Você está na página 1de 15
Universidade Federal do Paraná Setor de Ciências Agrárias Centro de Ciências Florestais e da Madeira Pós-graduação

Universidade Federal do Paraná Setor de Ciências Agrárias Centro de Ciências Florestais e da Madeira Pós-graduação em Engenharia Florestal

Matriz de Materialidade

Disciplina: Estratégias e competitividade para o setor de base florestal Professor: João Carlos Garzel Leodoro da Silva Aluno: Thiago Manoel Sozinho dos Santos

Matriz de Materialidade:

Ferramenta

contida

na

maioria

dos

relatórios

de

sustentabilidade das organizações;

Demonstrar graficamente quais os aspectos de maior

ou

menor

prioridade

stakeholders;

das

organizações

e

dos

Permite

que

as

partes

envolvidas possam

desenvolver

ações com

a

intenção de investir em

 

uma

determinado

aspecto,

considerando

a

sua

relevância perante aos envolvidos;

Duas

dimensões:

Análise

interna

(organização)

x

Análise externa (stakeholders).

Relevância dos aspectos para os stakeholders (externo)

Matriz de Materialidade:

Medium to High Materiality

Very High Materiality

No or Low Materiality

Medium to High Materiality

Relevância dos aspectos para a organização (interno)

Matriz de Materialidade:

Exemplo: Trevor Phillips Industries

 

Importânci a p/

Importância

 

Aspectos

Stakehold

p/

 

ers

organização

1.

   

Transparência e prestação de

4,5

4

contas.

2.

Comunicação.

3,5

3

3.

Segurança

  • 3 3

no trabalho.

4.

Ações

  • 2 3

sociais.

  • 1 - Irrelevante

  • 2 - Pouco importante

  • 3 - Importante

  • 4 - Muito

importante

  • 5 -

Importantíssimo

Matriz de Materialidade:

Exemplo: Trevor Phillips Industries

5

 
   
 
6
6
2 3
2
3
1
1

Relevância dos aspectos para os stakeholders

(externo)

2,5

 
5
5
4
4
 

0

2,5

5

Relevância dos aspectos para a organização (interno)

Figura 1. Matriz de materialidade da Brasil Kirin.

Figura 1. Matriz de materialidade da Brasil Kirin.

Figura 2. Matriz de materialidade da Klabin.

Figura 2. Matriz de materialidade da Klabin.

Figura 2 (cont.). Matriz de materialidade da Klabin.

Figura 2 (cont.). Matriz de materialidade da Klabin.

Figura 3. Matriz de materialidade da Grupo Orsa.
Figura 3. Matriz de materialidade da Grupo Orsa.

Figura 3. Matriz de materialidade da Grupo Orsa.

Prioritizing Sustainability Criteria in

Urban Planning

Processes:

Methodology

Rolf Application

Teloh

Autores: Holger Wallbaum, Sabrina Krank e

Introdução:

Desenvolvimento sustentável da agenda pública;

Soluções

sustentáveis

em

processos

de

planejamento urbano das cidades;

Dificuldades

em

implantar

o

desenvolvimento

sustentável como um objetivo;

O planejamento urbano envolve um grande número de pessoas e grupos;

Introdução (cont.):

Crescimento

na

utilização

de

Relatórios

de

Sustentabilidade

(Sustaintability

Reports)

por

organizações empresariais;

 

Materialidade:

RELEVÂNCIA

dos

aspectos

que

envolvem organizações e stakeholders;

No campo do planejamento urbano, não há padrões internacionais de elaboração de relatórios, bem como a avaliação da materialidade;

Principal interesse: encontro dos aspectos essenciais, mantendo uma visão equilibrada dos interesses dos envolvidos

Metodologia:

O projeto referido é o planejamento urbano de uma área localizado no entorno do aeroporto de Reykjavík, Islândia;

Avaliação sobre o ponto de vista da sustentabilidade do projeto (econômico, social e ambiental);

Uso da ferramenta SBTool 07 para as perspectivas econômica, social e ambiental – 121 Critérios;

Matriz de Materialidade foi utilizada para identificar a relevância dos aspectos.

Resultad

Resultad os:

os:

Resultados:

48 aspectos foram identificados como relevantes ou de alta relevância;

Alguns aspectos mais relevantes identificados:

  • - Potencial contaminação de corpos d’água (A1.4);

  • - Proximidade do local

(A1.6);

com o transporte público

  • - Reutilização de estruturas (B4.1);

Alguns aspectos menos relevantes identificados:

  • - Impactos

naturais do

do

projeto

sobre

local (C5.1);

as

características

  • - Compatibilidade

entre

a

arquitetura

moderna e a

tradicional (cultural) (G1.2);

urbana

  • - Apoio ao uso de bicicletas (A3.4);

Discussão e Conclusão:

Definição de estratégia:

Criação visitantes, de usos;

-

de

um

local

atrativo

a

moradores e

cosmopolita e com grande variedade

- Introdução de infraestrutura de transportes mais eficiente;

O

estudo

comprovou

que

aspectos

de

sustentabilidade

podem

ser

incorporados

nos

estágios iniciais de projetos de planejamento urbano.