Você está na página 1de 15
Qualidade de Software MPS.BR Prof. Adriano Sousa Pereira

Qualidade de Software

MPS.BR

Prof. Adriano Sousa Pereira

MPS.BR – O que é?

Programa para Melhoria de Processo do Software Brasileiro Coordenado pela Softex (Associação para Promoção da Excelência do Software Brasileiro) Apoio do MCT, da FINEP e do BID Diretrizes Implantação de engenharia de software de forma adequada ao contexto das empresas brasileiras Compatibilidade com os padrões de qualidade internacionais.

MPS.BR – Diferenciais

7 níveis de maturidade

Implementação gradual e visibilidade do processo

Compatibilidade com CMMI, ISO 12207 e 15504

Criado para a realidade da empresa Brasileira (foco na micro, pequena e média empresa de software)

Custo acessível (em R$) Avaliação periódica das empresas (de 2 em 2 anos) Grande potencial de replicabilidade no Brasil Definição, implementação e avaliação do MR-MPS baseada em forte interação Universidade-Empresa

MPS.BR – Guias

Guia Geral

Modelo de Referência (MR-MPS), seus componentes e definições necessárias para seu entendimento e aplicação

Guia de Aquisição

Aquisição de software e serviços correlatos

Guia de Avaliação

Processo de avaliação (MA-MPS), incluindo requisitos para avaliadores líderes, avaliadores adjuntos e Instituições Avaliadoras (IA)

Guia de Implementação

7 partes, uma para cada nível de maturidade

MPS.BR – Estrutura

Referências

CMMI 1.1 (MPS.BR 1.1) e 1.2 (MPS.BR 1.2) ISO 12.207 (processos) e 15504 (avaliação)

Componentes

Modelo de Referência (MR-MPS) Método de Avaliação (MA-MPS) Modelo de Negócio (MN-MPS)

Guias e documentos

MPS.BR - Estrutura

MPS.BR - Estrutura

MPS.BR – Níveis de Maturidade

O MR-MPS define sete níveis de maturidade:

A (Em Otimização) B (Gerenciado Quantitativamente) C (Definido) D (Largamente Definido) E (Parcialmente Definido) F (Gerenciado) G (Parcialmente Gerenciado)

A divisão em estágios tem uma graduação diferente do CMMI, mais adequada às micros, pequenas e médias empresas

MPS.BR – Níveis

MPS.BR – Níveis

Nível G – Parcialmente Gerenciado

Processos

Gerência de Projetos Gerência de Requisitos

Característica central

Gerência do trabalho do projeto (processo)

Nível F –Gerenciado

Processos acrescentados

Aquisição Gerência de Configuração Garantia da Qualidade Medição

Característica central

Gerência dos resultados do projeto (produtos)

Nível E – Parcialmente Definido

Processos acrescentados

Adaptação do Processo para Gerência do Projeto Evolução do processo Gerência de Projetos (versão 1.2) Avaliação e Melhoria do Processo Organizacional Definição do Processo Organizacional Treinamento Gerência de Recursos Humanos (versão 1.2) Gerência de Reutilização (versão 1.2) Característica central Padronização do processo

Nível D – Largamente Definido

Processos acrescentados

Desenvolvimento de Requisitos Integração do Produto Solução Técnica

Projeto e Construção do Produto (versão 1.2)

Validação Verificação

Característica central

Padronização da engenharia de software

Nível C – Definido

Processos acrescentados

Análise de Decisão e Resolução Desenvolvimento para Reutilização (versão 1.2)

Acompanhado de evolução do processo Gerência de Reutilização (versão 1.2)

Gerência de Riscos

Característica central

Proatividade

Nível B – Gerenciado Quantitativamente

Processos acrescentados

Desempenho do Processo Organizacional Gerência Quantitativa do Projeto

Evolução do processo Gerência de Projetos (versão 1.2)

Característica central

Gerência quantitativa

Nível A – Em Otimização

Processos acrescentados

Implantação de Inovações na Organização Análise e Resolução de Causas

Característica central

Melhoria sistemática