Você está na página 1de 32

COMPONENTES DE COMANDOS ELETROELETRÔNICOS

COMPONENTES DE COMANDOS ELETROELETRÔNICOS

Relés e Contatores:

- Grande utilização em sistemas industriais; - Principais características:

i) elevada durabilidade; ii) elevado número de manobras/dia iii) possibilidade de comando à distância

RELÉS/CONTATORES

(PRINCÍPIO DE FUNCIONAMENTO)

CONTATO CONTATO MÓVEL FIXO CONTATO ABERTO CONTATO FECHADO NÚCLEO MÓVEL BOBINA NÚCLEO ELETROMAGNÉTIC FIXO A IMPORTANTE:
CONTATO
CONTATO
MÓVEL
FIXO
CONTATO ABERTO
CONTATO FECHADO
NÚCLEO
MÓVEL
BOBINA
NÚCLEO
ELETROMAGNÉTIC
FIXO
A
IMPORTANTE: Quando
ocorre a mudança de
estado do contator,
todos seus contatos
mudam de estado

SIMBOLOGIA

SIMBOLOGIA CONTATO NA* CONTATO NF* *NA – Normalmente Aberto *NF – Normalmente Fechado
SIMBOLOGIA CONTATO NA* CONTATO NF* *NA – Normalmente Aberto *NF – Normalmente Fechado
SIMBOLOGIA CONTATO NA* CONTATO NF* *NA – Normalmente Aberto *NF – Normalmente Fechado
SIMBOLOGIA CONTATO NA* CONTATO NF* *NA – Normalmente Aberto *NF – Normalmente Fechado

CONTATO NA*

CONTATO NF*

*NA – Normalmente Aberto *NF – Normalmente Fechado

CONTATORES

Utilizados em, basicamente, dois tipos de circuitos:

1)Circuitos de Comando – Contatores Auxiliares 2)Circuitos de Força – Contatores de Potência

O que muda? – R: Capacidade de Interrupção.

CONTATORES AUXILIARES

Utilizados apenas para implementar lógica de comandos elétricos e acionamentos de pequenas cargas.

CONTATORES AUXILIARES Utilizados apenas para implementar lógica de comandos elétricos e acionamentos de pequenas cargas.
CONTATORES AUXILIARES Utilizados apenas para implementar lógica de comandos elétricos e acionamentos de pequenas cargas.

CONTATORES DE POTÊNCIA

Fabricados com contatos que suportam elevadas correntes podendo portanto manobrar cargas elevadas.

CONTATORES DE POTÊNCIA Fabricados com contatos que suportam elevadas correntes podendo portanto manobrar cargas elevadas.

RELÉS

• Destinado a manobrar cargas de pequeno porte e implementar sequencia lógica de comandos eletroeletrônicos.

RELÉS • Destinado a manobrar cargas de pequeno porte e implementar sequencia lógica de comandos eletroeletrônicos.
RELÉS • Destinado a manobrar cargas de pequeno porte e implementar sequencia lógica de comandos eletroeletrônicos.
RELÉS • Destinado a manobrar cargas de pequeno porte e implementar sequencia lógica de comandos eletroeletrônicos.

FUNCIONAMENTO DO RELÉ

• Contatos Reversíveis

MUDANÇA DE ESTADO DOS CONTATOS (A) (C) (A) (B) (NA) (NF) (B) (NA)
MUDANÇA DE ESTADO
DOS CONTATOS
(A)
(C)
(A)
(B)
(NA)
(NF)
(B)
(NA)
(C) (NF) BOBINA ENERGIZADA
(C)
(NF)
BOBINA ENERGIZADA

BOBINA

DESENERGIZADA

APLICAÇÃO

(A) (C) (B) (NA) (NF)
(A)
(C)
(B)
(NA)
(NF)

APLICAÇÃO

(A) (C) (B) (NA) (NF)
(A)
(C)
(B)
(NA)
(NF)

Aplicação: Partida Direta de Motor Trifásico

Aplicação: Partida Direta de Motor Trifásico

Aplicação: Partida Direta de Motor Trifásico com Sinalização

Aplicação: Partida Direta de Motor Trifásico com Sinalização H1 – lâmpada verde H2 – lâmpada amarela

H1 – lâmpada verde H2 – lâmpada amarela H3 – lâmpada vermelha

Aplicação: Partida Direta de Motor Trifásico

Aplicação: Partida Direta de Motor Trifásico

Aplicação: Partida Direta de Motor Trifásico com Reversão

Aplicação: Partida Direta de Motor Trifásico com Reversão
Aplicação: Partida Direta de Motor Trifásico com Reversão

ESPECIFICAÇÃO DE CONTATORES/RELÉS(DADOS IMPORTANTES)

• Tensão da bobina • Tensão dos contatos • Corrente dos contatos • Tipo de Relé/Contator • Natureza da Carga

BOTÕES DE COMANDO

BOTÕES DE COMANDO
BOTÕES DE COMANDO

BOTÕES DE COMANDO

BOTÕES DE COMANDO

SENSORES ELETRÔNICOS

SENSORES ELETRÔNICOS

RELÉS TEMPORIZADORES

São componentes utilizados onde existe a necessidade de se controlar eventos atrelados ao tempo de comutação entre dispositivos.

Exemplo: partida consecutiva de motores, sinalização de trânsito, etc.

RELÉS TEMPORIZADORES São componentes utilizados onde existe a necessidade de se controlar eventos atrelados ao tempo

TIPOS DE RELÉS TEMPORIZADORES

Mecânico: é constituído por um pequeno motor, um jogo de engrenagens de redução, um dispositivo de regulagem, contatos comutadores e mola de retorno.

TIPOS DE RELÉS TEMPORIZADORES Mecânico : é constituído por um pequeno motor, um jogo de engrenagens

TIPOS DE RELÉS TEMPORIZADORES

Pneumático: é um dispositivo temporizador que funciona pela ação de um eletroímã que aciona uma válvula pneumática.

TIPOS DE RELÉS TEMPORIZADORES Pneumático : é um dispositivo temporizador que funciona pela ação de um
TIPOS DE RELÉS TEMPORIZADORES Pneumático : é um dispositivo temporizador que funciona pela ação de um
TIPOS DE RELÉS TEMPORIZADORES Pneumático : é um dispositivo temporizador que funciona pela ação de um

TIPOS DE RELÉS TEMPORIZADORES

Eletrônico: é acionado por meio de circuitos eletrônicos. Esses circuitos podem ser constituídos por transistores, por circuitos integrados como o CI 555 ou por um UJT. Estes funcionam como um monoestável e comandam um relê que acionará seus contatos no circuito de comando.

TIPOS DE RELÉS TEMPORIZADORES Eletrônico: é acionado por meio de circuitos eletrônicos. Esses circuitos podem ser

TIPO DE RELÉS TEMPORIZADORES ELETRÔNICOS

Retardo na energização: o evento de temporização é disparado após a energização do elemento de acionamento (“bobina”), e em seguida seus contatos mudam de estado permanecendo desta forma até que a bobina seja desenergizada.

SÍMBOLO DE REPRESENTAÇÃO

SÍMBOLO DE REPRESENTAÇÃO
SÍMBOLO DE REPRESENTAÇÃO

DIAGRAMA DE ESTADO

DIAGRAMA DE ESTADO
DIAGRAMA DE ESTADO

TIPO DE RELÉS TEMPORIZADORES ELETRÔNICOS

Retardo na desenergização:na energização da “bobina”, os contatos mudam de estado imediatamente e desta forma permanecem até a desenergização. Em seguida o evento de tempo é disparado e após decorrido o tempo ajustado os contatos voltam à posição de repouso.

SÍMBOLO DE REPRESENTAÇÃO DIAGRAMA DE ESTADO
SÍMBOLO DE
REPRESENTAÇÃO
DIAGRAMA DE
ESTADO

SIMBOLOGIA DOS RELÉS TEMPORIZADORES

SIMBOLOGIA DOS RELÉS TEMPORIZADORES

EXEMPLO DE UTILIZAÇÃO DE RELÉS TEMPORIZADORES

EXEMPLO DE UTILIZAÇÃO DE RELÉS TEMPORIZADORES

EXEMPLO DE UTILIZAÇÃO DE RELÉS TEMPORIZADORES

EXEMPLO DE UTILIZAÇÃO DE RELÉS TEMPORIZADORES

(ENADE-2008) O diagrama de força e o de comando da instalação elétrica de um sistema de partida de motores de corrente alternada, utilizando chave compensadora (partida por autotransformador) com derivação (tap) em 80%, são mostrados abaixo:

(ENADE-2008) O diagrama de força e o de comando da instalação elétrica de um sistema de
(ENADE-2008) O diagrama de força e o de comando da instalação elétrica de um sistema de

Com base nos diagramas de força e de comando, analise as afirmações:

I – O momento de partida, que é proporcional ao quadrado da tensão aplicada aos bornes do motor, é reduzido para 0,64 do momento nominal durante a partida, e aumentado para o momento nominal após a partida do motor.

II – A afirmação I ocorre pois o sistema parte com a bobina do contator K1 energizada e as bobinas K2 e K3 sem energia, e, após o tempo de partida, a bobina K1 estará sem energia e as bobinas K2 e K3 estarão energizadas.

Analisando as afirmações, conclui-se que:

  • a) Ambas são verdadeiras e a segunda justifica a primeira.

  • b) Ambas são verdadeiras e a segunda não justifica a primeira.

  • c) A primeira é verdadeira e a segunda é falsa.

  • d) A primeira é falsa e a segunda é verdadeira.

  • e) Ambas são falsas.

A correta é a letra “C”
A correta é a
letra “C”