE INÍCIO

• Os vãos devem estar com sua referência definida;

• Os equipamentos e /ou ferramentas de produção devem estar em condições adequadas

de uso;

• Os projetos de arquitetura devem estar disponíveis;

• As caixas de elétrica devem estar protegidas com papel amassado e os caixilhos de

alumínio devem estar protegidos com vaselina líquida ou com a própria embalagem;

• Os registros e válvulas devem estar protegidos com protetor do fabricante (castelo) ou

plástico fixado com fita;

• Quando em Drywall, a impermeabilização deve ter sido executada onde especificado. Quando em

alvenaria, a base deve estar curada a pelo menos 14 dias e preparada através da remoção das sujeiras impregnadas e remoção de poeira.

MÉTODO EXECUTIVO

Assentamento

Definir a fiada mestra a cerca de 1,0 m de altura do piso considerando a altura das peças, paginação e espessura das juntas, de modo a evitar quebras e arremates nas peças;

Espalhar a argamassa colante (específica para Drywall quando for o caso) com uma desempenadeira dentada em uma área não muito extensa, para não

prejudicar as características de aderência da massa com as peças cerâmicas começando pela parte superior da fiada mestra;

Prever a instalação de cantoneiras de alumínio nos cantos vivos ou esquadrejar os cantos de acordo como previsto em projeto;

Aguardar, no mínimo, 01 dia para iniciar o rejuntamento.

Rejuntamento

Limpar e umedecer as juntas exceto quando não recomendado pelo fabricante;

Espalhar o rejunte com um rodo de borracha ou espátula de plástico e frisar as juntas com um pedaço de madeira (pinho de preferência)

ou um fio de cobre encapado para acabamento liso e uniforme;

Aguardar cerca de 15 minutos e efetuar uma limpeza com pano úmido, esponja ou estopa;

construção paredes e teto. Perfis sendo fixados construção de paredes.

construção paredes e teto.

construção paredes e teto. Perfis sendo fixados construção de paredes.

Perfis sendo fixados construção de paredes.

CONDIÇÕES DE INÍCIO

PINTURA

Os equipamentos e /ou ferramentas de produção devem estar em condições adequadas de uso;

Os projetos de arquitetura e memorial descritivo devem estar disponíveis;

Os revestimentos internos de paredes e tetos devem estar concluídos com

uma antecedência mínima de 30 dias;

Os revestimentos de pisos também devem estar concluídos, com

exceção de carpetes têxteis ou de madeira;

Os batentes e portas, assim como os quadros de elétrica devem estar protegidos com lona plástica fixada com fita crepe;

Os registros e válvulas devem estar protegidos com protetor do fabricante (castelo) ou plástico fixado com fita

MÉTODO EXECUTIVO

Preparação da base

• Corrigir imperfeições profundas da base com o mesmo tipo de argamassa

ou gesso utilizado na execução do revestimento;

• Corrigir imperfeições menores com uma demão de selador à base de PVA /

Acrílica ou fundo preparador à base de solventes e aplicações em camadas finas de massa corrida PVA / Acrílica utilizando desempenadeira de aço e espátula, observando com auxílio de uma lâmpada, a existência ou não de ondulações;

• Após pelo menos 04 horas, lixar a base com lixa grana 100 e eliminar o pó.

Execução da pintura

Preparar a tinta, selador ou fundo conforme as recomendações dos fabricantes;

• Para o acabamento convencional, aplicar selador à base de PVA / Acrílica

ou fundo preparador à base de solvente sobre a superfície e lixar a superfície com lixa grana 150;

• Para o acabamento liso, aplicar camadas finas de massa corrida PVA /

Acrílica com desempenadeira de aço em toda a superfície, até se obter a planicidade desejada. Após 04 horas de secagem, lixar a superfície com lixa

grana 180. Em seguida, aplicar de 2 a 3 demãos de látex PVA / Acrílica de

acordo com a cobertura da tinta, respeitando um intervalo mínimo de 4 horas entre demãos;

• Efetuar os recortes nos cantos e molduras de portas e janelas com pincéis;

• Não permitir a execução de atividades que levantem poeira e possam

prejudicar a pintura.

Obrigado.