Você está na página 1de 17

- > O processo psicoterápico com crianças

em diferentes contextos.
• Professora: Dra. Deyseane Lima –
deyseanelima@yahoo.com.br

pois são assim identificados no Classificação Internacional de Doenças (CID). abuso ou violência devem ser reconhecidos como enfermidades.Violência contra crianças • Os maus-tratos. .

Os relacionamentos entre pais e filhos são. às vezes. malsucedidos resultando em maus tratos. . que geram demanda para o atendimento infantil na clínica e em instituições sociais.Violência contra crianças Maior incidência de violência doméstica por pessoas próximas a criança.

Tipos e formas de violência .

Causas da violência .

• Observação do brincar da criança – Brincar como instrumento de diagnóstico. • Entrevista semi-diretiva e/ou aberta com a família ou pessoas significativas para a criança. .Diagnóstico • Exame físico e clínico na criança. • Visita a Escola – Entrevista com a educadora e a direção da instituição.

Música infantil .

Reiventando as músicas e as histórias infantis .

Proteção.Tratamento . Intervenção. Prevenção. .> Atendimento interdisciplinar para a família e para a criança com base no: • • • • Acolhimento.

. bem como forma de ressignificação do sofrimento da criança.> Atendimento psicoterápico com a criança e com a família .Atuação do Psicólogo clínico infantil Brincar – Instrumento para expressar os sentimentos e as emoções em relação a situação de violência.

de 11 anos..Caso clínico • Descrição do caso: J. sete anos. Comparece acompanhado da mãe e do pai. ainda.S. . que cuida.P. ambos bastante angustiados e questionando se “isso vai afetar o futuro do menino”. Na entrevista inicial mostra-se bastante calado e retraído. sexo masculino. Os pais informam que ambos trabalham fora o dia todo e que o menino fica sob os cuidados da irmã mais velha. negando qualquer tipo de manipulação ou contato com adulto. encaminhado a serviço ambulatorial por lesões perianais. de mais um irmão de cinco anos. A criança ainda não frequenta a escola.

de cerca de 20 anos. em conversa reservada com o menino.Caso clínico • Dados da anamnese: Após o exame físico. . que informa que um vizinho. o convida para jogar videogame na casa dele e lá “ele mexe comigo”. sem a supervisão de um adulto. • Fatores predisponentes: Criança fica a maior parte do tempo em casa.

• Quais são os tipos de violência encontrados neste caso clínico? • Como deve ser a atuação do psicólogo neste caso? .

antes de tomar as medidas legais cabíveis (se persistir a suspeita de abuso sexual. • Investigação social e psicológica ao orientar a família sobre a suspeita levantada.Atuação • Atendimento interdisciplinar: Médico Pediatra e Psicólogo Infantil (Psicoterapia). além do conselho tutelar a Vara da Infância e Juventude deve também ser notificada). . • Sugerir os pais que deixem seu filho com um adulto de confiança.

Atuação • Denúncia em relação ao agressor da criança. deve-se notificar ao conselho tutelar quanto à situação escolar da criança. • Conversar com a família sobre a inserção da criança na escola. . para que se possa verificar a existência do ato de abuso. Caso a família não proceda desta forma.

Delegacia da Criança e do Adolescente (DECECA) e Conselho Tutelar.Atuação • Seguir os parâmetros do Código de Ética Profissional do Psicólogo e do Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA). . • Entrar em contato com o Conselho Regional de Psicologia para saber os procedimentos legais para a quebra do sigilo e realizar denúncia para as instituições sociais: Juizado da Criança e do Adolescente.

aparentemente perfeita guarda" . de todas as formas. ou não suicídio e quais são os segredos obscuros que essa família. continuar com suas vidas.Indicação de filme • Filme: Miss Violence • “Aggeliki no seu aniversário de 11 anos se joga da varanda de casa com um sorriso no rosto. Sua família alega que não foi suicídio. promotores começam uma investigação para saber se foi. Em busca de respostas. perfeitamente organizadas. mas sim um acidente e parece conformada com a morte da menina tentando.