Você está na página 1de 17

PRESSÕES RESPIRATÓRIAS

MÁXIMAS

Dr. Paulo Gurgel


Volumes e Fluxos

Volume
Fluxo =
Tempo
Pressões (estáticas)

• Expiratórias Máximas (PEmáxCPT) – Valsalva


• Inspiratórias Máximas (PImáxVR) – Müller
PEmáxCPT PImáxVR
Músculos respiratórios
Outras pressões

• PEmáx > PmusExp e PImáx > PmusInsp


• Músculos da face e da orofaringe
Roteiro do exame
• Sentado, com prendedor nasal
• Ponteiro ajustado para o zero
• Pulmões em CPT ou VR
• Comando imediato: “sopre” ou “encha”
• Oclusão bucal perfeita
• Controle da fuga de ar pelo examinador
• Esforço respiratório máximo
• Valor (pico ou platô) observado e anotado
• 5 manobras (ou >) por PRmáx
• Intervalos de 1 min para descanso
• Seleção do maior valor de cada PRmáx
Equipamento: manômetro
(manovacuômetro)

• Tipo aneróide
• ABNT
• Mostrador
– de + 150 cmH2O a – 150 cmH2O
– subdivisões de 5 cmH2O
• Ponteiro com ajuste
• Rescal: bocal c/ fuga + conexão de silicone
Valores de referência

• Black et al.
• Harik-Khan et al.
• Wilson et al.
• Enright et al.
• Neder el al. (Bras.)
Valores de referência
(Neder et al.)

LIN = - (1,645 x EPE)


A “máxima” da pressão máxima
Valores de PEmáxCPT > + 90 cmH20 e de
PImáxVR > - 80 cmH20 permitem afastar a
presença de fraqueza muscular ventilatória
clinicamente significativa, mas valores
baixos podem ser difíceis de interpretar se
não forem corrigidos em função dos
volumes pulmonares (SBPT – Diretrizes
para Testes de Função Pulmonar 2002)
Correção em função
dos volumes pulmonares
Indicações para as PRmáx

• Investigação da dispnéia
• Investigação do DVR sem causa aparente
• Confirmação da disfunção dos músculos
respiratórios em estados mórbidos
• Avaliação da resposta à reabilitação respiratória
• Avaliação pré-operatória
• Avaliação da possibilidade de desmame em VM
Estados mórbidos com disfunção
dos músculos respiratórios
• Doenças neurológicas: EM, ELA
• Miastenia gravis
• Distrofias musculares e polimiosites
• Cushing, Addison e tireopatias
• Paresias e paralisias do diafragma
• Desnutrição e obesidade
• Deformidades torácicas
Contra-indicações para as PRmáx
• IAM recente ou AI
• HAS sem controle
• Aneurisma aórtico
• Pneumotórax
• Fístulas pleuro-cutâneas
• Hérnias abdominais
• Glaucoma e descolamento de retina
• Problemas do ouvido médio
• Hipertensão intracraniana
• Deterioração física e mental que impeçam a
compreensão e a colaboração
VANTAGENS DESVANTAGENS

Baixo custo Volitivo

Não invasivo Variabilidade dos VR

Rápido Contra-indicações

(Correção pelos VP)

(Sem registro gráfico)


FIM

pgcs@ig.com.br