Você está na página 1de 15

de enfermagem. enfermeiras. fisioterapeutas. farmacêutico. . Imagem e nutrição. (médicas.  Equipe multidisciplinar. fonoaudiólogas e psicóloga)  Aumento da equipe para proporcionar assistência com excelência e qualidade.UTI Neonatal e Pediátrica  Possui 24 leitos. Ex: SCIH. Tec.  Parceria com Enfermeiros e profissionais de outras áreas.

TECNOLOGIA x RESULTADOS  Equipamentos de alta Possibilitam a sobrevivência. complexidade. Ruídos. Humanização. Treinamentos. Dispositivos invasisos. Dispositivos vasculares. .  Monitoramento (EA). Visita estendida.

(imunilógicos e cutâneos) .  Fragilidade nos mecanismos de defesa.  Um ser extremamente delicado.  Extremo baixo peso.PERFIL DOS PACIENTES ou FATORES DE RISCO ????  Prematuridade.

Uso de anti-sépticos só em caso de indicados ou de epidemia (clorexidina).CUIDADOS COM A PELE  Higiene quando o paciente estiver estável ( >1. . Utilizar produtos especificos de linha pediátrica (não-abrasivos).500g).

.

“ALTO RISCO DE COLONIZAÇÃO POR BACTÉRIAS!!!”  Fragilidade cutânea. .  Troca do curativo referente a cada tipo de dispositivo.  Manipulação dos cateteres (PICC). resultando no rompimento da integridade da pele com pequenos traumas na epiderme (fixações e soluções).PROCEDIMENTOS INVASIVOS  Dispositivos Vasculares  Tipo de Higiene diária.

 Dietas manipuladas por empresa terceirizada. Troca do equipo a cada 24h.  Troca da SOG a cada 72H (identificação).PROCEDIMENTOS INVASIVOS  Dispositivos para administração de dietas  Sala de coleta de leite. .

. As sondas no tubo nasal favorecem lesões nas narinas e comprometimento na drenagem de secreções. Necessário utilização de BIC para administrar LHP e fórmulas. Favorece a crescimento de microorganismos no trato gastrointestinal alto. Favorece a proliferação de germes. SNG ou SNE). possibilitando intolerância alimentar sepses e enterocolite necrosante.PROCEDIMENTOS INVASIVOS  Utilização de sondas (SOG.

Bipap. . Máscara de Venturi.PROCEDIMENTOS INVASIVOS  Dispositivos Respiratórios  Patologia muito comum é a insuficiência respiratória ( membrana hialina. Hood.  Modalidades de ventilação ( Cateter Nasal de Silicone. Cpap Nasal. aspiração meconial. hemorragia intraventricular. AVM em TOT. apnéia do prematuro e outros).

PROCEDIMENTOS INVASIVOS  CPAP NASAL CONTINUO  Cuidados com fixação e tamanho das prongas.  Pneumonia ( decorrentes das falhas assépticas de todos o processo). “Cabeceira elevada a 30° graus!!!!” Promover higiene oral mesmo em AVM. . Podem lesar as aletas das narinas. “ Não deixar acumular água condensada nos circuitos!!!”  Assistência Ventilatória Mecânica  Facilitam a ocorrência de otite média e traqueíte. causando necrose.

“Não deixar tocar no chão!!!”  Meato uretral muito estreito. com risco de lesões por trauma.  Fixação do circuito coletor abaixo do nível da bexiga.  Fixação da sonda sem tracionar o meato uretral. . para evitar a migração de microorganismos para o trato urinário.PROCEDIMENTOS INVASIVOS  Sonda Vesical  Higiene perineal adequada.