Você está na página 1de 37

Conceitos econômicos

1
Princípios Econômicos
O que é economia?
Todos os dias nos deparamos com
questões econômicas , seja através dos
jornais , rádio , televisão , internet , etc ,
como por exemplo :
Aumentos de preços ; Desemprego ;
Períodos de crise ou de crescimento ;
Setores que crescem mais do que outros ;
Diferenças salariais , dissídios
coletivos ;
Ociosidade em alguns setores de
atividade ;
Diferenças de renda entre as várias
regiões do país ;
Taxas de juros ; 2
Objetivo de economia

O objetivo do estudo da Ciência


Econômica é o de analisar os
problemas econômicos e assim
formular soluções para resolvê - los ,
de forma a melhorar nossa
qualidade de vida .

3
Conceito de Economia
A etimologia da palavra Economia deriva
do grego oikosnomos ( de oikos , casa e
nomos , lei ), tendo como significado
aquele que administra a casa , ou o
Estado .

Economia tem a seguinte definição :


Ciência social que estuda como o
indivíduo e a sociedade decidem
( escolhem ) empregar recursos produtivos
escassos na produção de bens e serviços ,
de modo a distribuí - los entre as várias
pessoas e grupos da sociedade , a fim de
satisfazer as necessidades humanas .
4
Principio de economia

Em todas as sociedades os
recursos ou fatores de produção
são escassos , porém as
necessidades humanas são
ilimitadas e sempre se renovam .

5
Sistemas econômicos
Pode ser definido como a forma
política , social e econômica pela qual
uma sociedade se organiza .
Os elementos básicos de um sistema
econômico são :
Estoque de recursos produtivos ou
fatores de produção: incluindo aqui os
recursos humanos ( trabalho e capacidade
empresarial ), o capital , a terra , as
reservas naturais e a tecnologia ;
Complexo de unidades de produção :
constituído pelas empresas;
Conjunto de instituições políticas ,
jurídicas , econômicas e sociais : são a
base da organização da sociedade ; 6
Atualmente os sistemas econômicos são
classificados da seguinte forma :
Sistema capitalista ou economia de
mercado : regido pelas forças de mercado ,
onde predomina a livre iniciativa e a
propriedade privada dos fatores de
produção .
Vale ressaltar que após 1930 , passa a
predominar os sistemas de economia
mista , onde ainda prevalecem as forças
de mercado , porém o Estado passa a
atuar tanto na alocação e distribuição
de recursos como na própria produção de
bens e serviços , nas áreas de infra -
estrutura , energia , saneamento e
telecomunicações . 7
Sistema socialista ou economia
centralizada ou ainda economia
planificada : onde as questões
econômicas fundamentais são resolvidas
por um órgão central de planejamento ,
existe o predomínio da propriedade
pública dos fatores de produção , onde o
Estado engloba os bens de capital ,
terra , prédios , bancos , matérias - primas .
Só não pertencem ao Estado pequenas
atividades comerciais e artesanais ,
assim como os meios de sobrevivência ,
roupas , automóveis , móveis , pertencem
aos indivíduos ( mas com preço fixado
pelo governo ).
8
O problema econômico
Da escassez dos recursos ou
fatores de produção , associadas
às necessidades ilimitadas do
homem surgem os chamados
problemas econômicos
fundamentais :
O que e quanto produzir?
Como produzir?
Para quem produzir?

9
O problema econômico

O que e quanto produzir?


Dada a escassez de recursos de
produção , as empresas terá de
fazer escolhas , dentre algumas
possibilidades de produção , quais
serão os produtos produzidos e as
respectivas quantidades a serem
fabricadas .

10
O problema econômico

Como produzir?
As empresas precisam decidir qual a
melhor forma para se produzir , levando
em consideração a tecnologia existente
bem como a concorrência .

11
O problema econômico

Para quem produzir?


As empresas devem decidir a qual classe
destinar seus produtos .
Nas economias de mercado os problemas
econômicos são resolvidos pelo
mecanismo de preços atuando por meio da
oferta e da demanda . Diferentemente
ocorre nas economias centralizadas onde
um órgão central de planejamento decide
essas questões .

12
O problema econômico

A questão principal do problema


econômico é : “ Como satisfazer desejos
humanos ilimitados com recursos
limitados? ”
( A premissa do modelo do problema
econômico é que os desejos humanos são
constantes e infinitos devido à demanda
em constante mudança ( muitas vezes
relacionada a mudanças demográficas) da
população . No entanto , os recursos para
satisfazer os desejos humanos são
sempre limitados pela quantidade de
recursos naturais ou humanos
disponíveis . 13
O problema econômico , e os métodos
para resolvê - lo , giram em torno da
idéia da escolha em dar
prioridades a que desejos serão
satisfeitos .
As necessidade básicas para a
sobrevivência humana ( comida ,
água , abrigo , saúde e educação )
são importantes no funcionamento
da economia , os desejos humanos
são a força que dá forma à
demanda por bens e serviços .

14
Uma das suposições feitas na economia
é que os humanos são de maneira geral
gananciosos , e assim o mercado deve
produzir o máximo possível para
satisfazê - los .
Esses desejos são frequentemente
classificados em desejos individuais
( que dependem das preferências e da
paridade de poder de compra do
indivíduo ) e desejos coletivos ( aqueles
de comunidades inteiras ). Coisas como
comida e roupas podem ser
classificadas tanto como desejos
quanto como necessidades , dependendo do
tipo do bem e com que frequência ele é
consumido . 15
O custo de oportunidade
Ao transferir os fatores de produção
de um bem A para produzir um bem B , ou
seja , o sacrificio de se deixar de
produzir parte do bem A para se
produzir mais do bem B , chamamos de
custo de oportunidade .
O custo de oportunidade também
conhecido como custo alternativo por
representar o custo da alternativa
sacrificada .
Custo de oportunidade é o termo usado
em economia para indicar o custo de um
bem em termos de uma oportunidade
renunciada .
16
Custo de Oportunidade - Exemplo :
Um exemplo clássico da literatura
econômica : imagine uma fábrica de
cadeiras que produzia 10 cadeiras por
mês num mercado que absorvia totalmente
esta produção . Diante de uma
oportunidade de negócios , esta fábrica
resolveu iniciar uma produção de um
novo produto : mesas . Porém , ao alocar
recursos para tal , descobriu que terá
de deixar de produzir 2 cadeiras para
alimentar a demanda de 2 mesas . O custo
de oportunidade está no valor perdido
da venda das 2 cadeiras que deixaram de
ser fabricadas . Acréscimos iguais na
produção de mesas , levam a quedas cada 17
Custo de Oportunidade - Exemplo

O capital que permanece parado no


caixa , a empresa poderia estar
recebendo juros se o aplicasse no
mercado financeiro ;

Se a empresa tem prédio próprio ,


ela deve imputar o quanto pagaria
se tivesse que alugar o prédio .

18
Bens de Capital

São utilizados na fabricação de


outros bens , porém não se
desgastam totalmente no processo
produtivo ;
O ativo fixo das empresas ;
Ex .: máquinas , equipamentos e
instalações .

19
Bens de Consumo

São destinados ao atendimento das


necessidades humanas e são
classificados em :
Duráveis = geladeiras , fogões ,
automóveis ;
Não duráveis = alimentos , produtos
de limpeza .

20
Bens Intermediários

São transformados ou agregados na


produção de outros bens ;
Ex .: insumos , matérias primas ,
componentes .

21
Fatores de Produção

São chamados recursos de produção


da economia , e são constituídos
pelos recursos humanos ( trabalho e
capacidade empresarial ), terra ,
capital e tecnologia .

22
A cada Fator de Produção
corresponde uma remuneração :
Fator de Produção Tipo de Remuneração

Trabalho Salário
Capital Juro
Terra Aluguel
Tecnologia Royalty
Capacidade empresarial Lucro

23
Teoria da Oferta e da Procura

Demanda ou procura
Quantidade de um determinado bem
ou serviço desejado pelos
consumidores em determinado
período

24
Teoria da Oferta e da Procura

Demanda ou procura
Depende de algumas variáveis que
influenciam a escolha do
consumidor :
Preço do bem ou de outros bens ;
Renda do consumidor ;
Gosto ou preferência do indivíduo .

25
Teoria da Oferta e da Procura

Lei Geral da Demanda

Relação inversamente proporcional


entre quantidade procurada e o
preço ( coeteris paribus ).

26
Teoria da Oferta e da Procura

Lei Geral da Demanda ( coeteris


paribus ):
Alternativas de preço ($) Quantidade demandada
1,00 12.000
3,00 8.000
6,00 4.000
8,00 3.000
10,00 2.000
27
Teoria da Oferta e da Procura

Existem outras variáveis que


afetam a procura de uma bem :
Preço dos bens substitutos ;
Preço dos bens complementares ;
Hábitos dos consumidores ;
Renda dos consumidores .

28
Teoria da Oferta e da Procura

Oferta de mercado
São as várias quantidades que os
produtores oferecem ao mercado ;
Depende de vários fatores como ,
Seu próprio preço ;
Preço dos fatores de produção ;
Preferências do empresário e da
Tecnologia .

29
Teoria da Oferta e da Procura

Lei Geral da Oferta

Diferentemente da função demanda


a função oferta mostra uma
correlação direta entre
quantidade ofertada e nível de
preços ( coeteris paribus );

30
Teoria da Oferta e da Procura

Lei Geral da Oferta

Preço ($) Quantidade ofertada


1,00 1.000
3,00 5.000
6,00 9.000
8,00 11.000
10,00 13.000
31
Conceito de elasticidade

Sensibilidade do produto em
relação a variações de preço e
renda ;
Permite a previsão de vendas pela
reação dos consumidores a
alterações de preços e salários .

32
Conceito de elasticidade - preço
demanda

Resposta relativa da quantidade


demandada de um bem X às variações
de seu preço ( coeteris paribus );

33
Conceito de elasticidade - preço
demanda

A correlação entre preço e


quantidade demandada é inversa , ou
seja , uma alteração positiva nos
preços corresponderá a uma
variação negativa da quantidade
demandada

34
Demanda elástica

Os consumidores têm grande reação


nas eventuais variações de preços ;
Aumentos de preços diminuem
drasticamente o consumo ;
Em reduções de preços aumentam o
consumo .

Ex .: Carne .

35
Demanda inelástica

Os consumidores reagem pouco a


variações de preços , possuem baixa
sensibilidade as variações de
preços .

Ex .: Sal de cozinha .

36
Fatores que influenciam no grau
de elasticidade

Disponibilidade de bens
substitutos ;

Essencialidade do bem ;

Importância do bem , quanto a seu


gasto , no orçamento do consumidor .

37