Introdução ao estudo do sistema circulatório

Função da circulação
Circulação Sistêmica
Circulação Pulmonar

Vias aéreas
Alvéolo
pulmonar

Circulação
pulmonar

Circulação
sistêmica

Células

Respiração
celular

Nutrientes

Fluxo sanguíneo
Relação entre fluxo e pressão
O sangue flui de uma área de alta pressão para uma área de baixa pressão

Fluxo α ∆ P

Fluxo sanguíneo
Relação entre fluxo e resistência
A resistência se opõe ao fluxo

Fluxo α 1
R

Fluxo sanguíneo
Quais os parâmetros que determinam a resistência?
A resistência é influenciada por 3 variáveis

8η l
R = π r4

R=

η l
r4

η = viscosidade do sangue
l = comprimento do vaso
r = raio
8/ π = constante de proporcionalidade

Comprimento da circulação sistêmica é determinado
pela anatomia do sistema e é constante
A viscosidade do sangue é determinada pela relação
entre as células, plasma e proteínas plasmáticas e
normalmente é constante

Fluxo sanguíneo
Quais os parâmetros que determinam a resistência?
A resistência é influenciada por 3 variáveis

8η l
R = π r4

R=

η l
r

4

η = viscosidade do sangue
l = comprimento do vaso
r = raio
8/ π = constante de proporcionalidade

A viscosidade do sangue é determinada pela relação
entre as células, plasma e proteínas plasmáticas e
normalmente é constante
Comprimento da circulação sistêmica é determinado
pela anatomia do sistema e é constante

Fluxo sanguíneo
Quais os parâmetros que determinam a resistência?
A resistência é influenciada por 3 variáveis

8η l
R = π r4

R=

η l
r4

η = viscosidade do sangue
l = comprimento do vaso
r = raio
8/ π = constante de proporcionalidade

R=

1
r4

Fluxo sanguíneo
Papel do raio na determinação da resistência

Fluxo sanguíneo
Papel do raio na determinação da resistência

Fluxo sanguíneo
Relação entre fluxo, pressão e resistência

Fluxo
P1

Resistência

P2

∆ P
Fluxo =
R

Fluxo sanguíneo
Velocidade de fluxo
É a distância que um dado volume de sangue percorre
em um certo período de tempo

V=

taxa de fluxo
Área de secção
transversal

Fluxo sanguíneo
Velocidade de fluxo
É a distância que um dado volume de sangue percorre
em um certo período de tempo

V=

taxa de fluxo
Área de secção
transversal

O que é taxa de fluxo?
Volume de sangue que passa por um determinado ponto do sistema
em uma unidade de tempo
Ex. taxa de fluxo sanguíneo na aorta de um homen de 70Kg em repouso =
5l/min

Fluxo sanguíneo
Velocidade de fluxo

V=

O que é a área de secção
transversal total?

taxa de fluxo
Área de secção
transversal
Área da secção transversal
total dos vasos
cm2
Aorta

2,5

Arteríolas

40

Capilares

2.500

Vênula

250

Veias Cavas8

Fluxo sanguíneo
Velocidade de fluxo

Fluxo sanguíneo
Veias cavas

Veias

Vênulas

Capilares

Arteríolas

Artérias

Aorta

Velocidade de fluxo

Área de secção
transversal total

Velocidade do
fluxo sanguíneo

Quanto maior a
área de secção
transversal total
mais lenta é a
velocidade do fluxo

Fluxo sanguíneo
Tipos de fluxo

Fluxo laminar
Perfil Parabólico de Velocidade

Fluxo turbulento

Fluxo sanguíneo

Distribuição entre os órgãos

Fluxo sanguíneo
Distribuição entre os órgãos

Cada órgão tem a capacidade de
controlar seu próprio fluxo sangüíneo
de acordo com suas necessidades
metabólicas.

Importância: evitar sobrecarga cardíaca

Fluxo sanguíneo
Distribuição entre os órgãos
Varia de acordo com as
necessidades metabólicas

Fluxo sanguíneo
Mecanismos de controle
Local

Ação direta de
metabólitos locais

Humoral

SNA Simpático
Substâncias vasoativas
(histamina, bradicinina)

Variações da resistência arteriolar

Fluxo sanguíneo
Mecanismos de controle

Local

Humoral

Fluxo sanguíneo
Mecanismos de controle local
1

Autoregulação miogênica
Aumento da PA
Aumenta o fluxo na arteríola

Distensão das fibras musculares lisas
A arteríola se contrai

Mantem o fluxo sanguíneo constante diante das variações da PA

Fluxo sanguíneo
Mecanismos de controle local
2

Hiperemia ativa

↑ do fluxo em resposta a
↑ da atividade metabólica

3

Hiperemia reativa

↑ do fluxo em resposta a
↓ do mesmo

Fluxo sanguíneo
Mecanismos de controle local
2

Hiperemia ativa

↑ do fluxo em resposta a
↑ da atividade metabólica

3

Hiperemia reativa

↑ do fluxo em resposta a
↓ do mesmo

Fluxo sanguíneo
Mecanismos de controle humoral

Efeito
Vasoconstrição

Noradrenalina (α 1)
(pele e mucosa),

Angiotensina,
Vasopressina,
Endotelina
Íons (Ca 2+ )
Vasodilatação

Adrenalina (β 2)
(m. Esquelética, m. v. liso do
coração, fígado),

Bradicinia, Histamina
Íons (K+, Mg+)

Fluxo sanguíneo
Mecanismos de controle humoral
SNA Simpático – Controle tônico do diâmetro arteriolar

Fluxo sanguíneo
Vias aéreas
Alvéolo
pulmonar

Microcirculação

Circulação
pulmonar

Local onde ocorre o
Circulação
sistêmica

transporte de nutrientes
para os tecidos e a
remoção dos produtos do
metabolismo celular

Células

Respiração
celular

Nutrientes

Fluxo sanguíneo
Microcirculação

capilares

vênulas

arteríolas
(vasos de resistência)

Fluxo sanguíneo
Microcirculação
Mecanismo de troca de solutos e gases
Difusão simpes
Lipossolúveis

Hidrossolúveis
Espaço
intercelular

Membrana
basal

Núcleo
Células
Endoteliais

Capilares fenestrados: rins e intestinos

Vesículas

Fluxo sanguíneo
Microcirculação
Mecanismo de troca de líquidos
Osmose – Determinada pelas pressões de Starling
PHC – pressão hidrostática capilar
Pi – pressão hidrostática do líquido intersticial
PCi – pressão coloidosmótica intersticial
PCC – pressão coloidosmótica capilar

Extremidade
arterial

Pressão Efetiva de Filtração:

Pressão Efetiva de Reabsorção:

+30 + 3 + 8 – 28 = + 13 mmHg
mmHg

+10 + 3 + 8 – 28 = - 7 mmHg
mmHg

PHC
+30
PCC
-28
Pi PCi
-3 +8

PHC
+10

PCC
-28

Pi PCi
-3 +8

Extremidade
venosa

Fluxo sanguíneo
Microcirculação
Mecanismos de troca de líquidos
90% do líquido filtrado é reabsorvido, o restante
retorna a circulação através dos vasos linfáticos

Fluxo sanguíneo
Microcirculação
Edema
Acúmulo de líquido no interstício.

Fluxo sanguíneo
Microcirculação
Edema - Causas
1. Filtração capilar excede
em muito a absorção

2. Comprometimento da
drenagem linfática

1.1. ↑ Pressão Capilar
Ex. Causada por ↑
de pressão venosa

Ex. Remoção ou irradiação
dos linfonodos no tratamento
do câncer

1.2. ↓ Pressão Coloidosmóstica
Capilar
Ex. Desnutrição protéica
1.3. ↑ Permeabilidade capilar
Ex. Inflamação

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful