Você está na página 1de 14

Contabilidade por

balanços sucessivos

Uma metodologia mais prática para entender os Registros


Contábeis.

Capítulo 09
Prof. Renato Amador
Contabilidade por
balanços sucessivos
 Contabilidade por balanços sucessivos é o
método que permite os Registros Contábeis
originarem o BP e a DRE.
DEMONSTRAÇÃO DO BLANÇO
REGISTROS CONTÁBEIS RESULTADO DO EXERCÍCIO PATRIMONIAL

BP
BP
Regras Regras
Regras
Regras

DRE BP
+ Receita xxxxx ATIVO PASSIVO PL

- CMV (xxx) x0 x1 x0 x1
DRE
DRE
AC PC
- Despesas (xxx)
RLP ELP
- Impostos (xxx)
AP PL
= resultado (xxx)
Total Total

2 Prof. Renato Amador Cap 09


Domínio da classificação
contábil
 Metodologia do domínio da classificação
contábil
 Visão conjunta das demonstrações financeiras
 Balanço Patrimonial; e
 Demonstração do Resultado do Exercício.
 Origens dos lançamentos que resultam nessas
demonstrações.
 A evolução histórica da contabilidade
 Primeiro, faziam-se os inventários em momentos
distintos;
 Em seguida, analisava-se a variação da riqueza; e
 Só com o tempo é que se estudaram formas de
registrar os fatos contábeis.

3 Prof. Renato Amador Cap 09


Domínio da classificação
contábil
 No fundo, o BP nada mais é do que o inventário de todos os bens,
direitos e obrigações em determinado momento.
 Somando-se os bens e os direitos e subtraindo-se as obrigações,
encontra-se a riqueza líquida da entidade, o PL.

2º2ºVARIAÇÃO
VARIAÇÃODADARIQUEZA
RIQUEZA
1º1ºINVENTÁRIO
INVENTÁRIO 3º3ºLANÇAMENTOS
Demonstração LANÇAMENTOS
Balanço Demonstração Registros
Balanço do Registros
Patrimonial doResultado
Resultado Contábeis
Patrimonial do Exercício Contábeis
do Exercício

Que
Quepodepodeser
ser
obtido,
obtido,também,
também,
por
pormeio
meiodosdosPLs:
PLs:
PL
PLfinal
final–– PL
PLinicial
inicial

4 Prof. Renato Amador Cap 09


Operações (1)
 Capital
 É o investimento inicial realizado pelos
sócios; e
 É uma origem de recursos derivada dos
próprios sócios ou acionistas (Capital
Próprio).
 Toda origem de Recursos deverá ser
classificada no lado do Passivo e Patrimônio
Líquido (obrigações exigíveis e não exigíveis,
respectivamente);
 Toda aplicação de recursos deverá ser
classificada no lado do Ativo (Bens + Direitos).

5 Prof. Renato Amador Cap 09


Operações (1)
 Têm-se dois bons motivos para
classificar Capital no Patrimônio Líquido
 É uma origem de recursos; e
 É uma obrigação da empresa para com
seus proprietários, embora não exigível.
 Têm-se também dois bons motivos para
classificar Bancos Conta Movimento no
Ativo
 É uma aplicação de recursos; e
 É um direito que a empresa adquire, o de
sacar o dinheiro no momento que assim o
desejar.
6 Prof. Renato Amador Cap 09
Operações (2)
 Imóveis é uma aplicação, é um bem, por isso se classifica no
Ativo.
 É importante lembrar que o conceito de Balanço origina-se
de balança equilíbrio nos dois lados (deve-se pensar,
evidentemente, em balança de dois pratos).

 Observe ainda que o valor do Capital não alterou com a


compra de Imóveis, pois o Capital representa o valor nominal
aplicado pelos proprietários, ou seja, o valor da dívida (não
exigível) da empresa para os sócios.

7 Prof. Renato Amador Cap 09


Eficiência da contabilidade
por balanços sucessivos
 Contabilidade por balanços sucessivos
 É bastante simples;
 A cada operação realizada pela empresa, faz-se a
alteração em um novo balanço;
 Facilmente se averigua se as modificações
evidenciadas no balanço estão corretas ou não; e
 Observa-se se o total do lado do Ativo é igual ao total
do lado do Passivo + Patrimônio Líquido.
 Válida
 Principalmente para se conhecer a mecânica contábil.
 Não é utilizada na prática

É demasiadamente exaustiva e onerosa.
 Pode-se chegar aos mesmos resultados utilizando
registros em contas individualizadas, somando-se ou
subtraindo-se as novas operações.
8 Prof. Renato Amador Cap 09
Razonete
 É uma representação gráfica para apurar os saldos
de todas as contas movimentadas pela empresa.
 Os saldos das contas de Ativo, Passivo e Patrimônio
Líquido serão transportados para o balanço por ocasião do
seu levantamento;

ETE
O N
Z
RA

 Coloca-se o título da conta na parte superior;


 Em um lado da conta, registram-se os aumentos; e
 No outro lado, as diminuições.

9 Prof. Renato Amador Cap 09


Movimentações do
ativo e do passivo
 A natureza da conta
 Determina qual lado deverá ser utilizado para
aumento e qual lado ser utilizado para
diminuição.
 Contas de Ativo
 Por coerência de sua disposição do lado esquerdo do
BP, todos os aumentos serão lançados do lado
esquerdo do Razonete, chamado de conta de débito,
por convenção.
 Contas de Passivo e Patrimônio Líquido
 Por coerência de sua disposição do lado direito do
BP, todos os aumentos serão lançados do lado direito
do Razonete, chamado de conta de crédito, por
convenção.

10 Prof. Renato Amador Cap 09


Movimentações do
ativo e do passivo
 Razonete
 Quando o débito for maior que o crédito, a
diferença entre o crédito e o débito será
denominada de saldo devedor.
 O saldo devedor será destacado do lado do
débito.
 Ao contrário, ter-se-há saldo credor.
 O saldo credor será destacado do lado do
débito.
 O método das Partidas dobradas
 Significa que para cada operação haverá
débito(s) com crédito(s) correspondente(s)
de idêntico valor.
11 Prof. Renato Amador Cap 09
Escrituração das
contas de resultado
 Regra para escriturar as operações que
movimentam as contas de Resultado
 Receita, Despesa, Custo, Perdas e Ganhos.
 O resultado apurado na Demonstração do
Resultado do Exercício
 Poderá aumentar ou diminuir o Patrimônio
Líquido; e
 O resultado obtido e não distribuído será
incorporado ao Patrimônio Líquido
 Conta dos proprietários da empresa.

12 Prof. Renato Amador Cap 09


Escrituração das
contas de resultado
 Se a empresa tiver lucro, aumenta o
Patrimônio Líquido.
 A Receita da empresa aumenta (ou propicia)
o lucro da empresa; e
 A Receita tende a aumentar o Patrimônio
Líquido.
 Passivo e do Patrimônio Líquido
 Os aumentos são lançados no lado direito
 Crédito.
 As diminuições são lançadas no lado
esquerdo
 Débito.
13 Prof. Renato Amador Cap 09
Escrituração das
contas de resultado
 A Receita aumenta o Patrimônio Líquido
 Ela será sempre lançada no lado direito do
Razonete
 Creditada.
 A despesa (idem custo e perdas) diminui
o lucro e, conseqüentemente, o
Patrimônio Líquido
 A despesa será sempre lançada no lado
esquerdo do Razonete
 Debitada.

14 Prof. Renato Amador Cap 09