Você está na página 1de 29

Animais

Reprodução
Reprodução nos animais
 A reprodução é um processo em que os seres vivos dão origem a
outros seres vivos semelhantes.
 Na maioria dos animais, para haver reprodução é necessário
existirem dois animais de sexos diferentes, um macho e uma
fêmea (ex: gato e gata).
 Dimorfismo sexual – é o conjunto de características externas
que permitem distinguir o macho da fêmea (ex: juba, haste ou
chifres, cristã ou esporões, penas coloridas e viscosas).
Geralmente, é o macho que apresenta essas características.
 Parada nupcial – é o conjunto de comportamentos que os animais
manifestam na época da reprodução em que enviam sinais para
atrair o parceiro (geralmente o macho para atrair a fêmea).
 Durante a parada nupcial os sinais enviados pelo macho podem
ser de vários tipos:
Sinais de
reprodução
Sinais

Visuais Sonoros Odoríferos


 O macho produz os espermatozóides, que são as células sexuais
masculinas.
 A fêmea produz os óvulos, que são as células sexuais femininas.
 Para que surja um novo ser, é necessário que um óvulo e um
espermatozóide se unam, originando um ovo.
Fecundação
Fecundação
 A fecundação é a união de um óvulo com
um espermatozóide, originando um ovo.

Óvulo + Espermatozóide

Ovo
( novo ser)
 Interna – A união do óvulo e do espermatozóide dá – se no
interior do corpo da fêmea (ex: nos mamíferos, aves e répteis).
 Externa – A união do óvulo com o espermatozóide dá – se fora
do corpo da fêmea (ex: nos peixes e nos anfíbios).
Desenvolvimento do
novo ser
Desenvolvimento do novo ser
Animais

Vivíparos Ovíparos Ovovíparos

 Animais vivíparos - são animais em que o novo ser se desenvolve


dentro do corpo da fêmea ( ex: mamíferos ).
 Animais ovíparos – são animais em que o novo ser se desenvolve
dentro de um ovo, fora da fêmea ( ex: aves, peixes, répteis, anfíbios
e insectos).
 Animais ovovíparos – são animais em que o novo ser se desenvolve
dentro de um ovo, dentro do corpo da fêmea (ex: algumas víboras).
Metamorfose
Metamorfoses nos animais
 A maioria dos animais quando nasce tem a mesma forma do corpo
que terá em adulto.
 Há no entanto, animais que, desde que nascem até atingirem o
estado adulto, sofrem alterações na forma do corpo. Estes
animais passam por metamorfoses (ex: rã, gafanhoto, joaninha,
bicho – da – seda…)
Metamorfose
completa
Metamorfose completa
 Alguns animais passam por metamorfose completa, porque
passam por 3 (ou mais) fases, até atingirem o estado adulto: ovo,
larva e ninfa (como é o caso do bicho – da - seda).
Metamorfose
incompleta
Metamorfose incompleta
 Outros animais passam por 2 fases, até atingirem o estado
adulto: ovo e larva (como é o caso do gafanhoto e da mosca).
 Estes animais sofrem metamorfose incompleta.
Influência dos
factores no Meio
Influência dos Factores do Meio
nos Animais
Factores do meio ambiente que
influenciam o comportamento
dos animais

Temperatura Luz Humidade


Influência da
Temperatura nos
Animais
Influência da Temperatura nos
Animais
 Quando a temperatura é desfavorável, os animais modificam o
seu comportamento ou adaptam o seu organismo para poderem
sobreviver.

As adaptações ás variações de temperatura podem ser:

Corporais Comportamentais
Adaptações
corporais á
temperatura
Adaptações corporais á
temperatura
Nas regiões frias:

 Revestimento do corpo de pêlos longos e densos (em grande


quantidade) e penas muito densas.
 Aumento da camada subcutânea de gordura (como na foca).
 Diminuição do tamanho das extremidades do corpo ( focinho,
orelhas).

Nas regiões quentes:

 Revestimento do corpo por escamas, como é o caso dos répteis,


para protecção do calor excessivo.
 Animais, como a raposa – do – deserto, têm extremidades
(focinho, orelhas) muito grandes, que ajudam a arrefecer o
corpo.
Adaptações
comportamentais á
temperatura
Adaptações comportamentais á
temperatura
Nas regiões frias:

 Hibernação – estado de dormência em que alguns animais ficam,


durante o Inverno.
 Migração – na estação fria, muitos animais deslocam-se para
locais com temperaturas mais altas e com mais alimento ( como a
andorinha e a cegonha negra).

Nas regiões quentes:

 Estivação – estado de dormência em que alguns animais ficam


quando as temperaturas são elevadas.
Influência da Luz
nos Animais
Influência da Luz nos
Animais
 Animais Diurnos – se a sua actividade ocorre mais durante o dia;
 Animais Nocturnos – se estão mais activos durante a noite;
 Alteração da cor do pêlo – alguns animais mudam a cor do pêlo
conforme as estações do ano, para se poderem camuflar no seu
ambiente.
Influência da
Humidade nos
Animais
Influência da Humidade nos
Animais
 No deserto os animais reduzem a perda de água:
 Através da impermeabilização do revestimento (ex: escorpião);
 Através de diminuição da produção de urina (ex: rato -
canguru);
 Muitos animais, que vivem em dunas, muito quentes, saem das
tocas á noite, quando a temperatura é mais baixa;
 Os animais, que necessitam de beber com regularidade, na
estação seca, migram para zonas com mais abundância de água
( como é o caso da zebra).
Trabalho realizado por:
 Emanuel, nº9