Você está na página 1de 10

 O protocolo HTTP (HyperText Transfer Protocol) é o

protocolo mais utilizado na Internet desde 1990. A


versão 0.9 destinava-se unicamente a transferir
dados na Internet (em especial páginas Web
escritas em HTML). A versão 1.0 do protocolo (a
mais utilizada) permite doravante transferir
mensagens com cabeçalhos que descrevem o
conteúdo da mensagem utilizando uma codificação
de tipo MIME.
 O objectivo do protocolo HTTP é permitir uma
transferência de ficheiros (essencialmente no
formato HTML) localizados graças a uma cadeia de
caracteres chamada URL entre um navegador (o
cliente) e um servidor Web.
 FTP significa File Transfer Protocol
(Protocolo de Transferência de Arquivos), e
é uma forma bastante rápida e versátil de
transferir arquivos (também conhecidos
como ficheiros), sendo uma das mais
usadas na internet.
Pode referir-se tanto ao protocolo quanto
ao programa que implementa este
protocolo (Servidor FTP, neste caso,
tradicionalmente aparece em letras
minúsculas, por influência do programa de
transferência de arquivos do Unix).
 Post Office Protocol (POP3) é um protocolo
utilizado no acesso remoto a uma caixa de
correio eletrônico. Ele está definido no RFC
1225 e permite que todas as mensagens
contidas numa caixa de correio eletrônico
possam ser transferidas sequencialmente
para um computador local. Aí, o utilizador
pode ler as mensagens recebidas, apagá-
las, responder-lhes, armazena-las, etc..
 Simple Mail Transfer Protocol (SMTP) é o protocolo
padrão para envio de e-mails através da Internet.
 SMTP é um protocolo relativamente simples,
baseado em texto simples, onde um ou vários
destinatários de uma mensagem são especificados
(e, na maioria dos casos, validados) sendo, depois,
a mensagem transferida. É bastante fácil testar um
servidor SMTP usando o programa telnet.
 O SMTP é um protocolo de envio apenas, o que
significa que ele não permite que um usuário
descarregue as mensagens de um servidor. Para
isso, é necessário um cliente de email com suporte
ao protocolo POP3 ou IMAP, que é o caso da
maioria dos clientes actuais.
 O Internet Protocol versão 4 - IPv4 - é o
protocolo de rede mais usado no mundo. Este
protocolo notabilizou-se nos últimos anos pela
sua elevada utilização, devido
principalmente à sua principal característica,
a  flexibilidade.
 O advento da WEB foi o grande potenciador
da utilização deste protocolo, porém a vasta
gama de aplicações que funciona sobre ele é
a sua grande força motriz. Hoje em dia,
mesmo o sistema de telefones a nível mundial
começa a sofrer a concorrência de sistemas
baseados em IP.
 IPv6 é a versão mais actual do protocolo IP. Sua criação é fruto do esforço do IETF
para criar a "nova geração do IP" (IPng: Internet Protocol next generation), cujas
linhas mestras foram descritas por Scott Bradner e Allison Marken, em 1994, na RFC
1752. Sua principal especificação encontra-se na RFC 2460.
 O protocolo está sendo implantado gradativamente na Internet e deve funcionar
lado a lado com o IPv4, numa situação tecnicamente chamada de "pilha dupla" ou
"dual stack", por algum tempo. A longo prazo, o IPv6 tem como objectivo substituir
o IPv4, que só suporta cerca de 4 bilhões (4x109) de endereços IP, contra cerca de
3,4x1038 endereços do novo protocolo. A previsão actual para a exaustão de todos os
endereços IPv4 livres para atribuição a operadores é de Julho de 2011, o que
significa que a implantação do IPv6 é inevitável num futuro bastante próximo.
Modelo OSI

 Existe alguma discussão sobre como mapear o modelo TCP/IP dentro do modelo OSI.
Uma vez que os modelos TCP/IP e OSI não combinam exactamente, não existe uma
resposta correcta para esta questão.
 Além do mais, o modelo OSI não é realmente rico o suficiente nas camadas mais
baixas para capturar a verdadeira divisão de camadas; é necessário uma camada
extra (a camada internet) entre as camadas de transporte e de rede. Protocolos
específicos para um tipo de rede que rodam em cima de estrutura de hardware
básica precisam estar na camada de rede. Exemplos desse tipo de protocolo são
ARP e o Spanning Tree Protocol (usado para manter pontes de rede redundantes em
"espera" enquanto elas são necessárias). Entretanto, eles são protocolos locais e
operam debaixo da funcionalidade internet. Reconhecidamente, colocar ambos os
grupos (sem mencionar protocolos que são logicamente parte da camada internet,
mas rodam em cima de um protocolo internet, como ICMP) na mesma camada pode
ser um tanto confuso, mas o modelo OSI não é complexo o suficiente para
apresentar algo melhor.
 O Protocolo de Internet versão 6.0 surgiu baseado nas limitações
de funcionalidades do IPv4. As novas funcionalidades do IPv6
foram desenvolvidas com a finalidade de fornecer uma forma
mais simples de configuração para redes baseadas em IP, uma
maior segurança na comunicação entre hosts na rede interna e
internet, e também um melhor aproveitamento e disponibilidade
de recursos.

O IPv4 como conhecemos hoje foi publicado em 1981 através da


RFC 791 (referencia do pc) e não sofreu nenhuma mudança
significativa desde então. Ele funcionou muito bem até agora,
mas muito em breve as redes e os serviços de internet terão
necessidades que as limitações impostas por este protocolo
exigirão uma actualização para o IPv6.
 O MAC Address (Media Access Control) é o endereço físico de 48
bits da estação, ou, mais especificamente, da interface de rede.
O protocolo é responsável pelo controle de acesso de cada
estação à rede Ethernet. Este endereço é o utilizado na camada 2
(Enlace) do Modelo OSI, O MAC Address significa o identificador
físico de uma placa de rede enquanto que o IP significa um
endereço de dispositivo lógico de redes de Internet Protocol.