Marcela de Oliveira Costa

Roberta Bertulino de Farias

Privação da liberdade de escolha em
adolescente portadora de ambiguidade
genital: relato de caso em bioética
clínica
Módulo O Médico e seu Trabalho II da Faculdade de Medicina de
Alagoas da Universidade Estadual de Ciências da Saúde de Alagoas
(UNCISAL), Maceió, AL

Maceió, AL
2009

1. Introdução
1.1. Contexto



Distúrbios genitais – questões complexas;
Grande impacto ;
Equipe multidisciplinar;
Medo da rejeição;

• Definições a serem consideradas:
– Sexualidade - caracteres próprios de cada sexo;
– Gênero - definido no nascimento;
– Identidade de gênero - maneira como a pessoa se
reconhece.

2/22

3/22 . Objetivo • Relatar um caso de privação de liberdade de escolha em paciente adolescente portadora de ambiguidade genital.2.1.

1.público.2. Relato de caso 2.2. AL). federal. da Universidade Federal de Alagoas (UFAL) Maceió. Local • Hospital Professor Alberto Antunes ((HUPAA) terciário. Tipo de estudo • Relato de um caso em bioética clínica 2. 4/22 .

Relato do caso 2. sexo feminino. natural e procedente de Pariconha.1. AL Queixa principal • “Dor na genitália” 5/22 .3. 14 anos • Solteira • Residente. Aspectos clínicos 2.3.1.1.3. Anamnese Identificação • Adolescente.2.

História da doença atual • Nascimento – massa bilateral em grandes lábios. • (16/06/2008) .Avaliação genética. • (06/06/2008) – ginecologia apresentando desconforto genital. 6/22 . • (21/06/2008) – Ultrassonografia Pélvica. • (18/06/2008) – Exames hormonais. solicitado cariótipo. • Nega doenças comuns da infância. • Não houve correção cirúrgica. Antecedentes pessoais • Parto normal e a termo.

Residente em zona rural. • Pais em idade de risco no momento da fecundação. Pai é lavrador rural. • Irmã portadora do mesmo distúrbio. Baixo nível cultural e econômico da família.Antecedentes familiares • Pais consanguíneos. 7/22 . Mãe “inválida”. Antecedentes sócio-econômicos • • • • • Alfabetizada. corrigido cirurgicamente.

Distribuição ginecóide de pêlos pubianos. Sem dismorfias.2.3.2.1. • • • • • • • • 8/22 . • Estado de amenorréia. Pêlos no tórax e em MMII. Padrão masculino de musculatura de MMSS. Exame físico Proporcional e simétrica. Tórax largo. semelhantes a tecido testicular. Pêlos axilares escassos. Massas labiossacrais palpáveis.

3.ig.esquilamedica.2.0) http://www.br/CID2.hpg.1.com.3. Hipóteses diagnósticas • Diagnóstico sindrômico – Síndrome de Morris ou Hiperplasia da supra-renal • Diagnóstico anatômico – Pseudo-hermafroditismo masculino • Diagnóstico etiológico – Deficiência da enzima 5-alfa-redutase tipo II (CID 10: Q56.htm#Q00-Q07 9/22 .

4.3 mUI/L até 1400 pg/ml até 800 pg/ml • Ultrassonografia Pélvica (21.2008): H ̶ Testosterona 300. 10/22 .5 a 12.4 mUI/ml ̶ Progesterona 330 pg/ml ̶ LH ̶ Estradiol M 280 a 800 ng/dl 6 a 82 ng/dl 1.4 um/.06.2.2008): – Ausência de útero e ovários.0 ng/dl ̶ FSH 5.L até 3.06.3. Exames complementares • Exames hormonais (18.1.

psicóloga. 11/22 .1. Avaliação cirúrgica. consultoria bioética. Condutas e evolução • • • • Cariótipo – 46. Atenção de equipe multidisciplinar: genética. ginecologia. urologia.3.5.XY. Acompanhamento psicológico.2.

assim. ou deve respeitar o núcleo familiar.1. Aspectos da bioética clínica 2. garantindo. suas crenças. Identificação do problema • O médico deve informar a paciente sobre sua ambiguidade genital.2. sua liberdade de escolha e autonomia.2. valores e desejos? 12/22 .3.3.2.

meninas 13/22 . numa prole de nove.2.3.2. • Não conhece sua condição. • Círculo de amizades . • Paciente sempre acompanhada dos irmãos. • É introspectiva durante às consultas. • Não apresenta dificuldade de aprendizado.2. Fatos não-médicos • Filha mais nova. • Família ansia por correção cirúrgica que sustente o sexo de criação.

3. – Identidade sexual. • Família – Crenças e regras morais próprias.3. – Autonomia. Valores relevantes dos envolvidos • Paciente – Liberdade de escolha.2. – Atitude paternalista. • Equipe ‒ Obrigação de informar 14/22 .2.

2.2.3. 15/22 . Principal valor ameaçado • Liberdade de escolha da paciente – Identidade sexual deve ser tomada por quem irá vivenciá-la.4.

2.3.2.5. Possíveis cursos de ação • Revelar o diagnóstico – Garantir liberdade de escolha – Direito de personalidade e de identidade sexual • Não revelar o diagnóstico e dar procedimento cirúrgico – Respeitar o desejo da família • Manter apoio psicológico – Trabalho de conscientização da família – Revelar gradativamente 16/22 .

2.2.6.3. Eleger um curso de ação • Manter apoio psicológico – Diagnóstico revelado paulatinamente – Risco de abandono do tratamento 17/22 .

7.decisão consciente e própria • Ética da Razão Comunicativa ‒ Informação e comunicação • Piaget – autonomia da criança e do adolescente – aquisição de competências é progressiva – opnião deve ser ouvida e respeitada 18/22 . Defender o curso de ação • Exigência de equipe multidisciplinar ‒ Paciente .2.2.3.

mental. todas as oportunidades e facilidades. assegurando-se-lhes.2.3. por lei ou por outros meios. espiritual e social. Defender o curso de ação • Estatuto da Criança e do Adolescente Art. moral.“ A criança e o adolescente gozam de todos os direitos fundamentais inerentes à pessoa humana.7. 3º . a fim de lhes facultar o desenvolvimento físico.gov.2.br/ccivil/LEIS/L8069.” http://www. em condições de liberdade e de dignidade. sem prejuízo da proteção integral de que trata esta Lei.htm 19/22 .palnalto.

2.2.7. liberdade. privacidade • Direitos sexuais ‒ direitos universais (liberdade. igualdade.3. dignidade) 20/22 . Defender o curso de ação • Kantismo ‒ liberdade – orientar-se por si mesmo • Direito de Personalidade ‒ manifestação do pensamento.

2.7.3.2. Defender o curso de ação • Ética das Virtudes ‒ a atitude do médico pode ser baseada no conjunto de suas virtudes ‒ alteridade: co-responsabilidade 21/22 .

deliberato e consciente 22/22 . Considerações finais • Participação de múltiplos profissionais ‒ unir razão e sensibilidade ‒ garantir identidade sexual e inserção social. • Amplo espectro na formação sexual ‒ fatores intrísecos e ambientais • Tomada de decisão ‒ deve ser um ato voluntário.2.3.3.

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful