Você está na página 1de 64

Astronomia Para Poetas

De Onde Viemos?
O Universo Primitivo
“Omnibus ex nihil ducendis sufficit unum”
Leibniz

Ioav Waga
Instituto de Física
GEA /Observatório do Valongo
UFRJ
Uma visão do Universo por volta de 2000 a.C.

O deus-sol Ra criou a si mesmo, juntou-se a sua


sombra e tornou-se pai de gêmeos, Shu, o deus do ar, e
Telnut, a deusa da chuva. Shu e Telnut uniram-se e
também tiveram gêmeos, o deus-terra Geb e a deusa-
céu Nut. Geb e Nut por sua vez uniram-se, mas o avô,
Ra, zangado e ciumento ordenou que Shu os separasse
e que mantivesse Nut bem acima da Terra, como
convém a uma deusa-céu. Desde então, Nut toca a
Terra somente com as pontas de seus dedos das mãos e
dos pés. Sua barriga, coberta de estrelas, que são seus
filhos, formam o arco do firmamento.
Uma visão do Universo por volta de 1000 d.C.
Nessa época os modelos de Universo consideravam que a
Terra estava no centro de tudo e que o céu era uma tampa
com buracos. A luz proveniente de fogos ardendo no lado
de fora brilharia através dos buracos e alcançaria a Terra
como a luz das estrelas.
Uma visão do Universo por volta de 1500 d.C.

Niclas Kopernik
(1473 – 1543)
Uma visão do Universo por volta de 1900 d.C.
Sistema Solar
Composição: estrelas
Organização:

30,000 anos luz

Origem: ?
William Herschel
(1738-1822)
Uma visão do Universo
por volta de 2000 d.C.
Preliminares
Notação científica
prefixo potencia de 10 1 Giga = 109 = 1000000000
Pico 10 -12 1 Mega = 106 = 1000000
Nano 10 -9 1 Kilo = 103 = 1000
Micro 10 -6 1 Mili = 10-3 = 0,001
Mili 10 -3 1 Micro = 10-6 = 0,000001
centi 10 -2
Deci 10 -1 Diâmetro do núcleo atômico = 10-13 cm
3 Distância Terra - Sol = 1.5 x 1013 cm
Kilo 10
6 Distância Sol- Andrômeda = 2.2 x 1023 cm
Mega 10
9 1023 = 100000000000000000000000
Giga 10
12 1 parsec = 3,26 anos-luz = 3,09 x 1013 Km
Tera 10
Preliminares
Grandes Números
Nossa galáxia possui 100 bilhões (1011 ) de estrelas.
No Universo observável há 100 bilhões (1011 ) de galáxias.
No Universo observável há portanto 1022 estrelas
Um balde cheio de areia possui 1 bilhão de grãos de areia.
Cem baldes cheios de areia terão 100 bilhões (1011 ) de grãos de areia
que é igual o número de estrelas na galáxia.
Em todas as praias do mundo há em torno de 1023 grãos de areia.

Número de células no corpo humano – 1014


Número de átomos em um grama – 6 x 1023
Número de átomos no corpo humano – 6 x 1023 x (60 x 103 g) = 4x1028
Número de prótons no Universo observável - 1078
Preliminares
Um dos objetivos da Cosmologia é estudo da
estrutura do Universo em grandes escalas.

Estruturas encontradas no Universo:

Estrelas
Galáxias
Aglomerados de galáxias
Vazios e Filamentos
Preliminares
Quando olhamos para o espaço estamos
vendo o Universo em seu passado.
A luz de Andromeda, por exemplo, leva 2.3 x 106 anos
para chegar até nós.

O Universo tem uma história.


Existe uma evolução no Universo.
É também objetivo da Cosmologia entender esta evolução.
Uma visão do universo por volta de 2000 d.C.
1/30 do
diâmetro
Da Lua

Hubble
Deep Field Terra

Sol
Kolb
Uma visão do universo por volta de 2000 d.C.

Hubble
Deep
Field
3000
galáxias
aqui
100 bilhões
Em todo o
céu
Edwin Powel Hubble: 20/11/1889 - 28/9/1953
Observatório do Monte Wilson
• 1923 - Hubble observa 2
novas e uma estrela
variável em Andrômeda.
• A estrela variável foi uma
descoberta fundamental!
• Por que?
• Após uma sequência de
observações Hubble
concluiu que a estrela
variável era uma Cefeida.

Andrômeda
ANDRÔMEDA
Um esquema de nossa galáxia

1kpc = 1000 pc = 3260 anos luz


Grupo Local
Distância ou tamanho Simbolo Valor Valor Relativo

Raio da Terrra RT 6371 Km

Raio do Sol RS 696000 Km 100 RT


Distância Terra - Sol AU 150 x 106 Km 200 RS
1 parsec pc 3.09 x 1013Km 200000 AU
Estrela + próxima R* 1.275 pc 7 x 107 RS
Distância Sol - centro da RG 10 kpc 8000 R*
galáxia
Raio do grupo local RA 670 kpc 70RG
(Andrômeda)
Aglomerado + próximo RV 11 h-1 Mpc 30RA
(Virgem)
Raio do Universo observável RU 3000 h-1Mpc 300RV
Idade
• Universo – ~ 14 bilhões de anos
• Terra – 4,5 bilhões de anos (45 anos)
• Primeiras formas de vida (35 anos atrás)
• A vida nos oceanos florece abundantemente (6 anos atrás)
• Plantas e animais na terra (4 anos atrás)
• Dinossauros atingem o máximo 1 ano atrás e desaparecem a ~
4 meses
• Os primeiros humanoides aparecem na última semana.
• A nossa espécie (homo sapiens) só surge a 4 horas atrás.
• A agricultura foi inventada na última hora.
• O Brasil foi descoberto a 3 minutos atrás.
O modelo padrão da Cosmologia
• A cosmologia moderna parte de algumas
hipóteses de trabalho.
 As leis da física, válidas no sistema solar valem também para o
resto do Universo.
 As leis da física, podem também ser extrapoladas para o passado.
Principio de Copérnico: não ocupamos um lugar privilegiado -
somos observadores típicos.
Princípio Cosmológico: o Universo é espacialmente homogêneo e
isotrópico.
isotropia local + homogeneidade = isotropia global
 Gravitação é dominante em grandes escalas.
Alcance das interações fraca e forte ~ 10-13 cm. Embora
e2/GMp2 >>1, os grandes agregados são eletricamente neutros.
A. A. Friedmann
Os 3 pilares básicos da
Cosmologia
1

1. A expansão do universo
A
A expansão
expansão do
do Universo
Universo

velocidade
Hubble
de =H ×distância
recessão
A lei de Hubble

Não há centro do Universo


Para onde estão as galáxias se
expandindo?

Não

Sim
Curvatura espacial positiva

Curvatura espacial nula

Curvatura espacial negativa


A expansão do Universo
Separação entre galáxias
Acelerado

Desacelerado sem recolapso

Desacelerado com recolapso

tempo Kolb
Os 3 pilares básicos da
Cosmologia
2

2. A existência de uma radiação


cósmica de fundo de microondas
A Radiação Cósmica de Fundo
Em 1964, os rádio-astrônomos Arno
Allan Penzias (1933-) e Robert
Woodrow Wilson (1936-) do Bell
Laboratories descobriram
acidentalmente a radiação cósmica de
fundo de microondas. Essa descoberta
é uma enorme confirmação do
chamado modelo padrão da Cosmologia
e por essa descoberta eles receberam
o prêmio Nobel em 1978. A radiação
cósmica de fundo havia sido predita
nos anos 40 por George Gamow (1904-
1968) e seus estudantes Ralph Asher
Alpher e Robert Herman, como a
radiação remanescente do estado
inicial do Universo, ou mais
precisamente, de quando ele ficou
Penzias e Wilson transparente à radiação, isto é,
quando o Universo tinha ~300000
anos.
Núcleos e
elétrons livres Universo
opaco

Universo
Átomos
transparente

Terra

Superfície de último
espalhamento (z ~1000)
A Radiação Cósmica de Fundo
COBE
1989 • Características principais:

• É uma radiação de corpo negro de


microondas (T ~ 3 oK).
• A radiação é, altamente isotrópica
∆ T/T ~ 1.2 x 10-5 .
• Contudo ela possui uma anisotropia
dipolar, ∆ T/T ~ 1.2 x 10-3 , que
decorre da nossa velocidade em
relação ao referencial da radiação
de fundo; v ~ 360 km/seg
Radiação Sem desvio
Isotrópica

Desvio para Desvio para


o vermelho o azul

Sem desvio
Problema de horizonte ou isotropia
Limite de influência < 2˚
As 2 regiões não possuem
conexão causal entre elas.

Universo
Observável

Terra
O cenário Inflacionário
Tamanho do Universo observável (m)

A. Guth
10 40

Expansão Usual
10 20
1

Período Inflacionário
10-20

Hoje
10-40
10-60

10-40 10-30 10-20 10-10 1 1010


Tempo (Segundos)
Os 3 pilares básicos da
Cosmologia
3

3. A formação de elementos leves


A formação de elementos leves

Alpher Bethe Gamov


Em 1946, Alpher, Bethe e Gamov sugeriram a possibilidade de que
todos os elementos químicos teriam sido gerados através de uma
longa cadeia de captura de nucleons em 1 Universo primordial em
expansão e que estaria esfriando-se. O esquema falha pois não há
elementos leves estáveis com número de massa 5 e 8.
A formação de elementos leves
Nucleosíntese Primordial
Predições da teoria: p

H
2

– Forma, essencialmente, n

Hydrogênio & 4Hélio p


He
3

– Também forma 2H, 3He, Li.


n
– Depende da razão entre He
4

prótons e neutrons na época


e da taxa de decaimento do +2He
neutron. (Raro) 9
Be
Li
7

• Razão (p:n) = 7:1 Li


6

He
4

– Abundância (por massa) de He


3
2
H
1
H A=8

hélio = 25% do total.


A=5

Predições estão basseadas em física bem conhecida


A formação de elementos leves
Nucleosíntese Primordial

Valor Observado Valor Predito

1
 As observações estão em

Abundância Relativa
He ~25%
excelente acordo com as Região
permitida
previsões teóricas. 10-3
D

 Forte suporte ao modelo 10-6


padrão da Cosmologia
Li
-9
10

0.005 0.01 0.02


Densidade Atual de Bárions Ω Bh2
ρB
ΩB= ; hoje≅cr ρ 10 prótons/m 3

ρcr
−1
H 0 =100h km /seg Mpc
O modelo padrão da Física de Partículas
A BUSCA DA UNIFICAÇÃO
 Mecânica Celeste
Newton 
Mecânica Terrestre
 Eletricidade E A GRAVITAÇÃO ?
Maxwell  → Eletromagnetismo
Magnetismo
Por que a busca da unificação?
Glashow
Eletromagnetismo
Salam sem relação aparente
) Fenômenos → surgem
Eletrofraca tendo a
como

 Fraca SUPERCORDAS, TEORIA M ???
mesma origem.
Weinberg
)Parâmetros arbitrários passam a ter uma explicação.
)Simplicidade (razão estética).
Georgi  Eletrofraca
 → Grande Unificação (?)
Glashow  Forte
O modelo padrão da Física de Partículas

SU (3)C ⊗ SU (2) L ⊗ U (1)Y


• Excelente base experimental .

• Contudo, os físicos de partículas não estão satisfeitos e


não acreditam que essa seja a última teoria.
Algumas razões:
1. Estrutura de grupo complexa.
2. 21 parâmetros livres.
3. Por que a carga elétrica do próton é igual, em valor absoluto,
a do elétron ?
4. Por que os férmions repetem-se em famílias ?
5. Não há uma explicação para a origem da matéria escura.
O modelo padrão da Física de Partículas

1. Interação Eletromagnética (QED)

A força esta associada a carga elétrica

T Fóton
E
M
P
O Elétron

ESPAÇO
As partículas elementares

MASSA CARGA MASSA CARGA


SABOR GeV ELÉTRICA SABOR GeV ELÉTRICA

F
A
M
Í
L
I
A
S
O modelo padrão da Física de Partículas
2. A Interação Forte
Cromodinânica Quântica - QCD

• Os quarks possuem outra propriedade além da carga elétrica. Os


quarks possuem COR Vermelho ↑ R
Eles apresentam-se em 3 cores
Verde ↑ V
Azul ↑ A
• Os léptons não possuem cor. Eles não sofrem a interação forte.

carga elétrica oposta


Antipartículas 
 cor oposta ↓ ↓ ↓
O modelo padrão da Física de Partículas
Os quarks estão confinados em hádrons

Só existem 2 possibilidades:
1. 3 quarks com cores distintas
2. Quark e antiquark com cores e anticores
correspondentes.
u  ↑  ↑ d
   
Próton u  ↑ Neutron  ↑ d
d  ↑  ↑ u
   

u ↑
Méson π +
 
d ↓
O modelo padrão da Física de Partículas
2. A Interação Forte – Cromodinânica Quântica - QCD

Interação Forte
Cromo – A força atua não sobre a carga elétrica mas sobre
a carga de cor. A força é também proporcional ao produto
das cargas.
QCD possui os mesmos princípios que a QED, porém é
mais complexa.
QED – 1 carga (elétrica)
QCD – 3 cargas (cor)

QED – 1 mediador (fóton)


Méson π +
QCD – 8 mediadores (gluons)
O modelo padrão da Física de Partículas
A Interação Fraca
3. A Interação Fraca
Próton
R - direito L - esquerdo

A interação
spin fraca possui
spin 3 mediadores
CF CE
W + +1 +1
-
Gravidade -1 Direção
W
Direção do movimento
-1 do movimento
Fraca Eletromagnética Forte
0 Eletrofraca
W 0 se a0partícula é direita ou esquerda.
•A interação fraca distingue
•Mediador Gráviton
Somente partículas direitasW W- Z0
e +antipartículas Fóton Gluon
esquerdas possuem
carga fraca. A interação fraca praticamente dobra o número de
partículas Quarks Quarks
Atua sobre Todas Quarks
Léptons
Neutron
Primeira geração: 2 léptons eLéptons
6 (2x3) quarks = 8 partículasGluons
carregados
8Intensidade
partículas + 10
8 antipartículas
-39 =>-5do16Neutron
10
Decaimeto x 2 (R , L)-2= 32 partículas1
10
Só são encontradas na natureza neutrinos esquerdos e antineutrinos
direitos => 32 – 2 = 30 partículas
hoje
Tempo

Gravidade

Força Fraca

Eletromagnetismo

Força Forte
Universo
Temperatura do
Energia
O Universo Primitivo

1. T < 1 GeV ~ 1.2 x 1013 oK – física bem conhecida


2. 1 GeV < T < 1016 GeV – até 100 GeV a física é
razoavelmente conhecida ; para T > 100 GeV as predições
dependem de modelos.
3. 1016 GeV < T < 1019 GeV – bastante especulativo.
Para T > 1019 GeV a gravitação deve ser quantizada.
Desacoplamento
História do Universo matéria radiação

Era EletrofracaT. Fase Eletrofraca


Era GUT
Inflação
Era
Planck

T. Fase Quark-Hádron

Nucleosíntese
primordial Formação de galáxias
Hoje Futuro Possível
Sol torna-se
uma gigante
vermelha do
Universo
Até o Inferno congela
Botafogo volta a
Primeira Divisão
Fim do
Universo
de anoss
19 bilhões

Bilhões de anos
Centenas de
de anos
14 bilhões

bilhões de
Centenas de

bilhões de anos
bilhôes anos

t
Assimetria matéria – antimatéria
As condições de Sakharov

Antimatéria pode converter-se em


matéria se:

(a) O próton decair.


(b) A simetria CP é violada.
(c) Existe um período de dese-
quilíbrio térmico no Universo.

Sakharov
Maiores avanços teóricos e sucessos da Cosmologia no século XX
Relatividade Geral como teoria de gravitação ; existência de um quadro
auto-consistente.
Expansão do Universo e a lei de Hubble (1929) .
Alpher, Herman e Gamov fazem a previsão da existência de uma RCF de 3oK.
Descoberta da RCF por Penzias e Wilson (1964).
Previsão da nucleosíntese primordial (Alpher, Bethe e Gamov - 1948).
Concordância da teoria com as observações.
Previsão da existência de matéria escura (não bariônica) e seu papel na
formação de estruturas.
Inflação e o problema das condições iniciais no Universo (Guth – 1980). Origem
das flutuações de densidade para formação de estruturas.
Bariogênese e assimetria matéria e antimatéria.
Energia escura e a aceleração da expansão (1998).

Grandes questões abertas

Natureza da matéria e da energia escura.


Gravitação quântica e a origem do Universo.
Quadro mais completo para a formação de galáxias e aglomerados.
• Cosmology: The Science of the Universe - E. R. Harrisson
• Astronomy Today – Chaisson & McMillan
• Uma biografia do Universo – F. Adams e G. Laughlin
• A Short History of the Universe - J. Silk
• Os 3 Primeiros Minutos – S. Weinberg
• Dobras no Tempo – G. Smmot & K. Davidson
• A expansão do Universo: Notas didáticas do IF/UFRJ - I. Waga

http://www.if.ufrj.br/~ioav/nota.html
O conceito de elementos

Para Aristóteles existiam


4 elementos

Ar

Água
Fogo
Dalton (1808) listou, vários
Terra elementos que hoje reconhecemos.
A Tabela Periódica

Mendeleev (1869) introduziu a tabela periódica.


A estrutura dos átomos
Rutherford (1912)
mostrou que os
átomos contem
um núcleo central.

Elétrons giram em torno


do núcleo

-10
10 m
A estrutura do núcleo

Os núcleos possuem
prótons com carga
+e e neutrons sem
-14
carga elétrica.
10 m
A estrutura dos nucleons

Neutrons e prótons
são formados por
quarks
-15
10 m
Estrutura dos quarks?

?
Não há evidência de
outras estruturas
-18
<10 m
Antimatéria

P A M Dirac previu a existência


do pósitron em 1928.

A equação de Dirac implica:


massa do pósitron = massa do elétron

carga do pósitron = + e
Descoberta de antimatéria

Anderson (1932) descobriu o pósitron


Produção de pares Aniquilação de pares